Rio de Janeiro, 25 de Maio de 2022

Para esquentar a relação

Para esquentar a relação

Muitas mulheres não conseguem atingir o prazer completo tanto por falta de excitação por parte da mulher quanto por dificuldades masculinas, como a ejaculação precoce ou a disfunção erétil (DE).

 
Para ajudar os casais a terem sexo com segurança e muito prazer, a sexóloga Valéria Walfrido elegeu dicas e curiosidades para estimular a prática do ato sexual. Para ela, o sexo é uma busca de prazer do casal.
 
“Se houver alguma dificuldade, um deve ajudar o outro a procurar o melhor tratamento. No caso dos homens com dificuldades de ereção, a mulher possui um papel fundamental nesse auxílio”, aconselha.
 
No Brasil, segundo dados do IMS Health, cerca de 50 milhões de homens sofrem de algum grau de dificuldades de ereção, mas somente 200 mil já conversaram com algum especialista.
 
No entanto já existem tratamentos que resgatam a naturalidade da relação sexual, tratam do problema de forma simples e ajudam o homem a superar os tabus em torno da questão.
 
Veja as dicas da sexóloga Valéria Walfrido:
 
Curiosidades
 
O sexo faz bem para:
 
O coração: durante a excitação, os batimentos ultrapassam 180 bpm!! O que resulta num bom exercício para o músculo cardíaco;
 
A pele: o prazer sexual favorece a produção de estrogênio (hormônio sexual feminino secretado pelos ovários) e do colágeno natural. Durante o ato sexual, a temperatura do corpo sobe havendo sudorese e afluxo de sangue para a superfície da pele que, mais irrigada e estimulada, resiste melhor ao envelhecimento;
 
Circulação: as artérias dilatam, provocando sensação de bem-estar, oxigenando mais o sangue, com  efeito semelhante ao da prática esportiva;
 
Calorias: no sexo, bem quente, gasta-se, em média, 300 calorias. O equivalente a uma aula de ginástica.
 
Cólica menstrual: a liberação de endorfina propicia o equilíbrio hormonal, e torna a menstruação menos dolorosa, pois massageia indiretamente os órgãos internos;
 
Retarda o envelhecimento: o hormônio ocitocina que inibe a ação de radicais livres e aceleram o envelhecimento é liberado no ato sexual;
 
Estresse/Insônia: no sistema límbico ocorre uma descarga de endorfina responsável pela sensação de prazer, ajudando a afastar a insônia e o estresse;
 
Melhora o humor: o sexo prazeroso intensifica a ação das substâncias produzidas pelo cérebro, a serotonina e dopamina, provocando sensação de relaxamento e bom humor;
 
Diminuição da dor: as caricias estimulam os centros nervosos e estes estímulos chegam aos músculos. O opiáceo natural (espécie de anestésico), endorfina, pode diminuir a dor muscular.
 
 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Camilla Conde

Fonte:Ketchum Estratégia Assessoria de Comunicação