Rio de Janeiro, 29 de Março de 2017

Austrália, uma excelente opção

A Austrália juntamente com a Nova Zelândia são considerados os melhores países do mundo para se viajar por estradas.
 
 
O turista encontrará  todas as facilidade em qualquer parte que estiver. Tudo é extremamente simples e funcional. Essa simplicidade, é fruto de anos de planejamento turístico por parte dos governos estaduais, e de muito trabalho por parte da população local, que adora mostrar sua cidade, e tem orgulho do pedaço de Austrália em que mora.
 
Por isso, o turista sente-se benvindo e relaxado, sem ser explorado, e com a certeza de que sera tratado com respeito e carinho, típico do Australiano.
 
Em qualquer parte da Austrália, a grande maioria das pessoas está sempre pronta para lhe ajudar, e fornecer indicações ou direções de ruas ou rotas à seguir. O resultado é dos mais prazeirosos possíveis.
 
Numa rua residencial, não muito longe do centro da cidade, você vê literalmente centenas de pessoas carregando pesadas mochilas, trajando o uniforme oficial dos viajantes do país: óculos escuros, tênis surrado, shorts e camiseta. Assim é Victoria Street, a rua oficial dos mochileiros em Sydney, na Austrália.
 
Viajar assim, com a mochila nas costas, é o meio mais popular (e também o mais barato) de se conhecer esse país, que é um pouco menor do que o Brasil e tem uma diversidade tão grande quanto. Se você quer torrar ao sol, vá para Cairns.
 
Se você pretende esquiar, Snowy Mountains é seu destino.
 
Se você pretende fazer escaladas ou trilhas em matas fechadas (mas seguras), dirija-se para a Tasmânia.
 
Pensando em visitar o deserto?
Alice Springs é o lugar.
 
E o país também conta com cassinos, parques temáticos, lojas de grife e museus, esses últimos, em quantidades inimagináveis.
 
Percorrer as distâncias australianas não é fácil, já que o país é pouco populoso e apresenta enormes trechos de puro deserto e estradas cercadas por enormes e sonolentos pastos, onde o vento sopra forte e perder o mapa de viagem é quase uma certeza.
 
 
Diferentemente do Brasil, Oz, como é o país é conhecido por seus habitantes (uma abreviação da já abreviação “aussie”, que se pronuncia “ozzie”), tem uma população reduzidíssima.
 
São 20 milhões de habitantes, o equivalente à população da cidade de São Paulo. Logo, os centros urbanos ficam muito distantes entre si.
 
A Austrália cuida muito bem de seus viajantes.
 
As cidades são extremamente seguras, sendo possível sair à noite e voltar a pé de 99% dos lugares, sem perigo de ser assaltado. As sinalizações existem em abundância e, não importa a cidade, os australianos estão sempre dispostos a ajudar um turista perdido. Todos são cordiais, educados e muito, muito prestativos.
 
Por essas e outras razões, não se espante de ver milhares de jovens viajando sozinhos pelo país. Adolescentes recém-saídos do segundo grau, entre 20 e 22 anos compõe a maior parte dessa massa viajante. Eles vão ao país para trabalhar nas fazendas, colhendo frutas, ou como garçons e garçonetes nas grandes cidades. Um estágio de “vida real”, antes de caírem na vida adulta.

 
Viajando por estradas - A Austrália tem dimensões continentais com grandes distâncias a serem percorridas entre as cidades, enquanto a Nova Zelândia inteira pode ser percorrida de cima para baixo em somente 4 dias. Ambas são maravilhosas de viajar, cada qual oferecendo um tipo de paisagem totalmente diferente da outra.
 
Enquanto as praias da Austrália, as cidades, os desertos, as florestas sub tropicais, a cultura Aborigene, e a Grande Barreira de Corais são os pontos altos, na Nova Zelândia a Cultura Maori, os picos nevados, lagos de beleza indescritível, a vegetacao que muda completamente a cada 200 ou 300 kilômetros, os vulcões ativos, são atrativos para olhos nenhum botar defeito. Na verdade, em termos de viagem por estrada, um país complementa o outro.

Você pode viajar a Austrália como melhor lhe convier, seja de carro, trem, ônibus, ou avião. 
 
A quantidade de opcões, e coisas para fazer ou conhecer é tão grande, que só será limitada por seu tempo disponível e dinheiro no bolso.
 
As paisagens, pessoas e locais que você irá conhecer sem dúvida irão ultrapassar suas expectativas.
 
Mesmo em localidades pequenas e afastados dos centros urbanos, a infra-estrutura básica para o viajante funciona perfeitamente em todos os sentidos.
 
Não existem problemas para se consequir hospedagem, combustível, comida, ou auxílio médico na maioria das localidades e vilarejos. Existem acomodações de todos os tipos para todos os bolsos, todas com excelentes instalações, conforto e higiene.

 
As estradas na Austrália são ultra bem sinalizadas e seguras, com áreas para o motorista parar para esticar as pernas chamadas de Rest Areas. Contam com facilidades como, banheiros, água potável, mesas para lanche e outros.
 
Na chegada ou saída de cada cidade ou localidade, você encontrará um posto do Tourist Information ou Information centres. Eles possuem uma infinidade de folhetos e mapas da região com todas as atrações e acomodações que o local oferece, Os folhetos e mapas são grátis, e somente mapas detalhados ou livros de turismo são cobrados. Eles também fazem inteiramente grátis a reserva para você em qualquer tipo de acomodação ou tour que aquela ou outra cidade oferece, incluindo Campings e Caravan Parks.
 
Isso permite que qualquer um faça na hora um roteiro de viagens, sem estar preso a pacotes ou destinos. Ainda por cima, com um sabor de aventura, desbravando locais que jamais se escutou falar, e que escondem belezas inigualáveis.

Devido as grandes dimenções da Austrália, algumas distâncias são realmente longas e cansativas, e obrigam a quebra da viajem em setôres. Como consequência, demandam mais tempo e dinheiro. Para os que tem um tempo de viagem contado, o ideal é fazer viagens mixtas, indo de avião e voltando de carro ou vice-versa.
 
O Importante é tentar conhecer por terra a maior quantidade de locais possíveis, e diferentes estilos de vida que cada lugar oferece.
 
Para os que se sentem inseguros de botar o pé na estrada em um país desconhecido, posso afirmar que na Austrália com poucos dias de viagem, a maioria das pessoas perde o medo de se aventurar por "terras nunca dante navegadas".
 
Mesmo para mulheres viajando desacompanhadas, a Austrália é muito segura, e basta tomar precauções básicas para não se meter em frias. Uma delas, seria manter alguém informado sobre onde está indo, com quem, quando pretende voltar etc... A recepção do estabelecimento em que estiver hospedado(a) ou a polícia local são bons lugares para deixar essas informações.
 
As grandes cidades também são seguras e fáceis de se locomover, cada uma oferece um sem número de atrações e coisas interessantes para fazer. O maior perigo em nossa opinião, é para aqueles que não estão acostumados com a mão de tráfego Inglesa. Na hora de atravessar uma rua, olhe sempre para a direita antes de olhar para a esquerda.
 
A regra para dirigir é a mesma...Sempre de passagem ou prioridade para o veículo se aproximando pela direita.
 
 
 
 
 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Laura Prado

Fonte:Portal Oceania