Rio de Janeiro, 26 de Abril de 2017

Carmen Mayrink Veiga, a Papisa da alta sociedade

Carmen Mayrink Veiga, a Papisa da alta sociedade
Esqueça tudo o que você já leu sobre uma mulher ser elegante e bonita. Porque, por mais que se explique, só mesmo conhecendo a Carmen Mayrink Veiga para entender.
 
Carmen Mayrink Veiga é a mulher mais elegante do Brasil e uma das mais elegantes do planeta – está no Hall of Fame. É a única pessoa da alta sociedade brasileira que tem verdadeiramente uma vida internacional – uma vida apoteótica em cada detalhe. É linda, elegante, educada, carismática, religiosa. É impressionante a quantidade de capas de revistas, notícias nacionais e internacionais sobre ela. Tem milhares de admiradores e não poderia ser diferente. As mulheres a imitam. E, como ninguém é perfeito, muitas a invejam.
 
Há anos dedico minha pintura à sua beleza e não existe uma única pessoa de bom gosto que não admire Carmen Mayrink Veiga. Todos a admiram. Por isso, Cândido Portinari a retratou, poetas como Carlos Drummond de Andrade e Vinícius de Morais, por exemplo, escreveram poemas inspirados nela.
 
 
A Vogue publicou uma edição inteira sobre Carmen Mayrink Veiga. Quando a Editora Nova Fronteira trouxe ao Brasil a bíblia de etiqueta no mundo, ‘O Livro Completo de Etiqueta de Amy Vanderbilt’, convidou a única pessoa no país capaz de atualizar e comentar o livro: Carmen Mayrink Veiga. Antes, pela Editora Globo, foi publicado o ‘ABC de Carmen’, com dicas gastronômicas, de decoração e estilo – o estilo Carmen de ser.
 
 
Eu teria de escrever inúmeros parágrafos para tentar expressar parte da minha admiração por Carmen Mayrink Veiga, e parte da admiração dos brasileiros por ela. Evidentemente não dá. Por isso vou me deter em dois temas que me impressionam particularmente: a beleza e a elegância.
 
Carmen Mayrink Veiga tem uma beleza imutável. Basta ver suas fotografias de ontem, hoje e sempre: é a mesma beleza. Mesmo com todas as grandes jóias que tem, não precisa de nenhuma delas para ser notada porque as grandes jóias passam despercebidas diante da beleza natural de Carmen Mayrink Veiga.
 
 
O seu sorriso é marcante, carismático. Os olhos "cor de avelã", como ela própria os descreve, são bonitos, enigmáticos e expressam toda a sua inteligência, sua cultura, seu conhecimento. Tem voz calma, expressando naturalmente uma serenidade elegante, própria. Não há ninguém igual a Carmen Mayrink Veiga, que encanta não só o Brasil, mas também os principais grupos da Europa na sua vida internacional. É amiga de grandes nomes da alta moda como Valentino e Givenchy, por exemplo, e como cliente sempre vestiu suas criações da alta costura.
 
 
Possui centenas de vestidos assinados pelos maiores nomes da alta moda mundial: Yves Saint Laurent, Ungaro, Azzaro, Cardin, etc. Em 2003 foi organizada na Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa uma exposição com alguns de seus vestidos de alta costura – ela tem muitos, centenas, repito, e alguns foram doados para museus de moda. A exposição foi um sucesso, todos queriam ver e sentir um pouco do deslumbrante mundo de Carmen Mayrink Veiga.
 
 
Muitas fotografias decoravam paredes da casa de cultura, inclusive uma foto ampliada dela criança posando com um vestido bonito, cheia de estilo; e as fotografias estavam também em alguns dos muitos álbuns de registros, todos com um bonito cartão decorado com gato. Os felinos estavam por todo lugar, um corredor da exposição estava decorado inteiramente com o tema e vários quadros de gatos.
 
 
Para mim, só Carmen Mayrink Veiga, com sua naturalidade, é capaz de definir tão lindamente, tão poeticamente a autêntica elegância. Carmen Mayrink Veiga ontem, hoje e sempre: a papisa da elegância no Brasil.
 
 
 
 
 

Crédito:Jamill Barbosa Ferreira

Autor:Jamill Barbosa Ferreira

Fonte:Universo da Mulher