Rio de Janeiro, 30 de Maio de 2017

A voz do coração

 Tenho 29 anos e recentemente conheci um homem na empresa em que eu trabalho.

Ele trabalha e mora em outra cidade, mas isso não foi empecilho para nos relacionarmos.

Mesmo à distância, começamos a namorar e tudo foi seguindo normalmente.

Ele me fazia promessas, criávamos planos, e com isso fui acreditando que a relação era madura e possível.

Recentemente, uma amiga minha que conhecia o irmão dele, me confessou que ele estava saindo com uma outra mulher também do trabalho.

Na mesma hora fiquei com muita raiva e liguei pra ele. Ele me negou, disse que gostava de mim.

Não satisfeita liguei para a tal mulher, que também negou.

Ele ficou irritado com a minha atitude e decidimos terminar de vez.

Uma semana se passou e ele me procurou dizendo que sentia minha falta.

Estou muito perdida e não sei que decisão tomar.

 

Naiara - ES

 

A voz do coração

                                     

Querida leitora,

Muitas vezes ficamos perdidos, sem saber direito que decisão tomar. No seu caso a decisão fica ainda mais difícil quando se trabalha com a dúvida. A certeza ou não da traição poderia ajudar, porém não facilitaria a sua decisão. A primeira grande pergunta que você deve se fazer é o que realmente sente por ele.

 Não é uma pergunta fácil, mas pode ajuda-la bastante, se você tiver contato com a voz do seu coração. É justamente a voz do coração que nos faz passar por cima de questões que nós julgamos como certas e invioláveis.  É essa mesma voz que nos faz perder o sono, nos faz sentir falta, nos faz achar que diante de todas as evidências, ainda vale a pena. É justamente essa voz, que mesmo baixinha ressoa tão alto dentro da gente que chega a latejar e espantar os outros pensamentos; é o que nos faz querer brigar com nossos brios, orgulhos e rótulos.

Se ela gritar, escute-a,  pois podemos passar algum tempo ignorando-a mas depois de um período ela aprende a aumentar o volume, e pode chegar a ser ensurdecedora. Se a sua voz do coração não lhe disser nada, um contentamento descontente irá se providenciar de fazer com que você procure outro alguém que dê voz a seu coração.

 

 

Envie seu e-mail contando o seu caso para o psicólogo e especialista em relacionamentos afetivos Thiago Spinelli responder.

 

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Thiago Spinelli

Fonte:Universo da Mulher