Rio de Janeiro, 25 de Maio de 2022

Como fazer uma MULHER pegar fogo na cama

As mulheres falam sobre a importância das preliminares e contam o que as faz subir pelas paredes de tanto prazer


Quantas vezes você já ouviu dizer que mulher exige preliminares?

Pois é, mas elas reclamam que os homens pensam que basta dar meia dúzia de beijinhos, aqui e ali, e pronto: podem partir para o ataque.

Por isso, resolvemos acabar com essa dúvida de uma vez por todas e perguntamos às mulheres o que as fazem pegar fogo. E com detalhes. Muitos detalhes...

Elas gostam de ser provocadas

“O que me faz subir pelas paredes é quando o cara me abraça por inteiro, com a mão na nuca, e ele me dá aqueles beijos bem fortes”, diz a empresária Isabela, de 27 anos. E o clima vai esquentando... “Em seguida, gosto que pegue nos meus seios. E muitos, muitos beijos... e mordidinhas”.

“É legal quando o homem te provoca sem tirar a sua lingerie. E depois vai tirando bem devagar, mas com movimentos fortes”, conta. Para encerrar, o grand finale: “Aí, sim o cara começa a brincar. E faz a mulher chegar às estrelas com o mágico sininho. Raros conseguem fazer você subir ao céu assim, mas é maravilhoso quando rola tudo isso antes do ato em si”.


Romantismo sempre é bom

“Eu acho que tem que ser muito devagar”, diz Magali. “Tem que começar com um beijo gostoso e longo.

E só depois começar a explorar o resto do corpo”, diz a consultora de exportação de 24 anos.

“Outra coisa que eu acho superexcitante é quando o homem fica olhando para mim, admirando o meu corpo, dando a entender que está louco para me agarrar!”.

Parece mesmo que os homens têm fama de apressadinhos.

Camila, jornalista de 29 anos, diz que essa é a primeira regra que eles deveriam aprender.

“Precisa beijar muito, falar coisas no ouvido, sem pressa”.

O próximo passo é explorar o corpo da cintura para cima, por enquanto.

“Sempre me elogiando no ouvido, me chamando de gostosa, pode colocar a mão na minha blusa e acariciar meus seios".

Só depois é que ele pode avançar.

E que fique claro: velocidade baixa não significa dispensar uma boa "pegada".

"Tem que segurar com força, pela cintura, pelo pescoço e ir tirando a minha roupa devagarinho, até para fazer sexo oral. E só depois ir acelerando, até chegar lá”, confessa Magali.

Agora, atenção a um aviso que pode mudar tudo: “Isso é sem beber nada. Considere que se eu tiver bebido tem que ser tudo ao contrário”, assume.

Também para a advogada Renata, de 28 anos, o homem tem que ter "pegada forte". "Tem que partir para os seios. Se fizer isso bem feito, eu não resisto”, conta. E ela não dispensa sexo oral. “Mas tem que saber fazer. Tem que começar com delicadeza para me deixar excitada, com lambidinhas, sem esfregões fortes. Quando o cara começa com força e já sinto dor, aí eu não me excito e não rola”. Agora, depois que as coisas estão fervendo, aí, sim, é hora de colocar força!


Quem manda é ele

Carolina conta que prefere algo mais apimentado. “Gosto que fale pornografias no meu ouvido, dizendo o que vai fazer comigo e, às vezes, até me xingar, por que não?”

Mas, como todas as outras mulheres, acha que tem que rolar preliminares bem longas.

“Preliminar é prazeroso para os dois. Os homens têm fama de não gostar, de querer pular essa etapa, porque a mulherada acha que as preliminares foram feitas só para elas”.

Janaína não gosta de ditar regras.

Quer obedecer.

“Na cama, eu quero ser dominada. Não gosto de dizer se ele deve fazer isso ou aqui. O homem é quem decide, na minha opinião”, explica a economista de 30 anos, que garante que não é submissa fora da cama.

“Eu, acredito que como qualquer mulher, odeio que vá logo para a penetração. Mas acho que no sexo ele tem que fazer a vontade dele. Não gosto de ter a impressão que ele está tentando só me agradar. Quero perceber que ele está tendo prazer com aquilo tudo, entende?”.

Janaína diz que seu namorado sabe que pode fazer o que quiser. “Bater, puxar cabelo, xingar, empurrar contra a parede. E ele tem que sacar, sem eu ter que falar nada, quando não estou mais agüentando de vontade que ele vá em frente”. 


Apimente a relação

Valéria diz que lambidas pelo corpo todo é o que mais a deixa excitada. “Gosto que o homem me beije dos pés à cabeça, principalmente no pescoço e nos seios, sem falar no ponto principal, lógico. Mas uma coisa que me deixa louca é fazer 69. É um prazer duplo".

Mas ela avisa que essa posição, do mesmo jeito que pode ser deliciosa, pode ser desagradável. “Se o homem usa a boca com muita força, machuca, principalmente no início”, ensina a nutricionista de 28 anos.

 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Vladimir Maluf

Fonte:Universo da Mulher