Rio de Janeiro, 25 de Maio de 2022

Os sinais sexuais. Como os identificamos?

Sinais sexuais

É difícil definir por inteiro o que faz um determinado rosto ser atraente para as pessoas, apesar de tudo o que já se escreveu sobre o assunto.

Outras tentativas de analisar a atração sexual concentram-se no tamanho e forma dos caracteres do indivíduo.

Essa abordagem descreve um padrão de beleza que depende amplamente da opinião média das pessoas sobre os vários traços da face.

Uma outra forma de explicar a atração sexual de certos rostos é o fato de que ele nos lembrarem o daqueles que se tornaram muitos para nós: os artistas de cinema e televisão, cantares e artistas.

Os ideais da beleza facial, entretanto, não são padronizados para o mundo inteiro.

Observando-se as diversas sociedades parece não haver padrões gerais de um rosto sexualmente atraente, com uma única exceção: todos preferem um rosto viçoso – talvez porque seja sinal de saúde.

Portanto, a face é a parte do corpo que se nota em primeiro lugar num encontro.

Nas mulheres, os detalhes mais examinados são os olhos, os lábios e as bochechas.

Já os olhos são o que há de mais marcante num rosto. Tanto que o lado feminino costuma usar maquiagem para aumentar seu tamanho.

Os olhos emitem sinais sexuais de duas maneiras: a pupila do olho fica maior quando a pessoa gosta do que está olhando e particularmente quando olha outra pessoa.

A outra é o olhar demorado: segundo uma regra não escrita, não se deve olhar para uma pessoa demoradamente, a não ser que se esteja interessado nela.

Quando não se deseja uma relação com alguém, colhe-se as informações necessárias quando esse alguém não está olhando, ou em olhadas tão rápidas que a pessoa nem percebe que se reparou nela.

Quanto aos lábios, o significado sexual para o homem é óbvio – o beijo.

Para as mulheres a resposta pode ser menor, pois eles lembram algo poderoso, mas proibido e sexual: os lábios da vagina.

As mulheres costumam pintar também os lábios, às vezes mudando de forma, tornando-os mais cheios e mais coloridos, o que os faz lembrar ainda mais os lábios vaginais.

A semelhança entre os dois é clara.

O argumento de que os lábios humanos desenvolveram sua proeminência como resquício genital seria a semelhança entre os dois – um desejo que talvez surgiu porque os humanos começaram a usar roupas para cobrir seus genitais.

Mas, se pensarmos que os homens também têm lábios, essa hipótese não se sustenta.

 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Celso Fernandes

Fonte:Universo da Mulher