Rio de Janeiro, 15 de Abril de 2024

Câncer de mama e câncer de colo do útero

A prevenção e o tratamento de doenças como câncer de mama e câncer de colo do útero

O câncer de mama e câncer de colo do útero são doenças que afetam milhares de mulheres todos os anos no Brasil e no mundo. 

Embora sejam doenças distintas, ambas têm algo em comum: a prevenção e o tratamento adequado podem salvar vidas. 

Por isso, é fundamental que as mulheres conheçam os fatores de risco, saibam como se prevenir e estejam atentas aos sinais e sintomas desses tipos de câncer

Conscientização sobre ambos tipos de câncer 

Entender os fatores de risco é essencial para prevenir o câncer de mama e câncer de colo do útero, entre os quais podem se incluir:

  • Histórico familiar;

  • Idade;

  • Obesidade;

  • Tabagismo.

Mulheres com mais de 50 anos têm maior risco de desenvolver câncer de mama, enquanto o câncer de colo do útero é mais comum em mulheres entre 35 e 45 anos. 

O histórico familiar também pode ser um fator de risco, especialmente se a mãe, irmã ou filha já teve a doença. 

Além disso, o tabagismo e a obesidade estão ligados a um maior risco de desenvolver ambos os tipos de câncer.

É importante ressaltar que, embora esses fatores aumentem o risco, não significa que todas as mulheres que os possuem desenvolverão câncer de mama e câncer de colo do útero. 

No mais, é possível realizar exames preventivos que ajudam a detectar a doença em estágios iniciais, quando as chances de cura são maiores. 

Para chegar até um hospital para a realização de exames, pode ser feito o aluguel de carros executivos por meio de aplicativos, o que pode ser uma opção prática e segura para mulheres que não têm acesso a transporte público ou que preferem um meio de transporte mais confortável.

É possível reduzir o risco por meio de hábitos saudáveis, como ter uma alimentação equilibrada, praticar atividades físicas regularmente e evitar o consumo de álcool e tabaco.

Empresas também podem contribuir para a prevenção do câncer de mama e de colo do útero, oferecendo palestras e treinamentos sobre o assunto para seus funcionários. 

Uma opção é contratar uma consultoria em segurança do trabalho para falar sobre doenças como o câncer de mama e câncer de colo do útero, ensinando medidas preventivas e conscientizando sobre a importância do diagnóstico precoce.

Escolha hábitos saudáveis e exames preventivos

A prevenção é uma das melhores maneiras de combater o câncer de mama e câncer de colo do útero. Adotar hábitos saudáveis é um passo importante na prevenção dessas doenças. 

A manutenção de uma dieta equilibrada se torna fundamental para garantir um corpo saudável, além de ajudar no fortalecimento do sistema imunológico enquanto se trabalha em uma empresa de ginástica laboral, ou qualquer outro setor produtivo.

Alimentos ricos em antioxidantes, vitaminas e minerais podem ajudar a prevenir o câncer, enquanto o consumo excessivo de gorduras saturadas, açúcar e alimentos processados pode aumentar o risco de desenvolver a doença.

Praticar atividades físicas regularmente também é uma medida importante na prevenção do câncer de mama e câncer de colo do útero. 

A atividade física regular ajuda a manter o peso corporal saudável e reduz o risco de desenvolver obesidade, um dos fatores de risco dessas doenças. 

Além disso, o exercício físico ajuda a melhorar o sistema imunológico, reduz o estresse e melhora o bem-estar geral.

A saúde não pode ser ignorada e, caso seja necessário, uma consulta com otorrinolaringologista pode indicar a necessidade de um molde de silicone para aparelho auditivo, para melhor audição. 

Evitar o consumo de álcool e não fumar também são medidas importantes na prevenção do câncer de mama e de colo do útero. 

O consumo excessivo de álcool pode aumentar o risco de desenvolver câncer de mama, enquanto o tabagismo está ligado ao câncer de colo do útero.

Exames preventivos são fundamentais

Além dessas medidas, é fundamental realizar exames preventivos, se possível utilizando benefícios como programas de saúde oferecidos pela empresa de portaria remota que a mulher trabalha. 

A mamografia é um exame que pode detectar o câncer de mama em estágios iniciais, aumentando as chances de sucesso do tratamento. 

O Papanicolau é um exame que pode detectar alterações no colo do útero antes mesmo de se tornarem câncer, permitindo que o tratamento seja iniciado precocemente.

Como identificar o câncer e tratar precocemente?

O câncer de mama e câncer de colo do útero podem apresentar diferentes sintomas, e é importante estar atenta a eles para detectar a doença em estágios iniciais. 

Entre os sintomas do câncer de mama, podem estar nódulos nas mamas, alterações na pele ou no mamilo, dor ou desconforto na região e secreção mamilar. 

Já o câncer de colo do útero pode apresentar sintomas como dor ou sangramento durante a relação sexual, corrimento vaginal com odor forte e dor abdominal.

Caso a mulher apresente esses sintomas, ou perceba uma alteração na vista, pode realizar um exame de paquimetria ocular, pois é sempre importante procurar um médico para que seja realizada uma avaliação clínica. 

O diagnóstico do câncer de mama e de colo do útero pode ser feito por meio de diferentes exames, incluindo exames clínicos, de imagem e biópsias.

O exame clínico é realizado pelo médico, que avalia as mamas e o colo do útero em busca de nódulos ou outras alterações. 

A mamografia é um exame de imagem que pode detectar o câncer de mama em estágios iniciais, enquanto o Papanicolau é um exame que pode detectar alterações no colo do útero antes mesmo de se tornarem câncer.

A retirada de uma pequena amostra de tecido é chamada de biópsia e, caso haja qualquer suspeita, deve ser feita uma análise em laboratório. 

É o exame mais preciso para confirmar o diagnóstico de câncer e determinar o tipo e o estágio da doença.

A importância de cuidados específicos ao câncer

O tratamento do câncer de mama e câncer de colo do útero pode envolver diferentes tipos de abordagens, dependendo do estágio da doença e de outros fatores. 

É importante que mulheres diagnosticadas com essas doenças compreendam as opções de tratamento disponíveis e os cuidados que precisam ser tomados durante o processo de tratamento.

  1. Cirurgia

A cirurgia é frequentemente o primeiro tratamento para o câncer de mama e câncer de colo do útero. 

Ela pode ser realizada para remover o tumor e uma pequena quantidade de tecido ao redor, ou pode ser necessária a remoção completa da mama ou do colo do útero. 

A escolha da cirurgia depende do estágio da doença, da localização do tumor e de outros fatores. 

Após a cirurgia, a paciente pode precisar de radioterapia ou quimioterapia para completar o tratamento, e passar insumos farmacêuticos para evitar escamas na derme. 

  1. Radioterapia

A radioterapia utiliza radiação de alta energia para matar as células cancerígenas. Pode ser usada em conjunto com a cirurgia ou como tratamento principal. 

Existem duas formas de administrar a radioterapia: por via externa ou interna.

A administração externa envolve a exposição da área afetada à radiação por meio de uma máquina, enquanto a interna utiliza uma fonte de radiação dentro do corpo.

  1. Quimioterapia

A quimioterapia tem como foco a destruição de células cancerígenas por meio de medicamentos, podendo ser administrada por via oral ou por infusão intravenosa. 

A escolha dos medicamentos depende do tipo de câncer de mama ou de colo do útero e do estágio da doença. 

A quimioterapia pode ser usada antes ou após a cirurgia, ou como tratamento principal em casos avançados.

  1. Terapia-alvo

A terapia-alvo é uma opção de tratamento mais recente que emprega medicamentos direcionados para atacar seletivamente as células cancerígenas, preservando as células saudáveis.

Esses medicamentos são projetados para bloquear sinais que as células cancerígenas usam para crescer e se dividir. 

A terapia-alvo pode ser usada em conjunto com a quimioterapia ou como tratamento principal.

  1. Imunoterapia

A imunoterapia é uma opção de tratamento que utiliza o próprio sistema imunológico do paciente para combater as células cancerígenas. 

A terapia-alvo envolve a utilização de medicamentos que estimulam o sistema imunológico a combater as células cancerígenas.

A imunoterapia pode ser usada em conjunto com outros tratamentos ou como tratamento principal em casos avançados.

Assim como um painel de comando para poço artesiano pode ser personalizado, é importante destacar que cada paciente é única e o tratamento deve ser personalizado para atender às suas necessidades específicas. 

Alguns pacientes podem precisar de apenas um tipo de tratamento, enquanto outros podem precisar de uma combinação de diferentes abordagens. 

De qualquer forma, o acompanhamento médico regular é fundamental para monitorar o progresso do tratamento e ajustar o plano de tratamento, se necessário.

Conclusão

Além dos aspectos médicos e tratamentos, enfrentar o câncer de mama e câncer de colo do útero pode ser um grande desafio emocional para muitas mulheres. 

Tratar uma doença grave como essa pode causar sentimentos de medo, ansiedade, tristeza e outras emoções difíceis de lidar.

Por isso, é fundamental que as pacientes tenham acesso a apoio emocional adequado. 

Esse apoio pode vir de diversas fontes, incluindo familiares, amigos, grupos de apoio e profissionais de saúde. 

Os grupos de apoio são especialmente importantes, pois podem conectar pacientes que passam por experiências semelhantes e oferecer um espaço seguro para compartilhar emoções e trocar dicas práticas.

Além disso, profissionais de saúde treinados, como psicólogos e assistentes sociais, podem fornecer aconselhamento individualizado e ajudar as pacientes a lidar com o estresse emocional. 

Esses profissionais também podem ajudar as pacientes a se comunicarem melhor com suas equipes de saúde, a entenderem seus planos de tratamento e a tomar decisões informadas sobre seu cuidado.

Com o apoio adequado, as pacientes podem enfrentar a doença com mais força e resiliência, melhorando sua qualidade de vida e aumentando suas chances de recuperação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, em parceria com o site Dicas de Niterói, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Jennifer Kauffman

Fonte:Guia de Investimento