Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2017

O famoso pé na bunda...

Acredito que ainda está para ser inventada uma sensação pior do que aquela de levar um super fora, ou seja, o famoso e tão temido “pé na bunda”. Terminar um relacionamento também é muito doloroso e triste, mas levar o fora é terrível.

O pior de tudo é que geralmente quem termina o relacionamento costuma sempre dizer estas frases que eu, particularmente, abomino “O problema não é com você, não leve pro lado pessoal. Eu preciso de um tempo pra mim, para pensar na minha vida, pra fazer as minhas coisas. Vamos continuar amigos?”.

Agora me responda, é possível não levar pro lado pessoal se a pessoa acabou de dizer que não nos quer mais? Mas o pior ainda vem depois, ao descobrir que ele, depois de 2 semanas do fim do namoro, já está namorando sério. Enquanto nós estamos tentando descobrir o que deu errado, ele já está desfilando pra cima e pra baixo com outra namorada.

Um pensamento vem rapidamente à nossa cabeça: ele já estava com ela, ou seja, estava me “chifrando” há algum tempo e jogou no lixo anos de namoro, amizade e companheirismo, e nem ao menos sentiu um pouco de arrependimento.

Lidar com a indiferença e o desprezo da outra pessoa ao ver que ela não está sentindo a nossa falta e ainda por cima descobrir que ela já está super feliz se exibindo com seu novo amor é de dar ódio até na pessoa mais calma do mundo.

As pessoas deveriam demonstrar, durante o namoro, que a relação está com problemas, dar algum aviso, conversar, pois muitas vezes nós estamos tão envolvidas no relacionamento que não percebemos que o outro está com problemas e se sentindo infeliz.

De qualquer maneira, ao levar um fora é super normal sofrer, chorar, gritar,  mas não deixe esse sofrimento e essa revolta tomarem conta da sua vida. Levante, dê a volta por cima, procure os amigos que estão sempre prontos para ajudar e apoiar. Nunca se esqueça que você é muito especial e merece ser tratada dessa maneira e se ele não lhe deu o devido valor, é porque realmente ele não te merece.
 
 
 
 

Crédito:Carolina Azevedo

Autor:Carolina Azevedo

Fonte:Universo da Mulher