Rio de Janeiro, 17 de Outubro de 2021

Entenda seu corpo

Entenda o seu Corpo

A pré-menopausa ou climatério é o período de transição que ocorre de 2 a 4 anos antes da última menstruação e caracteriza-se pela irregularidade nos ciclos menstruais, diminuição dos níveis dos hormônios sexuais estrógeno e progesterona e presença de alguns sintomas como suores noturnos, fogachos (ondas de calor), perda da lubrificação vaginal, depressão, irritabilidade, ansiedade e insônia. A presença destes sintomas varia de mulher para mulher e podem permanecer até um ano após a última menstruação.

A menopausa é o processo biológico natural em que a menstruação cessa por 12 meses seguidos sem ter sido identificada nenhuma outra causa biológica ou fisiológica pelo médico.

A menopausa é uma fase na vida de toda mulher que se caracteriza pelo fim do período fértil e quando os ovários naturalmente param de funcionar e de produzir estrógeno e progesterona.

Ela ocorre por volta dos 51 anos nas mulheres ocidentais, podendo variar de 40 a 60 anos, dependendo de fatores genéticos e do estilo de vida. Mulheres fumantes podem entrar na menopausa 2 anos antes do que as mulheres que não fumam

O que acontece quando os Hormônios diminuem?

 
A diminuição dos níveis de estrógeno afeta a pele e as curvas da mulher. Devido ao comprometimento na produção de colágeno ocorre perda de elasticidade da pele e dos vasos sanguíneos, assim como há a diminuição da massa muscular e o aumento da concentração de gordura corporal na região abdominal.
 
À medida que a produção do estrógeno cai, as taxas de colesterol e triglicérides no sangue aumentam, a absorção e a captação do cálcio pelos ossos fica prejudicada e assim surgem os riscos para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares e da osteoporose.
 
Segundo estatísticas, na pós-menopausa, as mulheres apresentam o mesmo risco que os homens para desenvolver as doenças do coração.
 
 
Que cuidados devem ser tomados?
 
  • A Terapia de Reposição Hormonal (TRH), os riscos, as vantagens e as opções de tratamento devem ser discutidos, particularmente, por cada paciente e seu médico de confiança. O tratamento que se aplica a uma mulher pode não ser adequado à outra. Daí a importância de esclarecer todas as dúvidas com seu médico;
  • Seja persistente e pare de fumar;
  • 30 minutos diários de caminhada ou dança, auxiliam na manutenção do peso corporal ideal, reduz a pressão arterial, fortalece os ossos e previne a osteoporose e as doenças cardiovasculares.
  • Reserve, todos os dias, momentos para relaxar e meditar. Essa prática ajuda a tolerar mais facilmente os sintomas do climatério e da menopausa;
  •  Realize exames médicos de rotina, controle a pressão arterial, a glicemia, os níveis de colesterol e de triglicérides;
  • Cuide da sua alimentação. Controle o consumo de alimentos gordurosos, sal e açúcar;
  • Coma diariamente 5 porções de frutas e hortaliças;
  • Faça refeições onde apenas 1/3 é carne magra e 2/3 são cereais integrais (arroz integral, trigo, semente de linhaça, gérmen de trigo), hortaliças e grãos (lentilha, feijão, soja, ervilha);
  • Aumente o consumo dos alimentos que são fonte de cálcio (leite e iogurte desnatado, queijos brancos e magros, soja e derivados). Tome de 3 a 4 copos de leite ou iogurte desnatados todos os dias;
  • Não coma na mesma refeição alimentos fonte de cálcio (leite, queijos e iogutes) e alimentos fonte de ferro (carnes). O ferro prejudica a absorção do cálcio;
  • Evite as bebidas alcoólicas;
  • Tome menos café, chá mate, chá preto, e refrigerantes que contém cafeína como coca-cola e guaraná; Os taninos presentes no café e nos chás preto e mate prejudicam a absorção do cálcio;
  • Tome água e chás de folhas verdes (cidreira, hortelã, ban-chá, etc);
  • Dietas com baixos teores de gordura animal e colesterol que incluem 25 gramas de proteína de soja diários podem diminuir os riscos das doenças do coração;
  • Não tome nenhum medicamento ou suplemento nutricional por conta própria. Consulte um Médico e uma Nutricionista;

 As Isoflavonas da Soja resolvem?

Os estudos científicos a cerca das isoflavonas, fitoestrógenos presentes na soja e que têm semelhança estrutural do estrógeno, ainda não são conclusivos. As evidências indicam que seu consumo parece diminuir as ondas de calor (fogachos) da menopausa e auxiliar na redução dos níveis de colesterol, porém seu uso deve ser orientado e acompanhado por profissional da saúde habilitado (médico e nutricionista).

Entretanto, produtos à base de isoflavonas isoladas são considerados medicamentos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), tendo obrigatoriedade de registro neste órgão e por isso não devem ser consumidos de forma indiscriminada, mas somente com prescrição e acompanhamento médico.

 

Essas orientações não substituem o acompanhamento personalizado do Médico e da Nutricionista 
 
 
 
 
Por Dra. Marília Fernandes, Nutricionista - CRN 1693

Pós Graduada em Adm. Hoteleira

Especialista em Nutrição e Saúde Pública e Nutrição Esportiva

Consultora Nutricional Pessoal e Empresarial

fernandesmarilia@uol.com.br 

(011) 9109-5819

 

Crédito:Dra. Marília Fernandes

Autor:Dra. Marília Fernandes

Fonte:Universo da Mulher