Rio de Janeiro, 19 de Maio de 2024

Como denunciar

A violência sexual é muito mais do que apenas um tema sensível, mas um crime que infelizmente ainda assola a vida de milhares de mulheres ao redor do Brasil e do mundo, que precisam sempre estar atentas para não serem a próxima vítima.

Segundo o último estudo e levantamento realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 52% das mulheres brasileiras que são vítimas de violência sexual não denunciam formalmente os crimes.

Existem diversas razões para que isso aconteça e que iremos abordar mais à frente no texto, entretanto, antes de qualquer coisa, é importante que entendamos o que significa a violência sexual e quais os mais diversos tipos que existem.

Isso porque, quando falamos de violência sexual, é normal que muitas pessoas pensem no ato de um homem tentar abusar de uma mulher fisicamente, mas uma violência sexual nem sempre precisa de um ato físico para acontecer.

Em alguns casos, assim como é feito a análise preliminar de risco de um terreno antes de uma construção, existem mulheres que se submetem a exames e procedimentos para que tenham certeza de que não sofreram qualquer tipo de violência física.

Dentro disso, também é válido falarmos que a violência sexual pode acontecer em qualquer lugar, seja dentro de casa, no transporte público ou no trabalho, e também pode ser cometido por diversas pessoas, como:

  • Pai;

  • Irmão;

  • Cunhado;

  • Namorado;

  • Esposo;

  • Tio;

  • Primo;

  • Amigo;

  • Colega de trabalho;

  • Chefe;

  • Médico.

A violência sexual pode ser entendia por qualquer ação que viole o caráter sexual da mulher e faça com que ela se sinta invadida, abusada e diminuída por algum tipo de atitude que remeta a um tom sexual e pejorativo, que nem sempre é só o ato físico.

É muito importante entendermos isso para que as pessoas não pensem que violência sexual é apenas o ato de tentar fazer algo físico a uma mulher, existem palavras que podem feri-las bem mais do que uma ação.

Felizmente, hoje é possível contar com diversos espaços que cuidam da saúde dessas mulheres, desde clínica de olhos até mesmo clinicas especializadas no tratamento e ajuda psicológica para mulheres que já sofreram com abuso sexual.

Tendo em vista a importância desse assunto e como ele deve ser discutido com mais frequência na sociedade, hoje iremos entender mais sobre as principais formas de violência sexual e como elas podem ser denunciadas diretamente para órgãos oficiais de justiça.

Conheça quais são as formas de violência sexual

Como mencionamos, existem diversos tipos de e formas de violência sexual que podem afetar a vida e a saúde de uma mulher. Por isso, selecionamos quais são eles para que você saiba identificá-los caso aconteça com você ou outra mulher, confira:

Condutas físicas

A primeira delas, por mais conhecida que seja, não poderia ficar de fora, que são justamente as condutas físicas, como o ato de agarrar e beijar uma mulher contra a sua vontade, passar a mão por suas partes íntimas ou agir de maneira maliciosa no corpo dela.

Por isso, muitos espaços de trabalho estão investindo em uma ginástica laboral nas empresas, onde as sessões das mulheres são separadas das dos homens e ministradas também por mulheres, pois evita tal tipo de situação.

Piadas e convites

Outra ação que pode ser interpretada como violência sexual são as piadas justamente com teor sexual realizadas na maioria das vezes pelos homens e que colocam as mulheres em uma situação de submissão e objetificação sexual.

Além disso, os convites insistentes de homens para que você aceite sair com eles, beber algo ou realizar qualquer tipo de ação também pode ser considerado violência sexual caso você já tenha rejeitado e a pessoa em questão não te deixa em paz.

Mensagens maliciosas

Hoje, enviar uma mensagem é tão simples quanto beber água, o que por um lado é bom, pois tornou o contato ainda melhor, mas por outro pode acabar com a vida de uma mulher que recebe diversas mensagens maliciosas de homens desrespeitosos.

Nesses casos, assim como você pode contar com uma ambulância particular para te ajudar no que for preciso, pode denunciar o perfil da mensagem na rede social e ainda abrir uma denúncia por importunação sexual.

Insistência e chantagem

Por fim, mas longe de ser menos importante, reiteramos a insistência como uma forma de violência sexual, ou seja, quando a pessoa insiste para sair com você ou até mesmo realizar algum tipo de ato sexual, trata-se de um crime que deve ser punido conforme a lei.

Além disso, a chantagem também é um grave tipo de violência sexual e se caracteriza pela ação do criminoso que chantageia a mulher, exigindo que ela faça algo, normalmente de teor sexual, para que não divulgue algo dela ou faça algo contra ela.

Esses são os principais tipos de violência sexual que as mulheres sofrem no Brasil e no mundo e que infelizmente acabou se tornando mais comum do que o esperado, mas que também esperamos que acabe em um futuro próximo.

Saiba como denunciar um ato de violência sexual

Agora que você já conhece os principais tipos de violência sexual que existe, chegou o momento de saber como realizar as denúncias, que podem ser feitas até mesmo pela internet, com a mesma facilidade com a qual se encontra equipamentos para academia.

Antes disso, precisamos falar sobre a importância da denúncia, que por mais que algumas pessoas acreditem que não funciona, se trata de um registro oficial que, no mínimo, trará um histórico criminal na ficha da pessoa que cometeu tal ação.

Infelizmente, sabemos que a justiça brasileira deixa muito a desejar no que diz respeito a ajudar as mulheres a resolverem tais situações, mas ainda assim, só de saber que é possível deixar as autoridades cientes de tal ato já é uma grande vitória.

Denunciar exige coragem por parte da mulher, mas também é válido ressaltar que outra pessoa, ao presenciar um ato de violência sexual, também pode fazer a denúncia e ajudá-la, e para isso é possível usar tais meios:

Ligação

O telefone é um dos meios mais comuns tanto para comprar uma lâmpada para microscópio quanto para fazer uma denúncia. Nesse caso, você pode ligar para o número 100 ou 180 que será atendido por pessoas que irão te ajudar a lidar com a situação.

Site e app

Você também pode usar o site da polícia para realizar uma denúncia online ou baixar o aplicativo Proteja Brasil para registrar a sua denúncia, é uma forma inovadora, simples, acessível e rápida de fazer justiça e exigir que o culpado pague pelo mal que fez.

E-mail

Além disso, você também pode enviar um e-mail com a sua denúncia e todo o relato do que aconteceu para o endereço ligue180@mdh.gov.br, para quem possui fácil acesso a e-mail no dia a dia, é uma forma prática de exigir por justiça.

Posto físico

E é claro que não poderíamos esquecer dos postos físicos de denúncia, você pode procurar por um posto da polícia civil ou uma delegacia da mulher, que é o mais recomendado, pois eles terão um maior preparo para cuidar de tais situações.

Esses são os meios pelos quais é possível realizar a denúncia da violência sexual, formas mais acessíveis e práticas que usaram a tecnologia a favor para facilitar tal processo, assim como ajudaram no desenvolvimento de um detector fetal que mudou o mercado.

Entenda o que impede as mulheres de denunciarem

Para finalizar, é importante que também entendamos que denunciar um caso de violência sexual não é tão simples quanto parece, existem diversos fatores que fazem com que as mulheres tenham medo de tal ação e não denunciem.

Um deles é devido à ameaça feita pelo criminoso, que entendendo das consequências que pode sofrer, ameaça a vida, os parentes e até mesmo a carreira da mulher, caso ela venha a denunciar o que acabou de ser cometido por ele.

Além disso, existem mulheres que, mesmo não sendo ameaçadas, são enganadas por sua mente, que fazem com que elas pensem que se denunciarem, poderão perder tudo o que possuem e serem vistas como fracas e vulneráveis na sociedade.

Por isso, a rede de apoio é essencial nesses momentos, seja a sua equipe de ergoespirometria que trabalha com você, sua família ou amigos, o importante é não estar sozinha e entender que vai se prejudicar com isso é o criminoso.

É claro que, as marcas e os traumas deixados na mulher irão focar em sua memória pelo resto da vida, por isso também é importante manter um acompanhamento psicológico após a denúncia, mas só de conseguir denunciar, acredite, você já foi muito corajosa.

O que se espera é uma sociedade que entenda o seu papel em meio a esse assunto delicado e se mobilize para ajudar quem precisa e homens que cresçam com a ideia de que as mulheres devem ser respeitadas e jamais violadas.

Considerações finais

Dessa maneira, conseguiremos construir uma sociedade melhor, não perfeita, mas com certeza bem mais confortável e segura para que as mulheres possam andar, passear, trabalhar e viver sem medo do que pode acontecer a elas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Jennifer Khauffman

Fonte:Guia de Investimento