Rio de Janeiro, 26 de Novembro de 2020

Dia do Empreendorismo feminino

Evolução da micropigmentação foi o caminho para a satisfação pessoal e profissional


No dia 19 de novembro comemora-se o dia do empreendedorismo feminino, um assunto que cada vez mais chama a atenção e promove um forte debate sobre a posição da mulher no mercado de trabalho com oportunidades e empoderamento.

De acordo com o Sebrae, no Brasil, as mulheres são a maioria entre os novos empreendedores e representam 51% das novas empresas.

De olho nesse mercado em ascensão, a empresária Natalia Martins, de apenas 32 anos, que há 4 anos comanda a Natalia Beauty & Academy (NBA), um verdadeiro império da beleza erguido no coração da avenida Rebouças, em SP, e com mais de 67 filiadas espalhadas pelo mundo – Brasil, Dubai, Suíça, Chile, Portugal, Itália, EUA – colocou em prática seu propósito de vida,  oferecendo recursos e estímulos para as mulheres conquistarem protagonismo, visibilidade, independência e claro, sucesso nos negócios.

“Sempre quis compartilhar com elas as minhas dores, meus erros, meus caminhos, minhas conquistas e por isso, quando idealizei o meu negócio, decidi incluir o braço acadêmico para poder dividir as inúmeras demandas da vida profissional e pessoal de uma mulher empreendedora. Por isso, os cursos oferecidos pela NBA não se resumem apenas na parte técnica da evolução da micropigmentação, desenvolvida por mim, mas também estimula as alunas a liderar suas próprias empresas, ensinando sobre finanças, investimento, marketing e gestão, tudo de uma forma descomplicada”, afirma Martins.

De acordo com a empresária, é fundamental o empoderamento das mulheres para a transformação da sociedade.

“Quando empreendemos, a economia melhora, geramos mais renda familiar, driblamos o desemprego e conquistamos independência financeira”.

Desde o início dos cursos da NBA, Natalia já formou mais de 11 mil mulheres especialistas na técnica de micropigmentação desenvolvida por ela e de tempos em tempos, a empresária realiza um processo de seleção para escolher as filiadas, classificadas em categorias Bronze, Prata ou Ouro, que dá direito a benefícios diferentes, desde o uso do logotipo da NBA até a aplicação do curso com a metodologia da marca.

“O maior desafio é justamente encontrar pessoas que tenham sinergia com a proposta. Atualmente tenho 67 filiadas espalhadas pelo mundo e o meu objetivo é o de no próximo ano ter 100 e conquistar novos mercados como Japão, Londres, Canadá, Rússia. É o empreendedorismo feminino desbravando o mundo e fazendo história”, finaliza Martins.

 


 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Priscilla Lima

Fonte:Máxima