Rio de Janeiro, 18 de Julho de 2019

Terapia de Casais

Terapia de Casais
Durante o relacionamento de um casal uma série de acontecimentos pode afetar a individualidade dos envolvidos.
 
Muitas vezes, sem intenção, são criadas mágoas que podem levar a desentendimentos e até ao fim do relacionamento.
 
Deslealdade, intolerância com as falhas, discussões sobre liberdade, etc.
 
Além disso, cada um dos envolvidos leva para o relacionamento suas expectativas (que podem ser diferentes), sua experiência de vida, e, muitas vezes, isso pode significar um ponto de conflito que pode levar a desentendimentos que podem comprometer o relacionamento. 

A psicóloga Kátia Horpaczky começa a usar a técnica do Jogo Reflexivo em seu consultório em São Paulo.
 
Segundo ela, muitas das expectativas levadas para o relacionamento acabam por comprometer a vida do casal.
 
Muitas são impossíveis de serem atingidas, seja porque o outro não quer participar desse projeto ou porque são sonhos da infância que fazem parte de contos de fada, ou seja, impossíveis de serem concretizados, diz.

Segundo a psicóloga é preciso lidar com essa expectativa e com outros problemas que frutificam em um relacionamento.
 
Nesse sentido, o jogo reflexivo do casal nasce como um instrumento psicoterapêutico importante para entender o relacionamento, explica.
 
Criado sobre bases teóricos da Terapia Familiar Sistêmica, o Jogo Reflexivo do Casal usa técnicas estratégicas e, principalmente, narrativas que tornam a comunicação o tema central dessa experiência.
 
E por que a comunicação?
 
Ora, em muitos casais esse é exatamente o problema.
 
O relacionamento chega a um ponto em que a comunicação entre o casal é difícil ou inexistente.
 
Isso leva a uma série de mal-entendidos e deixa o relacionamento cheio de raivas e mágoas e isso prejudica a auto-estima dos envolvidos, diz a psicóloga.
 
É isso o que ela vai trabalhar com os casais que a procuram em seu consultório.
 
O jogo ajuda a explorar as mensagens e os valores que estão na base das ações que norteiam sentimentos e emoções; é necessário debruçar-se sobre a construção e a vivência do tratamento e do comportamento relacional do casal, principalmente quando a convivência os levou a desencontros comunicacionais, diz a psicóloga.
 
Kátia diz que a prática do jogo estimula o auto-conhecimento do casal através da sociabilidade e da autoconfiança. 

Segundo Kátia, a técnica do jogo foi desenvolvida pela psicóloga Mônica Haydée Galano, terapeuta familiar, doutora em psicologia e professora da PUC de São Paulo.
 
A psicóloga Kátia Horpaczky é psicóloga com especialização em sexualidade humana e experiência em desenvolvimento de workshops, palestras e cursos. 
 
Atende em seu consultório na Rua Joaquim Távora, 222, no bairro da Vila Mariana - São Paulo. Telefone: (11) 5573-6979 e-mail: vivacomqualidade@hotmail.com 
 
 

Crédito:Kátia Horpaczky

Autor:Sueli dos Santos

Fonte:Universo da Mulher