Rio de Janeiro, 26 de Abril de 2017

Meu nome é mulher

Meu nome é mulher. Sou aquela que acorda cedinho para preparar o café da manhã e sai correndo para trabalhar. Antes passo um batom nos lábios, pois se é para encarar a luta, que seja enfrentada com muita beleza. Passo o dia andando de salto para lá e para cá e não desanimo quando me pedem um favor no quinto andar onde só se chega de escadas. Ajo, sorrio, cantarolo e eficazmente me ponho pronta diante dos desafios.
 
Uns dizem que sou sexo frágil, mas como nunca me provaram esta tese, sigo adiante, sem medo do futuro e de guerras externas.
 
Dizem que sou vaidosa, digo que sou mais bela com um apetrecho a mais. Falam que sou sensível demais, apenas deixo que minhas lágrimas lavem minha alma e faço isso sem vergonha de diminuir algo em mim. Chamam-me de detalhista, quando apenas julgo ser a simplicidade o melhor caminho para ser feliz e ainda há quem diga que sou brava, isso sim, confesso que sou, pois uma personalidade forte não se nasce com, mas se adquire e esta tenho de sobra. E luto pela igualdade de direitos e obrigações, pois sem ela não saberão meu real valor.
 
Posso ser doce ou amarga, depende de como serei tratada, mas tenha a certeza que a um sentimento bom dado, terás um outro grande emitido.
 
Tem gente que quer me desanimar com insensibilidade, grosseria e falta de tato, mas não me ponho para baixo, não preciso de pequenos favores para me tornar melhor, já sou a melhor. E nem preciso usar gravatas para tanto ou me colocar no meio de 22 homens suados em um jogo de futebol. Sou mulher e basto em mim, sem precisar de alguém que me coloque nas nuvens, pois já estou lá, simplesmente por ser mulher. 
 
 
Conto com a mente para guiar meus passos em saltos, mas não esqueço que o coração pode me levar a lugares nunca imaginados e surpreendentes. Controlo meu querer como quem controla uma máquina e não me faço satisfeita quando um relacionamento cobra de mim mais do que dá. Sou fiel e não abro mão da reciprocidade, mas pise no meu calo e verás que uma mulher magoada nunca se esquece. 
 
 
Posso parecer atrevida, mas deixo minha marca registrada e faço isso com a desenvoltura de quem sofre, chora, mas jamais se deixa vencer por um sentimento ou por um qualquer. Porque sou, mulher.
 
 
 
 
 
 

Crédito:Mayara Paz

Autor:Mayara Paz

Fonte:Universo da Mulher