Rio de Janeiro, 24 de Janeiro de 2022

Você se irrita facilmente com o seu amor?

Saiba manter a calma e serenidade para fazer com que tenha tranquilidade em seu relacionamento.
Em português a palavra irritação vem do latim "irritare" que significa "incitar", "estimular", "provocar".
 
 
 
 
Do ponto de vista psicológico ficamos irritados sempre que não conseguimos atingir um objetivo, satisfazer um desejo ou quando a nossa auto-estima é atacada.
 
Podemos dizer que a irritação é uma reação hostil contra determinada causa.
 
Mesmo que o seu primeiro impulso dure alguns segundos, o estado de irritação pode durar muito mais tempo e reavivar a irritação a qualquer instante.
 
Todas as culturas conhecem a irritação, a raiva e a ira.
 
Mas o valor ou explicação que tem é algo que depende do contexto cultural.
 
A raiva é uma emoção mais intensa, explosiva, desencadeada rapidamente pela irritação.
 
Quando a irritação e a raiva se voltam para um determinado alvo e um período de tempo maior, temos o ódio.
 
Uma função importante da irritação é que ela nos mostra que algo não vai bem e nos ajuda a modificar relações que avaliamos insuportáveis ou pelo menos difíceis de suportar, nos dando energia suficiente para efetuarmos as mudanças.
 
A irritação traz um aumento na pressão arterial e tensionamento dos músculos acompanhado de gestos que demonstra o quanto estamos irritados!
 
Se uma pessoa está demonstrando irritação os outros podem se manter a uma certa distancia até que a irritação passe, ou que no mínimo diminua a possibilidade de sermos agredidos.
 
A irritação tem também a função de advertência e pode dessa maneira nos proteger.
 
Se identificamos a irritação no outro, podemos enviar sinais apaziguadores como por exemplo um tom de voz mais doce e suave, palavras mais bem pensadas, para tentarmos acalmar e conciliar a situação.
 
 
Ao lidarmos de forma apropriada com a irritação e a raiva,elas podem ser muito úteis na regulação dos relacionamentos sociais, podemos nos distanciar da pessoa por alguns momentos discutindo depois e nos protegermos.
 
 
Nós somos capazes de conter a nossa irritação! Se por acaso não conseguirmos faze-lo, uma reação exagerada pode vir a tona levando-nos a atitudes mais agressivas.
 
 
Como lidar então melhor com esses sentimentos?
 
 
Para lidarmos de modo apropriado com a nossa irritação, de vemos tomar consciência dela com todos os indicadores físicos e emocionais., o próximo passo é exteriorizar conscientemente a irritação, as palavras nos permitem expressão sem ter que recorrer a agressividade e até mesmo a violência.
 
Graças a esses sentimentos refletimos e ponderamos sobre os nossos limites.
 
A energia que a irritação dispõe afasta o medo e a sensação de impotência, essas emoções fazem que tenhamos atenção no problema a ser resolvido.
 
 
Conclusão:
 
 
Mas lembre-se que as palavras e os gestos também podem ferir e muito!
 
Somos também responsáveis pela irritação e raiva ao nosso redor.
 
A irritação nos ajuda a impor respeito e limites, mas ao mesmo tempo devemos respeitar os limites dos outros.
 
Então da próxima vez que você for se irritar porque alguém passou na sua frente na fila do banco, basta que você expresse sua irritação, aproveite para sinalizar a pessoa sua disposição conciliatória.
 
Se seguirmos essa dica, teremos boas oportunidades de resolvermos tudo de forma sensata.
 
Então em vez de dizermos "Ora, não se irrite!"
 
Devemos dizer a nós mesmos: "Se irrite sim, mas com moderação!"
 
 
Canalize a sua irritação para resolução do problema.
 
 
 
 
 
 
(*) Katia Horpaczky

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Katia Horpaczky

Fonte:Universo da Mulher