Rio de Janeiro, 15 de Novembro de 2019

Surdo também namora...

Surdo também namora...
Muitos ouvintes não conseguem imaginar que surdos são capazes de construir relacionamentos sólidos e afetivos, mesmo vivendo em um mundo silencioso, com limitações e dificuldades.

Exemplo de que relacionamentos entre surdos podem ser ainda mais românticos ( e emocionantes!) do que os de pessoas ouvintes, vem do casal Juscelino e Katia, ele, Instrutor em Língua de Sinais na Derdic e ela, modelo.

Ambos são surdos e se conheceram na adolescência, durante os estudos no IESP – Instituto Educacional São Paulo, escola de surdos que pertence à Derdic – Divisão de Educação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação.

Segundo Katia, Juscelino era muito assediado por suas amigas, todas eram apaixonadas por ele. Mas ele a escolheu.

Namoraram durante três anos e, na última série do ginásio, Katia mudou de colégio. Com o tempo, acabou rompendo o namoro com Juscelino.

A separação durou cinco longos anos, muito embora algumas vezes "ficassem juntos ", quando se encontravam em festas, na Associação de Surdos de São Paulo ou na casa de amigos comuns.

O maior impedimento desse romance era a proibição do pai de Katia, pois naquela época, ele não tinha emprego. Kátia, ao contrário: desde cedo começou a trabalhar como modelo e acabou viajando muito em função de sua profissão.

Um belo dia, a Derdic organizou uma festa para os ex-alunos da turma de Katia e Juscelino Os dois se encontraram no baile e, foi lá, que Juscelino pediu Katia novamente em namoro.

Desta vez, voltaram a namorar sério durante nove meses e, após o consentimento do pai de Katia, o casal noivou mais seis meses.

No dia 11 de janeiro de 1.986, os dois se casaram na igreja, com véu, grinalda, padre e juiz. Estão juntos até hoje, o que soma 17 anos de união, e possuem dois filhos ouvintes, Ryanne, de 13 anos e Aryel, de 8 anos.

Tanto Katia quanto Juscelino contam que, embora se conheçam muito e tenham muita cumplicidade, o segredo do romance entre eles está no diálogo. "Conversamos muito", ressalta Katia.

Juscelino acha que para um relacionamento feliz é necessário muito amor e estar bem consigo mesmo. Manter atitudes românticas, mesmo sendo casados, também aquece o relacionamento. Por isso, no dia dos namorados por exemplo, o casal troca presentes ou sai para jantar e passear.

Sobre a Derdic

A Derdic - Divisão de Educação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação é uma entidade sem fins lucrativos ligada à PUC-SP, que oferece atendimento educacional a crianças e adolescentes surdos e atendimento clínico a portadores de distúrbios de audição, voz e linguagem, priorizando famílias carentes. Além de ser um centro de formação de profissionais e de pesquisa no campo dos distúrbios da comunicação humana, também atua na conservação da audição de trabalhadores e idosos e na prevenção de problemas vocais em profissionais da voz.

 

Crédito:Carolina Campos

Autor:Carolina Campos

Fonte:Universo da Mulher