Rio de Janeiro, 26 de Julho de 2017

Os benefícios do açaí

Além de um alimento completo e poderoso, o açaí apresenta fins terapêuticos que melhoram a qualidade de vida

O açaí, fruta típica do Brasil, caiu no gosto popular!

Saborosa e com uma cor única e atrativa, ela apresenta diversos benefícios à saúde por ser um antioxidante natural, além de saciar e garantir mais energia.
 
Pela versatilidade da fruta, a rede de franquias Porto Açaí Gastronomia Tropical trabalha com a maior concentração de polpa do mercado em todos os pratos do cardápio.

O fundador da rede Adão Ribeiro explica que “o açaí, hoje, é considerado um dos principais alimentos à disposição do ser humano e, por isso, não deveria ser classificado apenas como um produto para fins terapêuticos, mas sim para nutrição humana. A forma como é consumido, de acordo com a frequência, traz benefícios visíveis para pele, unhas, dentes, cabelos etc. O açaí merece todo nosso respeito e não deve ser tratado com tanto descaso por pessoas que só enxergam a rentabilidade. Muito mais do que isso, existem qualidades que devem ser disponibilizadas para alimentação. Ou seja: o açaí é uma fruta rica, um alimento e não uma guloseima”.

Por isso, o fundador da Porto Açaí listou abaixo alguns benefícios que o açaí traz para a sua saúde:

1.    Devido a alta quantidade de antocianinas presente na fruta, ele pode ser eficaz na prevenção do câncer de mama;
2.    O açaí desacelera a ação dos radicais livres evitando o envelhecimento precoce da pele;
3.    Previne doenças como Alzheimer e diabetes;
4.    É uma excelente fonte de proteínas, vitaminas e sais minerais;
5.    Por ter grande quantidade de fibras, ajuda a regular o intestino;
6.    O açaí diminui os riscos de doenças cardíacas e melhora a circulação sanguínea;
7.    Fruta rica em ácidos graxos que auxilia na prevenção de problemas da pele e em tratamentos de gastrites;
8.    O açaí também é rico em ferro sendo um grande aliado para quem tem anemia. Dica do especialista: neste caso, combine o açaí com frutas cítricas.
 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Dani Schiavo

Fonte:Oficina da Comunicação Integrada