Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 2021

A prática de empacotar

Existem pessoas que encontram dificuldade em tudo. Quando surge uma chance ou necessidade de viajar, o problema inicial são as malas: o que levar e como arrumar tudo para que as peças não cheguem amarrotadas. Se você for uma dessas, saiba que a escolha racional é a chave de tudo.

Uma maneira de não cometer erros é fazer uma seleção inicial das roupas que pretende levar. Ponha tudo em cima da cama. Separe blusas, calças, suéteres, etc. Monte, em seguida, as combinações possíveis, dando preferência às peças que permitam maior variação do visual.

O tipo de viagem deve ser considerado. Turismo ou negócios? Particular ou excursão? Capitais ou lugares exóticos? Outro item igualmente importante é a faixa de idade sua e de seus eventuais companheiros. Os jovens têm o dom de não complicar. A bagagem já os identifica: nada de malas rígidas, nem de grifes; preferem as de lona fechadas por grandes zíperes.

Dentro, vão jeans, bermudas, camisetas, tênis, biquíni, agasalhos e algumas peças que podem fazer a diferença, quando a ocasião exigir. Para o dia, cabelos presos dentro de um boné, camiseta, jeans, tênis ou hawaianas. Se, à noite, pintar alguma coisa, o mesmo jeans esburacado ganha ares fashion com um top pailletté, uma sandália de salto finíssimo e cabelos soltos.

 

 

BUSINESS – Uma executiva em viagem de negócios deve guiar-se pela moda clássica. Dependendo do tempo de permanência fora, levará como básico uns dois ternos de microfibra, camisas, blazers, um vestido pretinho, escarpim, uma bolsa de tamanho médio, outra pequena para a noite, além de suéteres, mocassins e écharpes.

Um alerta: mala vazia é igual a roupa amassada. Se você quiser levar pouco volume, reservando espaço para as compras, disponha todas as roupas numa mala, arrumando-as cuidadosamente. O volume deverá ser prensado. Numa outra bagagem, leve os calçados (dentro de sacos), nécessaires e outras peças que não requeiram maiores cuidados, como cintos, guarda-chuva dobrável, jaquetas de couro e até uma sacola sobressalente, que poderá ser de nylon, dobrável.

Na hora de arrumar a mala, tenha, ao lado, a tábua de passar e o ferro ligado. Verifique cada peça antes de acomodá-la no lugar. Se estiver amassada, com algum vinco indesejável, repasse-a e, depois, dobre-a simetricamente, sem deixar “sobras” na roupa. Como serão prensadas, as peças precisam ficar dispostas da maneira mais plana possível.

Lembre-se de que, ao carregar a bagagem, a roupa é empurrada para baixo, ficando amontoada no fundo. Além disso, durante a viagem, a mala pode ser posicionada em qualquer um dos sentidos. Se a roupa estiver compactada em seu interior, a chance de amassar é menor.

TRUQUE – Uma mala bem-arrumada não apresenta desníveis entre as camadas de roupa. Ao colocar cada peça, sinta com as mãos se a superfície está plana. Se o volume estiver maior de um lado, ajeite a peça do outro lado para que haja uma compensação na altura. Preencha “buracos” laterais com meias, cintos enrolados, calcinhas dobradas. Ao terminar a arrumação, a superfície deverá estar plana (desenho A).

No fundo da mala, devem ir as peças mais pesadas e uniformes – como saias, calças, blazers. Respeite os vincos das calças ao dobrá-las nas pernas (desenho D). Blazers: verifique se o tamanho da mala permite que sejam acomodados sem dobras, principalmente, na altura (desenho E). Se não couberem no espaço, transpasse a sua frente para que fiquem mais estreitos. Depois, dobre a sua parte inferior e o final das mangas.

A arrumação dos vestidos depende dos modelos. Se forem simples, tipo tubo, podem ter apenas a saia dobrada em seu comprimento (desenho C). Se tiverem mangas ou gola, seguem o mesmo esquema dos blazers. As camisas devem ser muito bem dobradas (desenho B). Coloque-as na mala de forma que não fique colarinho sobre colarinho, o que resultará em desnível entre as peças (desenho A).

As peças íntimas e camisolas devem ficar juntas. As meias finas vão dentro de suas embalagens ou num porta-meias. Os suéteres e agasalhos, com um mínimo de dobras, podem ir por cima de tudo. Siga as instruções e boa viagem!

 
 
 
Peças clássicas e uma bolsa de tamanho médio são essenciais na mala de uma executiva  

Crédito:Anna Beth

Autor:Dinah Bueno Pezzolo

Fonte:O Estado de São Paulo