Rio de Janeiro, 11 de Abril de 2021

Cuidados especiais para os pés no inverno

Os pés nem sempre recebem a devida atenção que merecem. E olha que merecem, pois suportam todo peso do corpo e grandes impactos, muitas vezes ficando "sufocados" pelos sapatos e por maus tratos.
 
Durante os meses frios do inverno, os nossos pés ficam escondidos em sapatos fechados, e por conta do esforço a que são submetidos diariamente, os pés ficam mais suscetíveis às patologias desta estação. A moda feminina dos saltos altos e bicos finos contribui para agravar os problemas de calos e unhas encravadas.
 
Cuidar dos pés não é apenas um ato de beleza, mas sim de preocupação com a saúde e o bem estar físico. Apesar da intensa procura por cuidados especializados no verão, quando os pés ficam à mostra, é no inverno que os fungos e outros germes comprometem a saúde.
 
Veja logo abaixo, alguns cuidados importantes que deve-se ter para que os pés fiquem saudáveis e bonitos, segundo a podóloga Maria Lúcia Coutinho Almeida, da Espécial – Clínica dos Pés:
 
1º) Dedique um pequeno período do seu dia ao exame e cuidados com seus pés. Examine-os diariamente.
2º) Mantenha uma boa higiene nos pés. Lave-os diariamente com água fria e sabonete neutro suave. Enxugue cuidadosamente entre os dedos.
3º) Aplique, pelo menos uma vez ao dia, um creme hidratante de boa qualidade nos pés, massageando-os suavemente e evitando a aplicação do creme entre os dedos.
4º) Alterne o uso de sandálias e calçados fechados. Saltos muito altos prejudicam a funcionalidade dos pés e tendem a provocar joanetes, calosidades e inflamações. A altura ideal dos saltos está entre 2 a 4 cm.
5º) Para pessoas com lesões neuropáticas (diabetes, hanseníase) é proibitivo o hábito de andar descalço.
6º) Durante a prática de esportes utilize os tênis adequados a cada modalidade, evitando assim traumas e impactos desnecessários.
7º) Troque diariamente suas meias. Dê preferência àquelas confeccionadas com tecidos mais absorventes (algodão, por exemplo).
8º) Seque e areje seus calçados após o uso, deixando-os por pelo menos duas horas em local aberto e ventilado. Não tente secá-los em fornos ou atrás da geladeira. Isso estraga os calçados e resseca o material, aumentando a possibilidade de lesões e diminuindo sua durabilidade.
9º) Trate seus pés apenas em locais que façam a esterilização adequada dos instrumentos e que sigam corretamente as normas da Vigilância Sanitária. Corte suas unhas dos pés no mínimo a cada duas a quatro semanas, dependendo do ritmo de crescimento delas.
10º) Se perceber qualquer alteração nos pés, ou se eles apresentarem dores constantes, procure seu médico ou um serviço de cuidados com os pés que tenha supervisão médica continuada.
 
Serviço:
Espécial – Clínica dos Pés
Podóloga Maria Lucia Coutinho
Av. Nossa Srª Copacabana, 73 – lº ao 3º andar - Copacabana

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Beth Mendanha

Fonte:DMC 21