Rio de Janeiro, 18 de Julho de 2019

Crianças - Por Mayara Paz

Crianças - Por Mayara Paz
Tudo começa com um choro.
 
Após estes muitos se farão presentes, em um misto de tristeza, descoberta e alegria. Mas, não estarão sozinhos. O riso, seu maior aliado, será símbolo destes pequenos que como anjos farão dos risos a maior lembrança de sua existência.
 
Crianças são realmente como anjos. Embora algumas de suas travessuras nos façam esquecer disso, às vezes. Mas, frente a um sorriso encantador nos relembramos rapidamente dos seus encantos ímpares. Nós os perdoamos. Ao menos é o que pensamos. Não sabemos que são eles que nos perdoam: Nossa falta de sonhos, nosso papo careta, nossa precoce velhice, nossa perda de senso de humor, de felicidade, de amor.
 
Frente a eles nós somos os imaturos, com nossos medos, angústias e problemas criados por nós mesmos. Eles, por outro lado, nos dão aulas de como ser feliz com pouco. Afinal, algumas moedas são suficientes para comprar um sorvete. E quer algo mais simples, mas mais irresistível para acariciar nossa criança interna?
 
Eles sentem, mostram, abraçam sem receio de se envergonhar. Mandam cartões de amor para os pais ou primeiros namorados com uma pureza no coração. E mais, não fazem isso por hipocrisia ou tendenciosos, mas simplesmente por viver sem medo do ridículo.
 
O engraçado é que somos nós os supostos responsáveis por educá-los, ou seria deseducá-los com nossas respostas metafóricas e sabedoria absurdamente tradicional? Seja como for, que possamos aprender a cada dia mais com estes pequenos grandes magos que tem a sapiência sem igual de transformarem um dia nublado em um permanente arco-íris.
 
 
Visite a coluna de Mayara Paz acessando aqui.
 

 

 

 

 

Crédito:Mayara Paz

Autor:Mayara Paz

Fonte:Universo da Mulher