Rio de Janeiro, 18 de Julho de 2019

A Maternidade ao alcance de todas as mulheres

A maternidade ao alcance de todas as mulheres

Tratamentos como inseminação artificial, fertilização in vitro e outras técnicas podem garantir que  casais com problemas de infertilidade realizem o sonho de serem pais 


 

Ser mãe é um sonho para muitas mulheres, indiferente à classe social, posição ideológica ou religiosa. Entretanto, quando chega a hora de concretizar o desejo, algumas mulheres enfrentam o drama de não conseguirem engravidar.

Para estas mulheres, uma das opções é recorrer às técnicas de reprodução assistida. No Brasil, por exemplo, cerca de 10 mil crianças nascem ao ano por técnicas de fertilização assistida, o que representa quase a metade (47%) de todos os procedimentos realizados na América Latina, segundo um estudo internacional publicado no periódico científico Human Reproduction em junho de 2009. Isto demonstra que estas técnicas evoluíram e proporcionam mais segurança, menos desgaste, melhores resultados e custos mais acessíveis aos casais que desejam ter um filho.

Histórias de sucesso

Para Maria S*, uma executiva que sempre priorizou a sua vida profissional, o tratamento de fertilização in vitro, foi essencial para realizar o sonho da maternidade aos 43 anos. "Já que com o passar dos anos a qualidade dos óvulos da mulher diminui e a capacidade de engravidar naturalmente também.", explica Dra. Ana Lúcia Beltrame, médica graduada pela Escola Paulista de Medicina, com residência médica na Universidade de São Paulo e Mestrado em Ginecologia também pela USP, diretora clínica da Engravida. Por isso, quando ela e seu marido decidiram que estavam prontos para serem pais, procuraram ajuda da especialista. "Acredito que tudo tem um momento certo para acontecer. Eu não estava pronta para ser mãe antes, devido à minha carreira. Hoje, pude planejar minha gravidez e estou muito feliz com a vinda deste bebê", declara.

A dona-de-casa Maria S* 2, de 35 anos, conseguiu realizar seu desejo de ser mãe com o apoio da Engravida. Moradora da cidade do Guarujá, no litoral de São Paulo, e casada com um serralheiro, após 7 anos de tentativas em vão, hoje está grávida de 5 meses. "É um grande sonho que está prestes a se realizar. Eu e meu marido esperamos muito por este momento e só pudemos ter este desejo concretizado devido aos custos mais acessíveis da Clínica", aponta.

A dentista Maria S* 3, de 34 anos, está prestes a aumentar a família com a vinda das gêmeas Caroline e Gabriele, resultado da fertilização in vitro realizada pela Dra Ana.

"A maternidade é uma grande felicidade. Desde 2005, eu vinha tentando engravidar e não conseguia. Na gravidez da primeira filha, Isabelle, fizemos, com a Dra. Ana, a indução da ovulação. Foi uma grande conquista", explica.

Passados três anos do nascimento da Isabelle, ela e seu marido decidiram aumentar a família. Mas, em função do seu histórico de ovário policístico, procuraram a Dra. Ana Lúcia para início dos tratamentos. "Após alguns ciclos de indução da ovulação  e uma inseminação intrauterina, foi realizada uma laparoscopia em que foi diagnosticada a endometriose. Então, nos foi sugerida a fertilização in vitro", conta.

Apesar do desgaste físico e emocional ocasionado pelos consecutivos exames, administração de remédios e pela expectativa de obter resultado, a dentista acentua que a empatia e competência da Dr. Ana, aliada à infraestrutura da Clínica Engravida, nesta hora decisiva, foram de grande importância para que ela se sentisse acolhida e levasse o tratamento adiante. De acordo com a paciente, depois de alguns dias de muita ansiedade, veio a notícia que compensou todos os sacrifícios. "Quando abrimos o resultado, eu e meu marido mal podíamos acreditar que aquilo era real e que teríamos um bebê, ou melhor, dois, porque descobrimos mais tarde que seriam gêmeas", comemora Maria S*3, que engravidou na primeira tentativa de fertilização in vitro.

Estas mulheres são apenas exemplos de algumas que tiveram o seu sonho concretizado por meio da Clínica Engravida. Sob a direção da Dra. Ana Lúcia Beltrame, a clínica investiu em tecnologias de ponta e equipamentos de última geração para proporcionar aos pacientes custos acessíveis para a realização dos tratamentos, sempre mantendo o atendimento personalizado. "Os motivos que impedem um casal de ter filhos variam. Temos de investigar todos os fatores antes de optar pelo tratamento mais adequado. Além disso, neste processo é muito importante que os casais tenham um atendimento personalizado, pois estamos falando ainda da realização de um sonho, que merece atenção e cuidados especiais", comenta a especialista.

Outro ponto forte da Engravida é fornecer ao paciente informações e detalhes de todas as etapas do tratamento.  A clínica adota como prática o livre acesso do paciente ao prontuário médico, além de utilizar o sistema de identificação por código de barras no laboratório para garantir a manipulação dos embriões. "Também autorizamos a presença do ginecologista indicado pela paciente ou do marido nos procedimentos e consultas para que o casal se sinta seguro", aponta.  

*Os nomes das personagens foram trocados para preservar a identidade do paciente de acordo com o Artigo 75 do Código de Ética Médica em Publicidade (Art. 75. Fazer referência a casos clínicos identificáveis, exibir pacientes ou seus retratos em anúncios profissionais ou na divulgação de assuntos médicos, em meios de comunicação em geral, mesmo com autorização do paciente.)

 

 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Camila Barone

Fonte:Universo da Mulher