Rio de Janeiro, 24 de Setembro de 2020

Unhas fracas: o que fazer para solucionar o problema

A dermatologista Dra. Carla Albuquerque dá dicas importantes

O enfraquecimento das unhas é uma das reclamações mais constantes nos consultórios dermatológicos. As mulheres são as principais vítimas de unhas fracas, quebradiças e lascadas porque estão mais expostas aos agentes "agressores" tais como excesso de contato com água, produtos de limpeza, acetona e esmaltes. Além disso, doenças como o hipotiroidismo, anemias, dieta inadequada, carência de vitaminas como a biotina, regimes de emagrecimento e reserva de ferro baixa no sangue também podem causar enfraquecimento das unhas. Colocar muita força na hora de digitar também é uma causa muito freqüente.
 
Segundo a dermatologista Dra. Carla Albuquerque, as pessoas devem procurar ajuda médica quando a unha quebra com facilidade e sai em camadas, o que cientificamente é conhecido por onicosquizia. "O ideal é que as mulheres procurem orientação dermatológica para investigar e determinar os fatores causadores para poder afasta-los e ou trata-los", diz a médica, que é membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
 
A dermatologista alerta também para o uso das receitinhas caseiras que além de não funcionarem podem causar irritações e alergias. Outros cuidados devem ser tomados quando for à manicure. Confira:

* Não usar acetona (usar apenas removedores sem acetona e que contenham óleos, glicerina, etc)
* Usar uma base fortalecedora específica para o caso
* Deixar pelo menos uma vez por semana as unhas sem esmaltes e usar hidratantes com uréia e lactato de amônio nelas para uma hidratação intensiva.

Crédito:Cris

Autor:Keyla Assunção

Fonte:Universo da Mulher