Rio de Janeiro, 15 de Novembro de 2019

Síndrome do Pânico: um mal invisível que tem cura

A Síndrome do Pânico é caracterizada por crises de ansiedade aguda e é, certamente, uma das causas mais freqüentes de procura a psicólogos e psiquiatras.
 
Segundo a psicoterapeuta Esther Frankel, este mal teve sua incidência aumentada nos últimos dez anos e pode ser classificado como uma doença moderna, aonde a vida se torna um buraco negro.
 
A doença faz parte dos chamados trasntornos de ansiedade juntamente com as fobias, o estresse pós-traumático, o transtorno obsessivo-compulsivo e a ansiedade generalizada.
Muitas pesquisas têm apontado que a pessoa reage com ansiedade frente às sensações físicas, havendo um estranhamento e grande susto em relação ao que é sentido no corpo.
 
“Na Síndrome de Pânico o perigo vem de dentro” explica a especialista.
 
Diante de tantos tratamentos para este mau, a Biossíntese, uma psicoterapia que faz a ponte entre o somático, o emocional, o cognitivo e o sentido da vida - vem se destacando bastante.
 
Segundo a especialista, nas crises o organismo responde a um “alarme falso”, o corpo reage como se estivesse frente a um perigo externo, porém não há nada visível que possa justificar esta reação.
 
A terapia com a biossíntese, trabalha através de uma mudança no modo de pensar, sentir e agir,  onde é possível aprender a controlar adequadamente essa sensação e minimizar fatores psicossomáticos.
 
As crises de pânico vêm rapidamente e com severa angústia.
 
A sua duração média é de 20 a 30 minutos, mas podem durar até horas atingindo seu ápice em aproximadamente dez minutos.
 
É comum que as pessoas que sofram deste problema sejam extremamente produtivas, assumam grandes responsabilidades e sejam perfeccionistas, muito exigentes consigo mesmas e não costumam aceitar bem os erros ou imprevistos.
 
A Biossíntese se apresenta como um método eficaz no tratamento deste transtorno, na medida em que re-significa a realidade que a síndrome do pânico cria.
 
Na síndrome do pânico a pessoa vive uma variedade de experiências intensas.
 
Através da Biossíntese podemos buscar a raiz psíquica dessas experiências e dos medos que surgem, possibilitando um entendimento do porque eles existem para a superação do pânico, devolvendo à pessoa ‘sementes de esperança’, ajudando-a a encontrar a luz através da escuridão, explica a psicoterapeuta.
 
 
 
 
Serviço: Escola de Biossíntese do Rio de Janeiro
              Tels:   21 38163626 / 38163627
              Site: www. biossintese.psc.br
              Direção: Dra Esther Frankel
 
 
 
 
 

Crédito:Fatima Nazareth

Autor:Jaqueline Freire

Fonte:Pontual Comunicação