Rio de Janeiro, 16 de Agosto de 2022

Para mulheres que querem viajar sozinhas

Cinco dicas e destinos para mulheres que querem viajar sozinhas

Especialista e influenciadora Ana Stier incentiva mulheres a darem o primeiro passo

Dados divulgados pela Condor Ferries, coletados nos últimos anos, apontam que 72% das mulheres americanas gostam de viajar sozinhas e que 73% dos agentes de viagens descobriram que mulheres viajam mais desacompanhadas do que os homens. Apesar disso, a prática ainda é tratada como um tabu.

De acordo com a empresária e influenciadora Ana Stier, que viaja há 16 anos sozinha e compartilha suas experiências com mais de 100 mil seguidores, conhecer novos locais sem acompanhante é uma prática de autoconhecimento e traz diversos benefícios como empoderamento, fortalecimento da mente, novas conexões, diversão e relaxamento.

Para incentivar mulheres que nunca viajaram sozinhas a darem o primeiro passo, ela compartilha cinco dicas.

1. Comece conhecendo lugares pelo Brasil.

"Existem lugares incríveis no nosso país, que valem a pena conhecer, e a experiência vai dar segurança para ir em outros, com idiomas diferentes. Destaco aqui alguns que eu já fui sozinha e gostei: Florianópolis (SC), Ubatuba (SP), Salvador (BA) e Chapada dos Veadeiros (GO). Mas se quiser outro país, Portugal também é uma boa pedida, pois a comunicação é mais fácil".

2. Converse com outras mulheres que viajam sozinhas.

"É importante ter uma rede de apoio ou referência de mulheres que estão na estrada, pois elas podem agregar conhecimento e dicas, além de se tornarem sua companhia durante a viagem".

3. Escolha um lugar seguro e com recomendações para se hospedar.

"Escolher uma hospedagem bem localizada e recomendada vai te deixar mais tranquila. O ideal é evitar locais que exijam passar por ruas desertas e que tenham pouca movimentação".

4. Não consuma bebida alcoólica em grandes quantidades.

"Bebida demais pode ser perigosa para mulheres que estão viajando sozinhas, pois nos deixa menos atentas. Então uma dica é beber com moderação quando estiver longe da hospedagem".

5. Leia sobre o destino e culturas locais.

"Assim você saberá o que te aguarda, mas não crie muitas expectativas, esteja aberta ao que aquela viagem tem para te oferecer. Às vezes idealizamos tantas coisas, que não curtimos acontecimentos muito mais valiosos".

Ana ressalta que, caso ainda assim haja insegurança para viajar sozinha, uma boa saída é realizar um retiro só para mulheres. Ela conta que já organizou diversos destes em vários lugares do país, como Santa Catarina e Goiás, e fora dele, como o Marrocos. O próximo está marcado para acontecer na primeira semana de outubro, em um local de montanha considerado sagrado na Colômbia.
 

"São 2,8 mil metros de altitude, de frente para o mar do Caribe. É uma área preservada, com uma energia surreal e essa é uma viagem que chamo de 'Viagem da Alma', que é um turismo com propósito. A gente faz as expedições com práticas de yoga, espirituais e de autoconhecimento. São ideais para mulheres que não se sentem prontas para viajarem sozinhas", finaliza.
 

Sobre Ana Stier

A curitibana Ana Stier é viajante há 16 anos e nômade há cinco. Ela parou de contar quando passou pelo seu 45º país e hoje acumula mais de 100 mil seguidores no Instagram. Seu curso 'Que Viagem' já beneficiou mais de seis mil alunos.

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Ana Stier

Fonte:Universo da Mulher