Rio de Janeiro, 28 de Maio de 2017

Você sabe quando é comemorado o dia do cabeleireiro?

Você sabe quando é comemorado o dia do cabeleireiro?
Dia 3 de novembro é o dia dos profissionais que fazem a cabeça de muita gente.
 
Os cabelos são a moldura do rosto, um cartão de visita aonde quer que você esteja. Muitas pessoas gastam muito tempo e recursos para tratar das madeixas, outras, não se incomodam tanto. Porém, não há quem não se preocupe quando o assunto é entregar os tão valiosos fios nas mãos de alguém. Para isso, a escolha do profissional adequado é extremamente importante.
 
A hair stilysh Sônia Nesi, do Studio de Beleza Sonia Nesi, que tem clientes fieis há trinta e cinco anos, se diz uma pessoa apaixonada pela pelo que faz “Para quem ama, essa é a profissão que dá o retorno mais imediato, através da felicidade das pessoas e mudanças que você pode causar na vida delas”. Uma das pioneiras de diversas técnicas, desde o megahair até o corte de cabelo desenhado à máquina, Sonia está sempre em busca dos melhores tratamentos para os cabelos de sua clientela.
 
Muito além de um bom corte, o cabeleireiro deve entrar em sintonia com o cliente. “O profissional tem  que orientar o cliente quanto ao corte ou cor ideal. Minha obrigação é seguir o desejo do cliente e não o que ele me sugere, assim eu mostro como alcançar sua vontade, já que o resultado final é que importa. Nosso trabalho exige grande senso crítico, além da experiência”, explica a Hair Stilysh Sônia Nesi.
 
Através desse senso crítico, o profissional ganha a confiança do cliente, que o tem como uma salvação para os momentos mais difíceis. “Muitas vezes chega alguma cliente querendo um milagre instantâneo, seja para corrigir outro corte ou para consertar um estrago feito por produtos inadequados usados por conta própria”, diz.
 
Bem além de um profissional para cuidar dos fios, o Hair Stilysh acaba se tornando um pouco psicólogo pois a saúde dos cabelos está, muitas vezes, relacionada com a saúde emocional “Problemas como caspa, queda de cabelo ou oleosidade pode ser decorrência de nervosismo ou algum estresse. Quando minhas clientes mais antigas apresentam essas características, já sei como estão emocionalmente”.
 
Fora os conselhos, os cabeleireiros também devolvem a auto-estima a muita gente. “Muitos não se sentem bem com sua imagem e nem sabem onde estão precisando mudar. Quando vêem o resultado de um corte bem feito, que modifica a imagem, nem acreditam na transformação. O cabelo pode mudar a vida das pessoas, já que a auto estima está ligada, diretamente à aparência”, diz. Quanto ao corte bem feito, segundo a hair stilysh, é aquele que se adeque ao biótipo da pessoa, à forma do rosto e à estrutura do cabelo.
 
Cuidando da imagem e proporcionando um melhor bem estar aos clientes – muitas vezes, mudando a sua imagem pessoal -,esses profissionais acabam representando a construção da auto-estima daqueles que se entregam aos seus cuidados .
 
 
 
 
 

Crédito:Fatima Nazareth

Autor:Beth Mendanha

Fonte:DMC XXI