Rio de Janeiro, 04 de Dezembro de 2021

Casaco de couro não combina com umidade

Com a chegada do inverno, os casacos de couro são indispensáveis para quem busca elegância, sem sentir frio. Mas, ao tirá-los do armário, depois de meses, as pessoas podem ter a desagradável surpresa de encontrá-los embolorados. E quanto mais antiga é a mancha causada pelo bolor, mais difícil sua retirada, sem deixar vestígios.
 
“O mofo é uma proliferação de bactérias que uma vez impregnada no couro se expande com facilidade”, explica Alaor Chiodin, diretor da lavanderia Wash, especializada em lavagem de roupas finas, em São Paulo.
 
“Guardar a roupa no armário sem que ela esteja completamente seca é uma das principais causas do bolor”, alerta Chiodin. Às vezes, a pessoa toma um pouco de chuva, chega em casa tira o casaco e o guarda, ainda úmido. Antes de ir para o armário, o casaco deve ser enxuto com uma toalha bem seca e depois colocado à sombra por algumas horas.
 
“Garantir uma boa ventilação da roupa também é importante. Tentar proteger a roupa com capas plásticas é contra-indicado às peças de couro”.
 
O ideal é a capa feita de um tecido vazado e que permite uma melhor ventilação.
 
Na pressa, algumas pessoas tentam recuperar a roupa com algumas receitas caseiras como, por exemplo, uma mistura de detergente com água sanitária.
 
“Certos preparos podem ser desastrosos e acabar de uma vez por todas com as chances de recuperação da roupa”, diz Chiodin.
 
Essas misturas podem, ao remover a mancha, danificar o seu tingimento. Ao se tratar de bolor em roupas de couro, o ideal mesmo é deixá-las nas mãos de uma pessoa de confiança, em uma lavanderia especializada.
 
 
 

Crédito:Fatima Nazareth

Autor:Fatima Nazareth

Fonte:Universo da Mulher