Rio de Janeiro, 20 de Abril de 2019

Plástica após a gravidez

Especialista responde às questões mais comuns das mulheres que desejam retomar a forma após a gestação

Recuperar a forma física.

É com essa finalidade que muitas mulheres recorrem à cirurgia plástica depois da gravidez.

Seios flácidos, estrias e o acúmulo de gordura no abdômen, nas costas e nos quadris são as principais queixas.

A boa notícia é que tudo isso pode ser corrigido pelas mãos de um cirurgião plástico.

Dependendo de quantos quilos a pessoa engordou durante a gravidez, a recuperação se torna mais lenta e difícil. Alguns tratamentos estéticos e a cirurgia plástica podem ajudar a mulher na recuperação de sua auto-estima e do contorno corporal.           

Para falar sobre o assunto, o cirurgião plástico Cláudio Bicudo, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, responde às principais dúvidas sobre o tema. 

1. Durante a gestação, a mulher pode se submeter a alguma cirurgia plástica?

Não é indicada a realização de qualquer cirurgia plástica durante a gestação, justamente por conta das substâncias anestésicas utilizadas na operação que podem prejudicar o desenvolvimento do bebê no útero.

Além disso, durante a gravidez ocorrem alterações hormonais significativas, que levam ao acúmulo de gordura e retenção de líquidos, fatores que interferem no contorno original do corpo. Ou seja, o cirurgião não terá um visual real do corpo dessa mulher para planejar a cirurgia.

2. Pode ser realizado algum tipo de cirurgia plástica logo após o parto?

Por conta das alterações hormonais, o ideal é que a mulher realize uma cirurgia plástica pelo menos seis meses após parar de amamentar porque, passado este período, o corpo está mais equilibrado do ponto de vista hormonal. Mas é necessária uma avaliação médica criteriosa.

No entanto, se ela ainda estiver com o peso acima do indicado, sugerimos que a mulher realize um "programa de bem-estar" que inclui acompanhamento nutricional, endocrinológico e assessoria esportiva.

A cirurgia plástica entra como a parte final deste programa, pois os melhores resultados são obtidos quando a mulher está em boas condições físicas e com o peso mais próximo do ideal.

3. Quais são os principais tipos de cirurgias plásticas realizadas pelas mulheres, após a gravidez?

Principalmente lipoaspiração, seguida da cirurgia de mamas (com ou sem prótese) e a abdominoplastia, que remove a gordura localizada no abdômen e a flacidez de pele ao redor da região umbilical.

4. Caso a mulher opte por realizar uma abdominoplastia ou miniabdominoplastia após o parto, quais seriam as condições ideais?

Em primeiro lugar, ela deve seguir as orientações de seu ginecologista. Após o parto, como qualquer outro paciente, a mulher deve estar clinicamente saudável e com o peso bem próximo ao que tinha antes da gravidez.

5. Caso a mulher tenha passado por uma cesariana e ainda tenha propensão à formação de quelóides, como deve ser o procedimento na cirurgia plástica?

O tipo de parto (normal ou cesárea) não influencia na realização da operação.

Se a mulher tem propensão à formação de quelóides, ela deve comunicar isso ao cirurgião plástico. Ele deverá analisar a condição da pele, para evitar que isso volte a ocorrer. Com o avanço da medicina, existem tratamentos para essa alteração de cicatrização.

6. A lipoaspiração é a melhor técnica para reduzir as gorduras acumuladas no abdome, costas e coxas, após o parto?

A lipoaspiração pode ser a melhor técnica para remodelar o corpo, retirar a gordura localizada e, assim, harmonizar o contorno corporal. Pode ser o procedimento mais indicado em pacientes sem flacidez de pele.

Porém, caso a paciente apresente muita flacidez no abdome, o recomendado é a abdominoplastia.

É essencial que o cirurgião plástico analise a condição da pele da paciente para decidir o tipo de cirurgia mais adequado.

7. O implante de silicone nas mamas pode interferir na amamentação? Quando a mulher pode realizar plástica nos seios depois da gravidez?

A cirurgia plástica de mamas pode interferir na amamentação, principalmente nas plásticas redutoras de mama.

O tempo indicado para realização da plástica é tres (3) meses após parar de amamentar. Todas as mulheres devem realizar exames anuais para o controle das mamas, após a inclusão da prótese (ultrassonografia, etc).

8. Após ter se submetido a uma cirurgia plástica de abdome, mamas ou lipoaspiração, o que pode acontecer ao corpo feminino na eventualidade de uma nova gravidez?

Uma eventual gravidez pode anular ou prejudicar o resultado obtido.

Para que isso não ocorra, é vital que o médico e a paciente conversem sobre os planos de uma nova gestação.

Estes aspectos têm que ser discutidos detalhadamente, porque a paciente tem que entender que uma nova gravidez irá interferir nos ganhos obtidos com a cirurgia plástica, principalmente de abdome e mama, podendo causar estiramento de pele nestas regiões.

Por isso, pode ser recomendável que mulheres que desejam engravidar num futuro próximo adiem a cirurgia plástica para depois do encerramento da prole.

9. A cirurgia plástica, após a gravidez, é recomendada para a remoção de estrias? Em caso negativo, qual seria o tratamento indicado?

Estrias são cicatrizes profundas na derme. Dependendo do local onde elas estão e do aspecto da pele, procura-se não operar.

Mulheres que possuem estrias na parte inferior do abdome (abaixo do umbigo) até podem realizar uma abdominoplastia para removê-las na totalidade, mas a pessoa vai trocar as estrias por uma cicatriz na região.

Não é possível intervir cirurgicamente em estrias localizadas no ‘pneuzinho’ ou nos seios, por exemplo. Hoje, existem tratamentos que podem melhorar o aspecto das estrias, como é o caso do Laser e da Carboxiterapia

10. Quais são os principais erros que uma mulher comete após a gravidez com o desejo de recuperar logo a forma física?

O grande erro é não adotar uma rotina saudável, com alimentação equilibrada e exercícios físicos. Muitas delas querem emagrecer drasticamente e ficam sem comer.

Várias mulheres depositam na cirurgia plástica todas as esperanças de conseguir um corpo renovado.

Mas, elas precisam ter consciência de que a cirurgia será o complemento de um programa de bem-estar, que inclui dieta balanceada, exercícios físicos e também equilíbrio psicológico.

11. A mulher pode realizar algum dos tratamentos de rejuvenescimento facial após o parto? Qual o mais indicado para remoção de manchas?

Qualquer procedimento que envolva anestesia deve ser realizado  após parar de amamentar. Outros tratamentos estéticos não-invasivos devem ser analisados e indicados por um médico dermatologista.

 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Giseli Evers

Fonte:Universo da Mulher