Rio de Janeiro, 19 de Junho de 2024

Mulheres se destacam e ensinam muito no ramo do design

A área do design é uma das mais importantes em todo o mundo, pois diz respeito a uma área que cuida de diversas partes relacionadas ao que vimos no mercado através de grandes marcas, sejam elas empresas ou até mesmo pessoas físicas.

O design em si pode ser entendido como uma área que busca criar e desenvolver algo novo no mercado ou na área na qual está direcionado, e sabemos bem que quando falamos de design, contamos com diversas vertentes.

O mais conhecido é o design gráfico, voltado para a criação e desenvolvimento de peças visuais e materiais que sirvam para marcas construírem o seu visual no mercado e uma identidade que seja reconhecida por seus clientes.

Não é à toa que se tornou uma das mais importantes áreas do mercado e também uma das carreiras com o maior número de novos profissionais surgindo, entretanto, esses profissionais ainda estão longe de se adequarem a um nível de igualdade.

Hoje, vivemos em um mundo e em uma garagem onde muita coisa mudou para melhor, podemos contar com um ótimo serviço de ponto eletrônico.

Por outro lado, ainda vivemos em um mundo onde o preconceito e a desigualdade, infelizmente ainda são comuns na sociedade, e a situação piora quando falamos da inserção de mulheres em áreas como o design.

Falar sobre a desigualdade de gênero e sobre como as mulheres sofrem na sociedade contemporânea está longe de ser uma pauta atual, pelo contrário, é algo que assombra o mundo há muito tempo e, hoje, as mulheres sofrem com diversos tipos de problemas, como:

  • Machismo;

  • Assédios;

  • Desigualdade salarial;

  • Misoginia;

  • Insultos;

  • Limitações;

  • Subestimação;

  • Entre outros. 

As mulheres, simplesmente por serem quem são, já sofrem com diversas cobranças e limitações por parte da sociedade, que mesmo em uma tentativa falha de mascarar tal preconceito, não consegue deixar de lado a extrema falta de respeito para com elas.

A pequenos passos, as coisas vão mudando, hoje é comum ver mulheres em funções que, antes, eram direcionadas apenas para homens, como no cuidado de um monitoramento de alarme ou até mesmo como policial.

Entretanto, ainda existe muito a ser feito para que as mulheres, de fato, se sintam confortáveis dentro do mercado e possuam as mesmas oportunidades que os homens quando falamos de trabalho.

Tendo isso em vista, hoje vamos falar um pouco mais sobre a presença das mulheres na área do design, os desafios que elas encontram nesse universo e quais as mulheres que driblaram essas situações e se tornaram cases de sucesso e inspirações. 

Entenda sobre a desigualdade feminina na área do design 

Para começo de conversa, é importante que entendamos mais sobre a desigualdade sofrida pelas mulheres dentro da área do design, que por mais democrática que possa parecer, ainda é um setor dominado por profissionais homens.

Hoje, as mulheres estão tendo a oportunidade de estudar e de se tornarem especialistas naquilo que mais gostam, seja na produção de insumos farmacêuticos ou até mesmo no universo do empreendedorismo.

Muito disso acontece devido à imagem que foi criada em cima da mulher, onde muitos pensam que elas, por serem consideradas o sexo mais frágil, tende a ser profissionais de deisgn que podem deixar tais características influenciarem em suas produções.

Existem homens que pensam que ter mulheres no design significa ter profissionais que irão produzir artes que contem com flores, muita cor rosa e traços românticos e delicados, o que para eles, é característico da mulher.

Entretanto, ao falarmos sobre isso, estamos muito longe de falar sobre as mulheres, mas falamos apenas sobre o estereótipo que a sociedade criou em torno delas e que existe há milhares e milhares de anos, mas que já passou da hora de ser desconstruído.

As mulheres possuem suas próprias personalidades e objetivos, existem as que desejam trabalhar com fretamento de van por amar tal segmento e as que desejam trabalhar com o design por saberem que são criativas e organizadas.

Limitar a capacidade profissional das mulheres com base em apenas uma ideia criada pela sociedade há milhares de anos é algo que ainda enoja muitas pessoas, mas que, infelizmente, ainda faz parte do dia a dia de muitas delas.

Tal cenário acaba criando uma grande desigualdade no universo do design e impedindo que mulheres consigam crescer e se destacar nesse mundo, o que abre portas para outros homens e reitera um sistema machista e injusto. 

As dificuldades que as mulheres enfrentam neste ramo 

Continuando com o assunto da desigualdade dentro da área do design, além do que mencionamos acima, existem diversas outras dificuldades que as mulheres enfrentam neste ramo e que atrapalham o seu crescimento. Confira abaixo alguns deles: 

Subestimação física 

O primeiro deles é a subestimação física, que é duvidar que as mulheres tenham porte físico para realizar certas ações, o que é quase uma piada, pois existem diversas mulheres que trabalham até mesmo com a instalação de um protetor de portas para carros.

Tudo isso também gira em torno da ideia de que a mulher é um sexo frágil e que não possui força para aguentar coisas pesadas ou realizar determinadas funções manuais que exijam muito do seu corpo, por incrível que apareça, é uma grande dificuldade neste ramo. 

Dúvidas quanto a inteligência 

Além disso, assim como em diversos outros segmentos, as mulheres ainda são constantemente questionadas em relação a sua inteligência, pois sempre existem aqueles que acham que as mulheres não são tão sábias quanto eles.

Novamente, trata-se de uma ideia que se originaliza da imagem da mulher dentro de casa, cuidando das atividades domésticas e dos filhos, o que não exigia inteligência para os homens, e por isso, acham que as mulheres não possuem capacidade para tal ação. 

Dificuldades de criatividade 

A área de design é uma que exige muita criatividade por parte dos profissionais, é preciso ser inovador para criar uma nova campanha para uma marca de barco de alumínio para pesca ou um novo produto para uma marca de cosméticos.

Tal situação parece improvável para as mulheres, pois os homens não acreditam que elas tenham capacidade para serem criativas e pensarem em coisas inovadoras para o mercado, ou então, pensam que suas criações irão girar em torno de flores e tons de rosa. 

Interrupções e falta de crédito 

Por fim, mas longe de ser menos importante, não podemos deixar de falar sobre as constantes interrupções que mulheres sofrem em suas falas durante reuniões com equipes e clientes, que na maioria das vezes, são interrupções feitas por homens.

Além disso, existem muitos casos de homens que roubam as ideias das mulheres e lançam no mercado com o seu próprio nome, sem dar os devidos créditos a elas, afinal de contas, acreditar que um homem fez um bom trabalho é mais aceitável para a maioria das pessoas.

Essas são apenas algumas das diversas dificuldades enfrentadas pelas mulheres dentro da área do design, mas que a pequenos passos, está sendo mudada dentro de marcas que entendem a importância da presença delas, como marcas de crachá personalizado

Mulheres que são referências no design

Para finalizar e te provar que mesmo com tantas dificuldades, ainda existe um grande espaço a ser conquistado pelas mulheres no design, confira abaixo algumas que são referências nesse ramo e podem te inspirar dentro deste universo: 

Anna Castelli Ferrieri

Um dos grandes nomes do design, Anna trabalha com o design de interiores e possui um grande interesse pelo universo da arquitetura. Defensora do minimalismo e com referências do design italiano, possui uma mente inovadora, mas ao mesmo tempo simples.

Susan Kare

Susan já é um dos grandes nomes do design gráfico e trabalhou ativamente na construção da cultura iconográfica da Apple nos lançamentos de seus aparelhos. Hoje, foca na criação de design gráficos para o universo digital e é um dos nomes de mais peso do ramo. 

Michele Cavaloti

Já Michele embarcou na cultura pop e se tornou uma grande designer de livros, filmes e games, o que também é usado em um escritório de contabilidade e que trouxe para ela um grande poder dentro do segmento, se tornando um dos principais nomes. 

Lisieux Calandro

Por último, mas longe de ser menos importante, Lisieux também trabalha com o design de filmes e já participou da criação visual de grandes produções como Aquaman e Malévola 2: Dona do mal, sua paixão por filmes se tornou seu trabalho e trouxe muito sucesso para ela.

Essas são apenas algumas das diversas mulheres que existem ao redor do mundo e que, com garra, determinação, força e respeito, lutam para conquistarem o seu espaço de destaque e merecimento no ramo do design. 

Considerações finais 

Sendo assim, podemos entender que por mais desafiador que seja crescer em ramos como o design, contamos com mulheres que entendem a importância desse trabalho e que não irão desistir do que almejam tão fácil, independentemente do que aconteça.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Jennifer Khauffman

Fonte:Guia de Investimento