Rio de Janeiro, 18 de Junho de 2021

Pensando em mudar de carreira

Diante de um cenário desafiador, muitos profissionais têm investido em novas formas de alavancar a carreira 

A pandemia do novo Coronavírus mudou a vida de muitos profissionais. Perda de emprego, dificuldade de recolocação profissional e insatisfação trouxeram o tema transição de carreira para os planos de muitas pessoas. 

Uma pesquisa realizada pela Organização Kaspersky, mostrou que mais da metade (53%) da população brasileira deseja mudar de emprego devido à pandemia. Ou seja, vivemos um momento para transições de carreira e de modalidade no ensino. 

Para ajudar quem ainda está sem saber quais passos dar neste momento, quatro profissionais se reuniram para trazer algumas dicas práticas de como planejar a transição de carreira. Confira!

Busque  autoconhecimento

Para Fernanda Inomata, Head de Assuntos Institucionais do Pravaler, maior plataforma de soluções financeiras para educação do Brasil, o primeiro passo é buscar o autoconhecimento. “Uma transição de carreira requer que você saiba quais são suas habilidades, competências, pontos fortes e fracos. Além disso, será mais fácil seguir neste caminho sabendo o que você já pode explorar e o que ainda precisa melhorar”, explica.

E para Ingrid Cancela, psicóloga da TopMed, empresa que oferece soluções na área de saúde especializada em atendimento à distância, os efeitos da pandemia também afetaram o papel do indivíduo no mercado de trabalho, o que gera a necessidade de mudanças que contribuam na qualidade de vida através da saúde mental. “Se reconhecer como profissional nesse novo cenário, se reinventando e modificando planos profissionais poderão fazer a diferença, evitando sintomas como ansiedade, tristeza e angústia. Além de ajudar a investir em soluções para os desafios que surgiram durante esse período. Se reinventar e ressignificar precisam fazer parte da vida profissional, através de escolhas que de fato farão a diferença não apenas na carreira, mas também na vida pessoal”, explica.

Faça um planejamento 

Depois disso, faça um planejamento consistente. “Definir o que você quer ou não para sua carreira pode parecer um pouco intimidador, mas se você deseja fazer a transição de carreira, é necessário se preparar. Lembre-se, mudanças não acontecem do dia pra noite, será necessário investir tempo e energia” reforça Fernanda.

Invista em conhecimento

Uma aposta interessante são os cursos livres, que têm duração de até 24 meses, como cursos profissionalizantes e pós-graduação. Segundo Inomata, este tipo de curso tem foco na entrada no mercado de trabalho, como no caso de mudança de carreira, ou na ascensão profissional. Utilizar um financiamento pode ser uma ótima opção, já que as parcelas ficam mais baixas e o prazo para pagar pode chegar até 48 vezes, o que te dá mais tempo para  conseguir um trabalho ou migrar de área.

Troque experiências com profissionais da área

Muitas pessoas criam expectativas irreais ao buscar uma nova profissão. Por isso, trocar experiências e aprender com quem já atua na área é uma opção para evitar frustrações futuras. Para Fábio Muniz, CEO da Awari, escola digital que contribui com a trajetória de pessoas interessadas em seguir carreira na área de tecnologia, o conhecimento técnico nem sempre soluciona problemas da rotina do profissional. “O setor de tecnologia é um dos que mais crescem no mundo, mas ainda faltam profissionais aptos para ocuparem essas e tantas outras vagas que ainda estão por vir. É preciso se preparar e estar atento para encontrar a melhor opção de acordo com o perfil de cada especialista”, explica Fábio. 

Atualmente, é possível encontrar cursos que oferecem esse tipo de vivência. Na Awari, por exemplo, os alunos contam com apoio individual de mentores com passagens por grandes empresas como Amazon, QuintoAndar e XP Investimentos. Além disso, a equipe também auxilia no preparo para entrevistas, construção adequada de LinkedIn, currículo e portfólio

O outro lado: qual o papel do RH nesse cenário? 

Contratar novos profissionais no home office requer um cuidado ainda maior da área de Recursos Humanos, fator que deve ser observado pelos candidatos ao longo dos processos seletivos. A adaptação a uma nova profissão e a um novo ambiente é fundamental para que a transição de carreira seja feita com sucesso. 

Para Simone Gomes, HR Business Partner da Ahgora Sistemas, HR Tech que desenvolve tecnologias inovadoras para recursos humanos, é fundamental garantir que o colaborador não se sinta sozinho. É necessário buscar formas de substituir as conversas informais nos corredores por bate-papos online, e reforçar a empatia diante de um período de tantas incertezas.

E-mails com dicas sobre cuidados pessoais, videoconferências para reconhecer os resultados das equipes, além de reuniões de imersão por videoconferência e feedbacks virtuais são um novo jeito de fazer RH.

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Thai Rodrigues

Fonte:VCRP