Rio de Janeiro, 06 de Dezembro de 2021

Você sabe a diferença entre semijoia e bijuteria?

A rede Mapa da Mina ensina como identificar as peças e conservá-las

Os acessórios estão cada vez mais presentes na composição dos looks das brasileiras. Chamativos e elegantes são capazes de deixar o visual moderno e refinado. 

Neste mercado existem opções para todos os gostos e bolsos. A semijoia, por exemplo, possui mais qualidade e durabilidade do que as populares bijuterias, uma vez que é revestida de material nobre (ouro e prata), além de ser mais resistente, possuir garantia e ser antialérgica.

De acordo Bruna Garcia, designer da rede de semijoias Mapa da Mina, uma peça de qualidade tem que ter em seu processo um controle de qualidade desde a execução da peça física até a parte de camada de ouro.

“As peças são produzidas com equipamentos de última geração que permite uma melhor galvanização e acabamento da superfície. O resultado final é um produto de qualidade que atende às necessidades dos consumidores mais exigentes. Além disso, trabalhamos com preços semelhantes às vendas de atacado, o que gera um custo-benefício melhor tanto aos clientes, quanto aos franqueados”, explica a especialista.

Outro tipo de produto muito procurado são as bijuterias que não vem com garantia, tem uma durabilidade menor, e também tem forte tendência a oxidação por não possuir camada de metal nobre. São banhadas de níquel, que com o passar do tempo, deixa a peça acinzentada. Suas pedras na grande maioria das vezes são coladas, podendo desprender em pouco tempo.

“A semijoia é o meio termo entre a joia e a bijuteria, mas ambas são procuradas e tem o seu valor no mercado. A vantagem de uma semijoia é que a qualidade é superior, se comparado a bijuteria. Em grandes centros urbanos é comum as mulheres darem preferência a este tipo de produto por conta dos altos índices de violência. Além disso, existem mulheres que não abrem mão da qualidade, mas preferem ter peças mais baratas, em maior quantidade e variedade”, explica a designer do Mapa da Mina.

O Mapa da Mina selecionou algumas dicas de como conservar a sua semijoia. Confira!

 

 Como limpar

Onde Guardar

Evitar

Semijoia

Limpar com flanela ou algodão seco.

 

Use o secador para secar e restaurar o brilho.

 

Lavar a peça com sabonete líquido ou xampu neutro.

Guardar as semijoias em caixas forradas e com tecido macio. Evite guardá-las juntas.

 

 

Retirar as semijoias ao tomar banho.

 

Se for praticar alguma atividade física ou algo que faça você suar não use semijoias.

       
 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Bárbara Valery

Fonte:PME Comunicação