Rio de Janeiro, 15 de Dezembro de 2017

Aprenda a escolher frutas, verduras e legumes

Garanta alimentos mais saborosos e conservados por mais tempo, veja as dicas!

 

Olá, hoje falaremos sobre um tema muito importante, principalmente para os maridos, que às vezes saem às compras para nos socorrer e voltam com as sacolas de supermercado com uma batata que começou a brotar, um tomate amassado ou verduras amareladas, afinal, nada é perfeito.

 

Quem aqui acha que se orientá-los em relação a escolha dos legumes, frutas e verduras esse quadro não volta a repetir.

 

Sempre menciono a importância de incluir alimentos frescos, como legumes, verduras e frutas, digo isso, porque ainda conheço muita gente que prefere comprar a velha e boa seleta enlatada ao invés de usar a cenoura, batata e ervilha frescas.

 

Entendo que alguns empecilhos existem, um deles é a dificuldade em se escolher esses alimentos frescos.


Vejamos, pela minha experiência diria que as pessoas optam pelos enlatados, alimentos condimentados e industrializados em geral pela tentativa frustrada de escolher uma fruta ou legume suculenta e ao chegar em casa se deparar com frutas não tão doces como imaginava, "sem gosto" e até mesmo secas.

 

Porém deve-se evitar ao máximo esse tipo de alimentação, pois por serem industrializados possuem muitos conservantes e componentes que podem ser prejudiciais a nossa saúde ao longo do tempo, por isso comece a rever seus hábitos e aprenda a escolher certo e como conservar bem frutas, vegetais, legumes e verduras.

 

As verduras e legumes de folhas verdes (alface, agrião, couve, salsa, coentros, endívias, etc.) são rapidamente deterioráveis, então ao comprá-las, deve verificar se não há folhas queimadas ou amareladas, ou pequenos furos, que podem indicar a presença de insetos ou larvas e também podem conter bactérias mesmo porque algumas folhas queimadas podem mostrar o início de sua decomposição.

 

Dê preferência às verduras e legumes agro-biológicos isto é, cuja cultura não é feita mediante o uso de pesticidas e outros produtos químicos.

 

Hoje são conhecidos como orgânicos, são um pouco mais caros ainda e não são tão fáceis de encontrar, mas espero que com a demanda esses preços venham a cair.

 

A compra de legumes e verduras deve ser feita seguindo-se sempre os produtos da safra, eles são de melhor qualidade e podem ser encontrados a preços melhores. Mesmo assim, sabendo escolher certinho, tudo dura mais e tem mais sabor.

 

Na hora de comprar legumes e verduras atenção para os de tamanho demasiadamente pequeno: geralmente isso indica que eles ainda não atingiram seu ponto ideal de crescimento e, portanto, nem a intensidade do seu sabor.


Dicas: Saiba como escolher frutas, vegetais e legumes


Agrião: As folhas devem estar inteiras e num tom verde-escuro, os talos não podem estar melados. Pode ser conservado até três dias. Depois de lavados e secos guarde os talos mais tenros num saco de plástico na gaveta de legumes da geladeira.

 

Alface: As folhas devem estar frescas e viçosas, os comerciantes costumam molhá-las para que tenham aparência mais fresca do que realmente estão, evite comprá-las assim como as que estejam murchas, com insetos ou pequenos furos.

A alface pode ser conservada, depois de lavada e bem seca, por dois ou três dias na geladeira, num recipiente fechado.

 

Espinafre e folhas verdes em geral - observe se as folhas estão bem verdes e viçosas. Se já estiverem amareladas e com manchas pretas, pode escolher outra. Para conservar cebolinha, salsa e coentro por mais tempo, envolva os maços em folhas de jornal e guarde na geladeira, se por acaso você esquecê-las na geladeira, elas podem até secar, mas nunca melar.

 

Acelga – Prefira as peças que tiverem o centro bem fechado e firme. Evite aquelas que estiverem amareladas ou com furos. O ideal é que tenha as folhas verdes e a parte central da folha, bem branca. O peso tem que ser proporcional ao tamanho, se isso não acontecer, pode tratar-se de uma peça colhida há algum tempo.


Vagem - Prefira as de coloração verde, firmes, sem buracos ou manchas.

 

Espinafre - Escolha sempre os de folhas verdes e firmes. O espinafre fresco se caracteriza pelo ruído seco quando suas fibras são quebradas.

 

Nabo - Escolha os de pele lisa, pesado, de aroma não muito intenso e de folhas rijas. As folhas do nabo também são comestíveis depois de cozidas.

Berinjela - Escolha as mais rijas, com a pele bem brilhante e lisa e, sobretudo, sem manchas, deve ter a cor uniforme brilhante. Se estivem com manchas mais claras, rosadas ou amareladas, ela não está boa. E como todo legume deve estar firme, brilho e sem furinhos.

Brócolis - Escolha os molhos bem verdinhos, firmes, sem furinhos e com caule macio.

 

Couve - As folhas devem ter uma cor definida, a haste e folha devem estar firmes e sem furinhos. Folhas amarelas ou murchas indicam que a verdura está velha, reduzindo a qualidade nutricional.

Cenoura - A cenoura deve ser firme, ter a superfície lisa e com cor alaranjada uniforme. Não compre se ela tiver algumas partes verdes, pois é sinal de que ficou muito tempo ao sol. As melhores são firmes e têm cor uniforme, não podem estar de meladas nem brotando.

Confira na extremidade onde ficam as folha a coloração, o ideal é ver parte das folhas ainda verdes.

 

Chuchu- O chuchu não devem ter manchas, nem brotos, quanto mais verde claro e com a casca fina melhor. Evite as de tamanho muito grande, pois não são tão saborosos e demoram pra cozinhar.

 

Favas - A cor das vagens deve ser verde e brilhante, sem manchas.

 

Grão-de-bico: Escolha os grãos sólidos, não deformados, sem bicho, com uma cor castanho-clara ou amarelada.

 

Pepino: Prefira os de cascas verde escura, firmes desde uma extremidade a outra. Se você gosta de sementes prefira os mais grossos, se não, os mais finos. Para torná-lo mais facilmente digerível corte-o em rodelas finas depois de descascado e coloque-o por 2 horas de molho em água fria. A seguir escorra-o e tempere-o.

Tomate: Mesmo maduros devem ser firmes, ter a pele lisa e esticada, sem manchas nem furos. Dependendo da preparação em que vai ser utilizado poderá adquiri-lo mais verde ou mais maduro. Como dificilmente consumimos tudo de uma vez, o ideal é comprar alguns maduros e outros verdes, que naturalmente vão amadurecer, evitando que alguns apodreçam se forem comprados todos maduros.

 

Milho - Cuidado ao comprar milho com casca, porque costuma ter lagartos. A palha deve estar bem verdinha. Os grãos devem ser gordinhos, não devem estar amassados, nem secos. Quanto a coloração, será de sua preferência, os mais claros são mais suaves e macios, enquanto os mais amarelos são mais densos em sabor, mas também mais duros.

 

Mandioca e Inhame - Evite comprá-los em época de chuva, pois ficam aguados. Tem que estar firmes, seus talos brancos, no caso da mandioca, evite os de espessura muito fina, e se quiser ter a garantia de cozimento rápido, as amarelas são as preferidas.

Repolho – Escolha as cabeças com peso proporcional ao tamanho, despreze as folhas separadas, pois geralmente têm sabor forte e são mais duras.

 

Alho – Verifique se o tamanho não for proporcional a seu peso, é sinal que o alho não está bom. A dica é apertá-lo em uma das extremidades. Se ceder um pouco, está bom.

Cebola - Observe se não está melando, se está murcha, e aperte na extremidade onde foi feito o corte da planta, se estiver muito mole ou melando, pode escrever que está começando a apodrecer por dentro, o ideal é que essa parte quando apertada fique firme.

 

Abóbora e moranga - Observe se não há manchas escuras na casca, que fogem da cor padrão. As que estão expostas abertas, estão no ponto.
Se estiver aberta, observe a situação das sementes, devem estar presas a polpa e não podem estar escuras.

 

Beterraba - Escolha de tamanhos médio e pequeno. As maiores, além de demorar a cozinhar, perdem um pouco da cor após o cozimento.
Se perceber que elas estão murchando, antes de cozinhar, hidrate-as em água.

 

Batata - Já a batata, deixe bem longe da água, porque ela começa a dar brotos. Não compre batatas que estiverem brotando e nem com manchas verdes. Dizem que não é bom consumi-las mesmo que se recorte o broto e a parte verde.

 

Caju e banana - O caju deve ter a pele bem lisa, livre de manchas, assim como a maioria das frutas. Já a banana é boa de comprar quando estão com algumas manchas pretas. É sinal de que está madura.

 

Coco - para saber se o coco seco está bom, pegue o cabo de uma faca e de algumas batidas, se o som for oco, ele não está bom. Já o coco verde, pra saber se tem bastante liquido, você deve balançá-lo, se ouvir o balanço é sinal de pouca água, quando tem bastante água não dá para ouvir.

 

Laranja, lima, limão - A laranja boa pra suco deve ser média pra pequena e se a ponta dela estiver dura, é sinal de pouco liquido. A lima e o limão tem bastante caldo quando a casca é bem lisa.

 

Manga - Evite comprar mangas muito maduras, com furos demais ou que estejam meladas. Prefira as de bom aspecto, consistência firme e macia. Se for consumir no dia, prefira uma que exale o perfume da fruta.

 

Pêssego - Além de o pêssego ser uma fruta hidratante, é uma boa fonte de vitaminas. Para comprar, deve-se dar preferência à fruta de casca firme, mas não dura, quando está maduro exala o perfume característico da fruta.

Mamão - é estimulante do apetite e auxilia no trabalho de digestão, deve ser firme, casca lisa, sem machucados e de coloração alaranjada. Como é uma fruta que se amassa facilmente, verifique se não apresenta amassados, pois essas partes apodrecem mais rápido.

 

Abacaxi - sabe aquele truque de puxar um galho da coroa do abacaxi? Dizem que e furada, tem abacaxi que tem a coroa tão fechada que mesmo bem maduro galho não sai. Agora, quando está bem madura, percebe-se pelo seu perfume.

 

Banana - é uma das frutas mais consumidas em todo o mundo. É muito rica em vitaminas e tem um extraordinário valor calórico. De fácil digestão, é um alimento ideal para crianças e um forte reparador de energias.

Maçã - Ao comprar maçãs, prefira sempre as de pele lisa, fina, brilhante, sem manchas escuras ou partes moles, normalmente indicativas de um estado de maturidade muito avançado.

 

Melancia - esta fruta possui propriedades diuréticas. Na hora da compra dê preferência àquelas mais firmes, lisas e limpas. Para escolher a peça mais doce, de umas palmadas na extremidade oposta ao corte da planta, se o som for grave (com se estivesse puxando as cordas do violão e soltando), significa que está no ponto.

 

Melão - para comprar, devem ser escolhidos os que tenham casca firme, coloração viva e livre de rachaduras. Quando comprimidos nas extremidades, o melão bom e maduro deve ceder à pressão dos dedos.

Morangos – Escolha a caixa que não tenha liquido acumulado no fundo da caixa, isso significa que tem amassados e já estão em processo de deteriorização. O ideal é que estejam firmes, vermelhos com brilho e perfume característicos, sem amassados é claro.

 

Escrever sobre essas frutas me deu até vontade de sair e tomar um suco natural no barzinho perto de casa!

 

Aliás, eles são ótimos para manter o corpo hidratado e para se refrescar nesse calor!

 

Em casa eu tenho uma centrífuga de alimentos que faz sucos que é uma belezinha, ficam prontos muito rápido e não são complicados de serem usados. Inclusive, minha avó adora usar, mesmo porque quando junta a família toda essa é a forma mais eficaz de preparar suco para toda a família, e como ela mesma planta no quintal maçãs, caju, acerola, goiaba, laranja nós colhemos e fazemos muitos sucos nos almoços em família.

 

Lembrando disso selecionei algumas centrífugas que encontrei pesquisando no site do Clube do Lar, que é o patrocinador do Amélias.

 

Quem se interessar por um desses pode ver mais no site deles, eu acho ótimo ter um desses em casa.

 

Ainda mais agora que chega o final do ano e os preparativos para o natal!

 

 

 


 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Márcia Paranhos

Fonte:Universo da Mulher