Rio de Janeiro, 25 de Janeiro de 2021

A importância do detox emocional em tempos de pandemia

"A importância do detox emocional em tempos de pandemia", por Andréa Ladislau, doutora em psicanálise


Muito se fala em equilíbrio emocional e gerenciamento das emoções - principalmente nos últimos tempos, em que temos enfrentado situações inusitadas que colocam à prova nosso controle interno. O ano de 2020 não tem sido fácil para ninguém.

Fomos surpreendidos por um inimigo invisível que nos obrigou a repensar hábitos e aflorou sensações adversas. Neste sentido, aprendemos a potencializar a higienização das mãos, além de praticar um detox corporal mais intenso.
 
E nossa mente? Como tem ficado nestes tempos? Ela também precisa de um detox? E como seria isso?

Sim, é muito importante exercitar um detox mental e emocional. O detox emocional é a oportunidade que nos damos de criar novos hábitos e comportamentos que irão modificar o nosso relacionamento com o mundo e conosco. Através do autoconhecimento, nos apoderamos de forças que nos permitem assumir o controle sobre as nossas vidas e nossas decisões.
 
Quando conseguimos, através do detox emocional, combater os sentimentos tóxicos como a ansiedade, raiva, frustração, medo e mágoa, ativamos o modo de uma vida mais equilibrada - limpando a mente e a alma através da higienização das emoções e, consequentemente, estaremos eliminando os maus pensamentos, as lembranças ruins e os sentimentos negativos que impedem que nossas vidas possam fluir de forma saudável e positiva. Jogando fora os sentimentos que aprisionam e envenenam a mente, podemos evitar jorrar dor e tristeza em outras pessoas, pois quando eu não elimino, acabo transbordando no outro. E se estou cheio de raiva, tristeza, rancor, ódio, ansiedade, dúvidas e angústias, sem dúvidas não irei transbordar nada diferente de tudo isso.
 
Porém, o fato de estarmos submersos em um sistema individualista, competitivo, descartável, consumista e egoísta torna mais urgente a tentativa de libertação dos padrões tóxicos para quebrar os ciclos geradores de estresse. Uma vez que o mundo externo nem sempre nos oferece a oportunidade de controle, nos resta, portanto, trabalhar nossas emoções a ponto de promover um maior contato com nossas questões internas, nossas origens e o nosso autoconhecimento.

 
E como fazer isso? Como realizar um verdadeiro detox emocional em sua vida?

Comece “faxinando” a alma das emoções negativas. Priorize sua paz e tranquilidade. Harmonize a mente. Assim como você elimina seu corpo das impurezas do dia a dia, faça também com a mente, abastecendo-se de energias curativas. Aprendendo a processar emoções e sentimentos negativos como a dor, a culpa, a raiva, tristeza e o estresse.

Bem verdade que nem sempre conseguiremos elimina-los de vez. No entanto, só o exercício de tentar entender de onde eles vêm e buscar desenvolver estratégias e técnicas para lidar com eles de forma mais equilibrada, saudável e madura já proporcionará experiências únicas de ressiginificação dos acúmulos tóxicos que contaminam nossas relações pessoais e nosso interior e provocam uma verdadeira distorção de nossa forma de enxergar o mundo.
 
Vivemos um momento de esgotamento coletivo e devemos estar atentos aos sinais de alerta que nosso emocional possa estar emitindo, demonstrando nosso adoecimento interno, como:  dificuldade em falar “não”; tentar resolver o problema de todos ao redor; culpa, tristeza, ressentimento; preocupação demasiada com o passado/futuro; falta de apetite/ comer compulsivamente; problemas de relacionamento; mentir para si mesmo/para os outros; abuso de álcool, drogas ou medicamentos; insegurança ao tomar decisões; dar importância excessiva à opinião alheia; comparação excessiva com os outros; problema para dormir; ansiedade crônica; depressão; dores de cabeça ou dores inexplicáveis.
 
Modifique seus hábitos e promova um detox emocional em sua vida, reduzindo a auto cobrança e a culpa excessiva. Afaste-se de conversas, pensamentos e sentimentos negativos. Porém, se uma emoção negativa for inevitável, permita-se senti-la, aceite-a e deixe ir. Não guarde dentro de si. Não deixe que faça ninho em sua mente. Passe a cultivar sentimentos agregadores e emoções positivas. Sinta e espalhe gratidão e entusiasmo. Nosso inconsciente precisa consumir sentimentos que aliviem a ansiedade e o estresse. Fazer coisas que ama e que te façam rir é terapêutico e pode curar as dores da alma.
 
Enfim, quando conseguimos enxergar como nossas emoções funcionam e como podemos processá-las, de forma a promover as mudanças necessárias para nosso equilíbrio e bem-estar, mudamos também nosso relacionamento com o mundo - através de novos hábitos e comportamentos. Ao assumir o controle de sua vida e suas decisões, você poderá fazer escolhas mais assertivas. Afinal, o autoconhecimento e o detox emocional proporcionam a eliminação dos entulhos emocionais que bloqueiam o seu caminho, impedindo a sua evolução.
 
 
Dra. Andréa Ladislau
Psicanalista
 
* Doutora em Psicanálise
* Membro da Academia Fluminense de Letras - cadeira de numero 15 de Ciências Sociais
* Administradora Hospitalar e Gestão em Saúde
* Pós Graduada em Psicopedagogia e Inclusão Social
* Professora na Graduação em Psicanálise
* Embaixadora e Diplomata In The World Academy of Human Sciences US Ambassador In Niterói
* Professora Associada no Instituto Universitário de Pesquisa em Psicanálise da Universidade Católica de Sanctae Mariae do Congo.
* Professora Associada do Departamento de Psicanálise du Saint Peter and Saint Paul Lutheran Institute au Canada, situado em souhaites.

 

Crédito:Rodrigo Arantes

Autor:Andréa Ladislau

Fonte:Universo da Mulher