Rio de Janeiro, 13 de Novembro de 2019

O Anjo dos Relacionamentos Amorosos

Texto do livro de John Randolph Price.
 Os  anjos que regem a nossa vida. Um guia espiritual .
 

O Anjo dos Relacionamentos Amorosos
 
 
"Ela representa o Espírito de Deus universal, e a tela no interior de cada círculo representa esse Espírito individualizado –Como um Eu individual.
 
 
 O círculo dourado simboliza a nossa consciência da Verdade e, quando olhamos para dentro, estamos contemplando a nossa identidade divina: onipresença, onipotência e onisciência que se expressam como ser individual."
 
Depois de estabelecer o princípio da unidade universal, Jesus diz para amarmos o nosso Eu com tudo que temos.
 
 
A harmonia com a vida, com o mundo, com os outros é um estado de amor por si mesmo e por tudo e por todos.
 
Este amor  é uma entrega ao nosso  Eu Superior, Divina Presença.
Esta é uma experiência de graça, de alegria, do poder amoroso de Deus, emanando de dentro para fora.
 
Mas, se você não tiver fé, a chama do entusiasmo  não irá ascender em seu coração.
 
"O homem pode expressar a plenitude do Divino. Cada ato bom, não importa quão pequeno, ajuda a irradiar o Divino através do mundo.
quanto mais uma pessoa puder aproximar-se da harmonia com seu poder - com este espírito do divino - maior alegria de viver terá".
 
Quando você  compreende o "outro" sem julgar, o "Cristo Interno" dentro de você estará presente em sua consciência como você".
 
Mas isto só será possível, quando você conhecer a si mesmo.
 
 "Com coração, alma, mente e força devemos amar, adorar, estimar e apreciar esse ser-mestre magnífico que somos. E como a nossa individualidade divina está se refletindo continuamente na  personalidade e no corpo físico, não devemos negligenciar totalmente o círculo.
 
 Apesar de não sentirmos pelo eu do plano físico a mesma afeição apaixonada, e o mesmo arrebatamento que sentimos pelo Único Mestre interior, deve haver um profundo sentimento de estima, de aprovação e amizade pela pessoa que representamos no mundo.
 
 Isto também é amor. Lembre-se: há apenas um raio de Luz. Aqui­lo a que chamamos natureza inferior não passa de Luz não-realizada na extremidade inferior do espectro. Se o Amor pode transformar até a mais selvagem das feras, pode certamente domar o ego.
 
A terceira parte do grande mandamento é amar ao próximo como a nós mesmos. Próximo significa “outra pessoa", e como cada uma das outras pessoas representa o mesmo Espírito e o mesmo Eu, o manda­mento nos diz, simplesmente, para amarmos a única Presença que aparece como muitas, a despeito da máscara (persona) que ele ou ela usa".
 
O amor pelo outro é  aceitação que compreende e perdoa, com empatia e solidariedade.
 
Se você não consegue esta harmonia com o seu vizinho, então você necessita começar a se amar.
 
Você conhece uma pessoa por suas atitudes, quanto maior o seu ódio e desejo de vingança, violência e destruição, maiores são as chances desta pessoa morrer, de perder tudo e de adquirir inimigos e não ser feliz. Aquele que mata é potencialmente um suicida.
 
A sociedde esta sofrendo esta onda de violência, como um sintoma da falta de amor por si mesmo e pelo outro.
 
Você só irá compreender a experiência da harmonia, quando você sente um profundo amor de dentro de você, para você - "o amor de Deus por mim, dentro de mim".
 
Nossa criança alcança Deus, em sua inocência e nos leva até a luz do Divino.
 
Então, os seus olhos irão olhar com amor, sem julgamento, com responsabilidade afetiva pelo outro.
Assim,  o mundo irá perceber sua luz, sua energia, sua força, sua consciência.
 
Será possível então avaliar os riscos e as adversidades antes que elas aconteçam.
 
"Anos atrás tive a experiência reveladora de não gostar absoluta­mente de uma determinada pessoa, a tal ponto que conseguia me ver infligindo danos físicos a ela. Consegui sair do dilema concentrando-­me constantemente na pessoa divina no meio da ilusão.
 
 Isso levou várias semanas de disciplina e dedicação, mas ocorreu uma metamor­fose - em nós dois. Quanto mais a Realidade espiritual brilhava no seu campo de energia, mais sentia a Presença dentro de mim, e um dia compreendi que havia um sentimento de Amor mútuo entre nós, depois de a Luz ter entrado, unindo-nos.
 
Quando dizemos “Sinto muito mais eu te amo”;  estamos  emanando amor (da Chama Sagrada) para   a Divina Presença do outro.
 
Compreendi mais tarde que o que eu via nos outros e recebia deles _era uma projeção do que havia dentro de mim
 
E isso se aplica a todo o espectro de relacionamentos. Em A Spiritual Philosophy for the New World, escrevi:
 
"Ela representa o Espírito de Deus universal, e a tela no interior de cada círculo representa esse Espírito individualizado –Como um Eu individual. O círculo dourado simboliza a nossa consciência da Verdade e, quando olhamos para dentro, estamos contemplando a nossa identidade divina: onipresença, onipotência e onisciência que se expressam como ser individual."
 
Depois de estabelecer o princípio da unidade universal, Jesus diz para amarmos o nosso Eu com tudo que temos.
 
 
Depois de estabelecer o princípio da unidade universal, Jesus diz para
Aqui  o autor nos fala da harmonia, princípio da beleza e do amor universal.
 
A harmonia com a vida, com o mundo, com os outros é um estado de amor por si mesmo e por tudo e por todos.
 
Este amor  é uma entrega ao nosso  Eu Superior, Divina Presença.
Esta é uma experiência de graça, de alegria, do poder amoroso de Deus, emanando de dentro para fora.
 
Mas, se você não tiver fé, a chama do entusiasmo  não irá ascender em seu coração.
 
"O homem pode expressar a plenitude do Divino. Cada ato bom, não importa quão pequeno, ajuda a irradiar o Divino através do mundo. Quanto mais uma pessoa puder aproximar-se da harmonia com seu poder - com este espírito do divino - maior alegria de viver terá".
 
Quando você  compreende o "outro" sem julgar, o "Cristo Interno" dentro de você estará presente em sua consciência como você".
 
Mas isto só será possivel, quando você conhecer a si mesmo.
 
 "Com coração, alma, mente e força devemos amar, adorar, estimar e apreciar esse ser-mestre magnífico que somos. E como a nossa individualidade divina está se refletindo continuamente na  personalidade e no corpo físico, não devemos negligenciar totalmente o círculo.
 
 Apesar de não sentirmos pelo eu do plano físico a mesma afeição apaixonada, e o mesmo arrebatamento que sentimos pelo Único Mestre interior, deve haver um profundo sentimento de estima, de aprovação e amizade pela pessoa que representamos no mundo.
 
 Isto também é amor. Lembre-se: há apenas um raio de Luz. Aqui­lo a que chamamos natureza inferior não passa de Luz não-realizada na extremidade inferior do espectro. Se o Amor pode transformar até a mais selvagem das feras, pode certamente domar o ego.
 
A terceira parte do grande mandamento é amar ao próximo como a nós mesmos. Próximo significa “outra pessoa", e como cada uma das outras pessoas representa o mesmo Espírito e o mesmo Eu, o manda­mento nos diz, simplesmente, para amarmos a única Presença que aparece como muitas, a despeito da máscara (persona) que ele ou ela usa".
 
O amor pelo outro é  aceitação que compreende e perdoa, com empatia e solidariedade.
 
Se você não consegue esta harmonia com o seu vizinho, então você necessita começar a se amar.
 
Você conhece uma pessoa por suas atitudes, quanto maior o seu ódio e desejo de vingança, inveja, violência e destruição, maiores são as chances desta pessoa morrer, de perder tudo e de adquirir inimigos e de não ser feliz. Aquele que mata é potencialmente um suicida.
 
A sociedde esta sofrendo esta onda de violência, como um sintoma da falta de amor por si mesmo e pelo outro.
 
A televisão é um espelho do inconsciente coletivo?
 
Se você ligar a televisão, e pensar nela, como uma projeção coletiva do nosso pensamento...
 
Você liga a TV e o tempo  que é usado  na tela, para violência  ocupa todo espaço que poderia ser usado para criar saídas e oportunidade, empregos, informações e colocar em evidência lideres das comunidades, pessoas de bem. Problemas locais, sociais, de saúde, e abrir um espaço maior para a soluções de problemas.
 
Estão naturalizando a violência, as novelas contam estórias que personagens sem caráter que ocupam a tela e nos ensinam como ser o vilão , e que agindo assim vai dar certo...
 
Os bandidos aparecem como vilões que estão ganhando, matando, viciando, corronpendo, e agora foco são os  políticos que seriam os prováveis representantes.
 
E, nossas crianças estão agora, aprendendo com o Grande Senhor da Verdade colorida, luminosa, brilhante, poderosa, que oferece a oportunidade do delírio do ter, consumir e ser consumido, e do prazer de ter e de ser o melhor e o mais bonito. "você quer você pode", se matar, roubar...?
 
Será que a mente alienada  do amor, da compaixão irá escrever a sua, a nossa estória, como está sendo escrita nas imagens da TV.
 
Cada dia morre um vizinho, e todos os dias somos roubados por políticos que roubam o leite, o pão da mesa dos miseráveis e mandam o dinheiro para o exterior, nem investem aqui no Brasil.
 
Será que estamos investindo nossas energias, nossos pensamentos e ações num mundo melhor para mim e para os outros.
 
O momento histórico, a mídia reflete a plataforma do pensamento coletivo?
 
A mudança começa por você( o eu)...
 
Você só irá compreender a experiência da harmonia, quando você sente um profundo amor de dentro de você, para você - "o amor de Deus por mim, dentro de mim".
 
Nossa criança alcança Deus, em sua inocência, alegria e nos leva até a luz do Divino.
 
Então, os seus olhos irão olhar com amor, sem julgamento, com responsabilidade afetiva pelo outro.
 
Assim,  o mundo irá perceber sua luz, sua energia, sua força, sua consciência.
 
Será possível então avaliar os riscos e as adversidades antes que elas aconteçam.
 
"Anos atrás tive a experiência reveladora de não gostar absoluta­mente de uma determinada pessoa, a tal ponto que conseguia me ver infligindo danos físicos a ela. Consegui sair do dilema concentrando-­me constantemente na pessoa divina no meio da ilusão.
 
" Isso levou várias semanas de disciplina e dedicação, mas ocorreu uma metamor­fose - em nós dois. Quanto mais a Realidade espiritual brilhava no seu campo de energia, mais sentia a Presença dentro de mim, e um dia compreendi que havia um sentimento de Amor mútuo entre nós, depois de a Luz ter entrado, unindo-nos."
 
"Quando dizemos “Sinto muito mais eu te amo”;  estamos  emanando amor (da Chama Sagrada) para   a Divina Presença do outro.
 
"Compreendi mais tarde que o que eu via nos outros e recebia deles _era uma projeção do que havia dentro de mim
 
"E isso se aplica a todo o espectro de relacionamentos. Em A Spiritual Philosophy for the New World, escrevi:
 
"Na maioria, são pensamentos e sentimentos inconscientes que foram reprimidos.
 
 Mas toda energia deve se expressar de alguma ma­neira, e a energia reprimida se expressa através da projeção,
 
 ou seja, você a deposita em outra pessoa que possa experimentar certas caracte­rísticas suas nessa outra pessoa e aprender com a experiência.
 
 Para ser mais específico, se você diz que "ninguém quer mais se comprometer hoje em dia", está realmente dizendo que você não quer se comprometer.
 
 E talvez isso ocorra porque você não se sente digno - não é digno de que alguém se comprometa com você.
 
 A raiz dessa falta de auto-estima pode muito bem ser alguma forma de culpa que espreita das profundezas da sua consciência, uma culpa por erros passados pelos quais você se condenou e pelos quais precisa ser punido.
 
O que está projetando é: "Não chegue muito perto e não se interesse por mim, pois eu me condenei a uma vida distante de qualquer relacionamento amoroso.
 
 A outra pessoa capta essa projeção e a representa para você".
 
"Kenneth Wapnick, um psicólogo clínico que faz palestras e escreve sobre A Course in Miracles, diz: "O que obscurece a presença do amor em nós e nos nossos relacionamentos é a culpa.
 
 "À medida que duas pessoas aprendem suas lições de perdão, sua culpa diminui: quanto menos culpa, mais amor podemos sentir.
 
" É esse amor que 'cresce' num relacionamento.
 
"Na verdade, é a diminuição da culpa através do perdão que permite que o amor que sempre existiu apareça no interior da nossa mente.
 
"Mencionei antes a palavra carma, que significa ação e reação, ou a lei impessoal de causa e efeito. Resultam mais efeitos cármicos de rela­cionamentos que de qualquer outra realidade da vida.
 
"Cada pensamento, palavra ou ação afeta um" relacionamento de uma maneira ou de outra, pois "você recebe na medida em que dá" (Mateus, '7:2).
 
 "Tudo o que é dado, volta, e, portanto, a ordem que nos manda "amar uns aos outros" e seguir a Regra de Ouro é, na verdade, uma orientação para vivermos mais harmoniosamente através da aplicação da lei cármica".
 
 "Se tivermos cons­ciência de que sempre colhemos o que plantamos, poderemos começar a construir relações corretas - com pensamentos amorosos, palavras enco­rajadoras e ações construtivas - do lar ao local de trabalho, e em todos os lugares que ficam pelo caminho".
 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:John Randolph Price

Fonte:www.sintoniasaintgermain.com.br