Rio de Janeiro, 04 de Abril de 2020

Arte nossa

Arte nossa
Laranja e vermelhos, os tons do pôr-do-sol, serão cores vedetes na decoração. E as peças que todo mundo vai querer ter serão os pufes e as banquetas. Pelo menos é o que se pode notar nos 26 ambientes criados por arquitetos e decoradores que participarão da 4 edição da Mostra Artefacto, que será inaugurada na próxima quinta-feira, dia 15, no CasaShopping. Quem quiser ver como podem ficar lofts, lounges, flats, livings e outros espaços domésticos nem precisa correr muito: a exposição ficará montada por 10 meses.

Entre os destaques da mostra estão o couro ecológico forrando sofás, poltronas e pufes e as madeiras escuras, como o wengê e a imbuia, utilizadas para mesas, aparadores e estantes. A mistura da madeira com o aço polido ou escovado ajuda a quebrar a rigidez das peças e uma releitura dos móveis dos anos 30 promete deixar os ambientes mais suaves.

Mesas de jantar debambu prensado


Pedro Paranaguá criou um loft contemporâneo com sofás de pés cromados e a surpresa do living de Jairo De Sender é a iluminação de Maneco Quinderé, compondo um teto estrelado. Beatrice Goldfeld fez uma ode de amor ao Rio em sua sala de almoço, que tem duas mesas de jantar de bambu prensado e uma original luminária da Relumi. Laura Abreu e Cristina Bezamat conseguiram criar um lounge elegante que tanto pode ser usado em ambientes comerciais como num hall residencial.

O mais interessante nessas mostras é verificar como os mesmos móveis podem ser usados de maneiras diferentes. Um bom exemplo é o ambiente de Fernanda Pessoa de Queiroz, totalmente pop, que brincou com as cores e criou um ambiente leve e jovem.

E é bom saber que nossos amigos americanos vão se render aos móveis made in Brazil : em setembro será inaugurada uma loja Artefacto em Miami, de 1.600 m², em Coral Gables, e uma franquia em Las Vegas. Segundo Albino Bacchi, proprietário da cadeia de lojas, esse novo passo é um sonho antigo.

— Queríamos internacionalizar a marca e, segundo as pesquisas, nossos modelos foram muito bem aceitos pelo mercado americano.


Crédito:Anna Beth

Autor:Suzete Aché

Fonte:O Globo