Rio de Janeiro, 20 de Setembro de 2017

Os três tipos de relacionamentos

Por Margareth Signorelli, Coach de Relacionamento

 

Os relacionamentos se modificaram com as mudanças das pessoas. Com base nos novos modos de comportamento, podemos hoje classificar os relacionamentos em três tipos:

• Para Sempre: “Até que a morte nos separe”

• Despertar: Dar Vida

• Propósito

Para Sempre –

Aquele do tipo que “não importa o que aconteça, permaneceremos juntos”. É o relacionamento dos nossos avós ou mesmo dos pais. A família em primeiro lugar. Poucos questionamentos, muita resignação e aceitação.

Despertar -

Este lhe traz de volta à vida, ao seu corpo, sua alma. É intenso. Pode durar de um dia a menos de dois anos. Alguém que chega para lhe confortar, lhe trazer de volta a vida. Acender a chama que você necessitava para continuar e perceber que vale a pena. Pode ser desde um pequeno encontro a um relacionamento curto que lhe fará se sentir vivo novamente. Mas do jeito como chegou ele vai, pois não tem estrutura para permanecer.

Propósito -

Onde a maioria de nós esteve ou está. É definido por um propósito ou mesmo por vários que, quando alcançados, a relação também pode se completar. Nem sempre temos consciência disso, mas se olharmos para traz, para algum relacionamento que acabou,podemos ver claramente qual foi o propósito alcançado e isso chega a ser um conforto.Esse propósito pode ser ter tido filhos, aprender a amar, aprender a se amar e se respeitar, cuidar ou ser cuidado, continuar vivo. Existe uma infinidade deles.

O grande erro é querer mudar o curso natural de cada um desses relacionamentos imaginando que os resultados também possam mudar. Por exemplo, querer que alguém que chegou para Despertar fique por um tempo maior ou que o Propósito que já tinha se completado há cinco ou dez anos atrás se transforme em Para Sempre. Se isto acontecer não só você corre o risco de ter uma relação sem brilho, como de se estagnar em sua própria vida.

Acredito no amor e nos relacionamentos que têm a intenção das pessoas estarem juntas como uma chama acesa, não a que incendeia, da forma que o Despertar traz, mas a que perdura até que se apague ou não. E se apagar, que fique a sensação de missão cumprida ao invés de ressentimento, mágoa e arrependimento.

É importante saber que os momentos difíceis e conflitos fazem parte da vida. Eles acontecerão e terão que ser administrados com sabedoria para que não interfiram negativamente no percurso da relação. Se eles forem bem conduzidos, servirão para o crescimento e estruturação do casal.

Baseado nisso, não esteja com alguém simplesmente por estar. Todos os nossos relacionamentos são preciosos, temos que valorizá-los e dar sentido a eles. Perceba se vocês estão olhando para o mesmo horizonte com objetivos comuns que mostrarão o porquê de estarem e permanecerem juntos e, acima de tudo, felizes. E se valer a pena vocês poderão continuar renovando seu propósito juntos e a relação poderá se transformar em Para Sempre. Quem sabe?

 

SOBRE MARGARETH SIGNORELLI

Especializada em relacionamentos amorosos, Margareth Signorelli desenvolve três tipos de trabalho. O primeiro chama-se Conexão e é ideal para pessoas que querem encontrar um companheiro (a), um marido (esposa), enfim, sua alma gêmea. Esse coaching fornece ferramentas para quem está cansado de esperar pelo verdadeiro amor ou quer saber por que está repetindo o mesmo tipo de relacionamento, preparando o indivíduo para receber o amor que ele realmente procura.

O segundo chama-se Reconexão e é um coaching indicado para a pessoa que já está em um relacionamento e quer crescer, desenvolver e aprofundar sua relação para uma maior conexão ou mesmo uma reconexão com mais fundamento. Ele é indicado para indivíduos que estão cansados de tentar ter o relacionamento dos seus sonhos, para quem quer mudar e está preocupado em não conseguir manter um relacionamento equilibrado e acha que só as outras pessoas possuem o “relacionamento ideal”.

O terceiro chama-se Transformação e é um coaching para pessoas que estão cansadas de tentar ir a busca dos seus objetivos em diferentes áreas da vida e acabam repetindo os mesmos erros, não alcançando o que querem e se frustrando com os resultados

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Margareth Signorelli

Fonte:Conexão