Rio de Janeiro, 19 de Maio de 2024

Fobia social

Fobia social
É comum sentirmos nervosismo em situações que nos colocam sob pressão, como fazer uma apresentação de negócios, falar em público ou ir para uma festa, por exemplo.
 
Quase todo mundo já passou por pelo menos uma experiência similar a estas e sabe o alívio que sentimos quando tudo dá certo e o nervosismo chega ao fim. Porém, existem algumas pessoas que nunca experimentaram este alívio, pois evitam as situações temidas.
 
É o que a Psicologia chama de Fobia Social.
 
"O indivíduo que sofre deste transtorno, apresenta uma ansiedade antecipatória, fazendo com que o mesmo se penalize antes da ocorrência do evento temido," explica Juliana Golfieri, psicóloga clínica da Clínica Caminho.
 
A fobia social normalmente inicia-se na adolescência, impedindo as pessoas de desfrutarem uma vida produtiva e saudável.
 
"Essa ansiedade gera muito sofrimento e frustração," afirma Juliana. Algumas ações permitem que os pais detectem esse transtorno nos filhos. "Se eles evitam situações como entrar em uma sala de aula cheia, comer em público e sair de casa, ou só conseguem se relacionar com o auxílio do computador, evitando o contato físico, fique atento. Se só de pensar em um eventual encontro aparece sudorose, falta de ar ou secura na boa, fazendo com que ele anule qualquer possibilidade de enfrentamento, é aconselhável procurar um terapeuta."
 
Com o tratamento, o paciente começa a enfrentar pouco a pouco os medos e inseguranças que o paralisam e o impedem de agir. "O processo de cura visa fazer com que estas pessoas superem suas ansiedades, através da terapia comportamental cognitiva e de medicamentos, se necessário."
 
Os medicamentos amenizam os desequilíbrios químicos do cérebro e a terapia ensina a enfrentar pouco a pouco os medos, revertendo pensamentos irrealistas. "Ela visa resolver problemas atuais e modificar pensamentos e comportamentos disfuncionais.
 
O terapeuta busca, de várias maneiras, produzir a mudança cognitiva, ou seja, a mudança no comportamento e no sistema de crenças dos pacientes, visando promover uma mudança emocional e comportamental duradoura."
 
É importante não confundir a fobia social com a timidez. "Na fobia social, o medo paralisa, fazendo com que o indivíduo não entre em contato com a situação que o angustia. Na timidez, mesmo sentindo-se inseguro e com medo de determinadas situações, o indivíduo consegue enfrentá-las," explica Juliana.
 
Serviço:
 
A Clínica Caminho fica localizada na avenida Pompéia, 1520 - Pompéia – São Paulo - SP. Horário de funcionamento: segunda à sexta, das 8 às 21h e aos sábados das 9 às 15h. Telefone: 3865-8984.
 

Crédito:Bibiana Riedhorst

Autor:Bibiana Riedhorst

Fonte:Estúdio de Comunicação