Rio de Janeiro, 21 de Novembro de 2017

Gravidez depois dos 40 exige atenção redobrada

Famosas ou anônimas realizam sonho de serem mães com mais de 40 anos através da Reprodução Humana


Esta semana a atriz Carolina Ferraz confessou em rede nacional que está, aos 46 anos, no sétimo mês de gravidez através da fertilização in vitro, e como ela muitas outras mulheres anônimas e famosas recorrem ao processo a fim de serem mães depois dos 40 anos.

Mãe de Valentina, de 20 anos, Carolina deixou claro que se sentiu meio deprimida inicialmente devido aos hormônios durante o tratamento para engravidar e que gostaria muito de ter fertilizado gêmeos. Entretanto, veio uma menininha que nascerá daqui a dois meses. "Engravidar depois dos 40 anos de idade é uma atitude que exige consciência e responsabilidade. Isto porque a baixa fertilidade e as complicações aumentam consideravelmente a cada ano, principalmente após os 35 anos"
disse a atriz.

         

SEGUNDO A GINECOLOGISTA MARIA DO CARMO BORGES DE SOUSA, DIRETORA MÉDICA DA FERTIPRAXIS- CENTRO DE REPRODUÇÃO HUMANA, NO RIO DE JANEIRO E PRESIDENTE DA REDE LATINO AMERICANA DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA, TODA GRAVIDEZ REQUER CUIDADOS E É FUNDAMENTAL A REALIZAÇÃO DE UM PRÉ-NATAL COM NO MÍNIMO OITO CONSULTAS. ”UMA GRAVIDEZ APÓS OS 40 ANOS OFERECE AINDA MAIS RISCOS À MULHER, PORÉM UMA GESTAÇÃO EM QUALQUER IDADE PODE SE TORNAR DE ALTO RISCO” EXPLICA A ESPECIALISTA, AFIRMANDO QUE AS TRÊS DOENÇAS MAIS COMUNS EM GESTANTES COM IDADE AVANÇADA SÃO A HIPERTENSÃO, INFECÇÃO URINÁRIA E DIABETES GESTACIONAL, ALÉM DE TROMBOSE EM PESSOAS COM PREDISPOSIÇÃO. É IMPORTANTE LEMBRAR TAMBÉM, QUE PARA O BEBÊ OS RISCOS SÃO DE DOENÇAS GENÉTICAS, POR EXEMPLO, A SÍNDROME DE DOWN. “DURANTE TODO O PROCESSO SÃO SOLICITADAS ULTRASSONOGRAFIAS E EXAMES DE SANGUE PARA AVALIAR O BEM-ESTAR DO BEBÊ”.

A especialista esclarece que as mulheres já nascem com todos os seus óvulos, por isso aos 40 anos as células reprodutoras já estão envelhecidas, não há uma renovação, o que provoca o aumento de chances de doenças genéticas e infertilidade após esta idade.

"Para diminuir os riscos das gestantes o mais importante é o acompanhamento médico que deve ser feito mensalmente até a vigésima semana quinzenalmente e a partir da vigésima primeira e semanalmente no último mês da gravidez" diz Maria do Carmo, lembrando que "o uso de suplementos e vitaminas tanto para as mais jovens como para as mais velhas não é diferente" finaliza.

EXISTE FAIXA DE IDADE IDEAL PARA SE TER UMA GESTAÇÃO?

TIRE AS DÚVIDAS COM A ESPECIALISTA 

Alterações nos costumes e modos de vida influenciaram, diretamente, a relação das mulheres com a gestação; além disso, um estilo de vida saudável (fortemente disseminado atualmente) aumenta as chances de uma gravidez igualmente saudável. Tal combinação de fatores vem favorecendo muito a possibilidade da gravidez tardia, principalmente pela possibilidade da reprodução assistida.

Segundo Maria do Carmo Maria do Carmo Borges de Sousa, Diretora Médica da Fertipraxis- Centro de Reprodução Humana, no Rio de Janeiro e Presidente da Rede Latino Americana de Reprodução Assistida, "este é um momento de mudanças sociais drásticas". Para as mulheres, trata-se da possibilidade de programar a gestação para uma idade mais avançada, com segurança. Leia abaixo a entrevista com uma das maiores autoridades no assunto no Brasil. 

 

COM O PASSAR DOS ANOS, O CRITÉRIO SOBRE A IDADE IDEAL PARA A GESTAÇÃO MUDOU. POR QUE E COMO ISSO ACONTECEU?

Na realidade a idade ideal para a gestação, cientificamente falando, não mudou. O que mudou foi a cabeça da mulher moderna.

O desejo da maternidade se mantém vivo na maioria das mulheres, porém desde a década de 70, com a queima dos sutiãs, elas lutam cada dia mais por independência e igualdade. A maioria quer estudar, ter uma carreira profissional e ser bem sucedida, tudo isso antes de engravidar.

Com isso temos hoje um atraso na idade média da primeira gestação, quando comparamos com outras épocas anteriores.

 

ATUALMENTE, QUAL É CONSIDERADA A FAIXA DE IDADE “IDEAL” PARA A PRIMEIRA GESTAÇÃO? POR QUE ISSO ACONTECE?

A faixa de idade considerada ideal para a gestação fica entre 20 e 35 anos. Nessa faixa etária podemos dizer que todo o conjunto está em sintonia.

A mulher já tem estrutura física preparada para uma gestação, possui óvulos em boa quantidade, e outro fator importante é a qualidade desses, que nesse período da vida estão, em sua maioria, geneticamente saudáveis.

COMO SÃO AS TAXAS DE GRAVIDEZ CONFORME A IDADE?

As taxas de gestações tendem a diminuir com a idade. Até os 30 anos, as mulheres saudáveis têm uma chance em torno de 25% ao mês de engravidar. Após essa idade, as taxas de gravidez vão diminuindo progressivamente, chegando a alguma coisa na faixa dos 20% aos 35anos e segue baixando, agora em ritmo mais acelerado, após essa idade. Assim, quando uma paciente atinge 40anos de idade, suas chances de gravidez espontânea são menores que 10% ao mês. E, aos 45anos, essas taxas são menores que 1% ao mês.

ALTERAÇÕES NA EXPECTATIVA DE VIDA E NO ESTILO DE VIDA NAS MULHERES INTERFEREM NESTAS MUDANÇAS?

Sim. Um estilo de vida mais saudável certamente influirá positivamente na qualidade dos óvulos de uma paciente, podendo ser a diferença entre uma mulher conseguir uma gestação espontânea, ou por tratamento, com uma idade mais avançada. Contudo, ainda que tenha uma vida regrada e saudável, a mulher não deve postergar a maternidade.

CASOS COMO O DA ATRIZ CAROLINA FERRAZ, QUE AOS 46 ANOS ESTÁ GRÁVIDA DO SEU SEGUNDO FILHO, REASCENDEM AS ESPERANÇAS EM MUITAS MULHERES QUE DESEJAM ENGRAVIDAR APÓS OS 40 ANOS. É MAIS DIFÍCIL ENGRAVIDAR NATURALMENTE EM TAL IDADE?

Com certeza.

QUAIS AS CHANCES DE SUCESSO EM TAL FAIXA ETÁRIA (ACIMA DOS 40 ANOS), QUAIS OS RISCOS EXISTENTES (QUANDO ELES SURGEM) E QUAIS OS TRATAMENTOS?

Como havia dito após os 40 anos de idade, a chance de gestação natural, ou seja, sem uso de técnicas de reprodução assistida, são bem baixas, menores que 10% ao mês, e caem bruscamente a cada ano que se passa.

Nas pacientes que conseguem uma gestação após os 40 anos de idade existe um risco maior de abortamentos, aneuploidias e complicações maternas (como Hipertensão arterial, diabetes, infecção urinária...)

Os tratamentos existentes são aqueles que envolvem reprodução assistida, como a fertilização in vitro.

QUAIS SÃO OS PROCEDIMENTOS DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA DISPONÍVEIS PARA AS MULHERES ACIMA DOS 35 ANOS?

Cada caso deve ser invidualizado, pois o melhor tratamento depende da, ou das causas da infertilidade, da idade da paciente e do que ela deseja para sua vida.

Os procedimentos possíveis são: indução da ovulação com coito programado, inseminação intra-uterina, fertilização in vitro (FIV) e Injeção intracitoplasmática de espermatozóides (ICSI).

SOBRE O CONGELAMENTO DE ÓVULOS, QUAIS OS MÉTODOS DISPONÍVEIS?

Atualmente, o método de congelamento de óvulos é feito através do estímulo dos ovários para se conseguir recuperar uma maior quantidade de óvulos. Em seguida, eles são submetidos ao congelamento no nitrogênio líquido, a baixíssimas temperaturas.

QUANDO O CONGELAMENTO DE ÓVULOS É INDICADO? EXISTEM RISCOS NO PROCESSO?

O congelamento de óvulos é uma ótima opção para se preservar a fertilidade. Pode ser indicado para pacientes que apenas desejam postergar a gravidez, ou àquelas pacientes que serão submetidas à quimioterapia, ou ainda pacientes que necessitam de cirurgia com retirada dos ovários.

Existem alguns riscos no processo, o primeiro é a síndrome do hiperestímulo, que pode ocorrer antes da punção dos folículos ou em alguns casos até depois, devido a uma resposta exagerada do organismo às medicações. Além dos riscos da própria punção ovariana, que é feita sob sedação anestésica.

O CONGELAMENTO DE ÓVULOS PODE SER INDICADO PARA MULHERES QUE DESEJAM ADIAR? EXISTE UMA IDADE LIMITE PARA CONGELAR OS ÓVULOS?

Sim, muitas mulheres já optam pelo congelamento dos óvulos com a intenção de postergar uma futura gestação.

O ideal é que o congelamento seja feito antes dos 35 anos de idade, quando a qualidade dos óvulos ainda é maior. Porém pode ser realizado após essa idade com os devidos cuidados.

No entanto é muito importante ressaltar que congelar óvulos não é a mesma coisa que congelar um filho! Quando se congelar óvulos, congelamos a possibilidade de uma gravidez. Costumamos dizer que o congelamento de óvulos é uma "carta na manga". Isto é, uma chance a mais para se conseguir uma gravidez. Por isso, é essencial ressaltarmos para as pacientes que guardam óvulos para postergar a gravidez, que o ideal é que tente engravidar espontaneamente o quanto antes.

DE MANEIRA GERAL, QUAIS CUIDADOS AS MULHERES DEVEM TER ANTES DE ENGRAVIDAR APÓS OS 35 ANOS?

Primeiramente, o ideal deve ser engravidar espontaneamente antes dos 35 anos, ou em idade mais avançada com óvulos congelados antes.

Se isso não for possível, como muitas vezes não é, ela deve procurar um médico antes de começar a tentar engravidar. Lembrando sempre de ter uma alimentação saudável, sem excessos, uma boa ingestão de líquidos, praticar atividades físicas, enfim, tudo para uma vida mais saudável.

Conheça abaixo outras famosas que fizeram tratamento para engravidar através da Fertilização in Vitro:

A DIFICULDADE PARA ENGRAVIDAR é um problema que afeta muitas mulheres.
Mesmo as famosas, que parecem ter uma vida de contos-de-fadas, sofrem com a INFERTILIDADE e precisam recorrer a diferentes tratamentos e técnicas de fertilização para terem o tão sonhado filho. Veja algumas mulheres que sofreram até conseguirem engravidar:

FÁTIMA BERNARDES

O caso da apresentadora é um dos mais conhecidos no Brasil. Foram quase dois anos tentando engravidar, sem sucesso, até que, através da fertilização in vitro ela e o marido, Willian Bonner, tiveram os trigêmeos Laura, Vinícius e Beatriz, hoje com 15 anos.

ANA HICKMANN

Grávida de seu primeiro filho, Alexandre, a apresentadora revelou que recorreu ao tratamento depois de alguns meses de tentativas frustradas.

SARAH JESSICA PARKER

A gravidez do primeiro filho da atriz com o marido, Matthew Broderick, aconteceu de forma natural. Mas depois, com problemas de fertilidade, eles recorreram a uma barriga de aluguel que gestou as gêmeas, nascidas em 2009.

BROOKE SHIELDS

Ela e o marido, Chris Henchy, passaram por um tratamento de fertilização in vitro (FIV), mas houve um aborto três meses depois.
Foram mais seis tentativas até que a gravidez acontecesse. A atriz teve seu primogênito aos 37 anos. Três anos depois o casal estava pronto para fazer uma nova fertilização, quando ela surpreendentemente engravidou de forma natural aos 40 anos.

MONIQUE EVANS

Foi através de inseminação artificial que ela teve sua filha Bárbara Evans. Segundo Monique, foram três anos de tratamento até que conseguisse engravidar. Ela sofreu vários abortos antes de conseguir, junto com o marido, David Arquette, ter uma filha aos 40 anos, através da FIV.

MÁRCIA GOLDSCHMIDT

Mãe de gêmeas aos 50 anos, ela fez um tratamento de estimulação hormonal para conseguir engravidar.

BIANCA RINALDI

 

A atriz engravidou por fertilização in vitro. O tratamento foi rápido e, em 20 dias, ela já estava esperando as gêmeas.

 

Crédito:Cris De Luc

Autor:Miriam Barbosa

Fonte:DMC21