Rio de Janeiro, 19 de Dezembro de 2018

Excesso de peso na bolsa é prejudicial à saúde

Especialista alerta sobre o excesso de peso que toda mulher carrega na bolsa e que provoca problemas nos ombros, na cervical e na lombar
 
 
Diante dos cabides das lojas, os olhos brilham diante da bolsa mais bonita.
Mas não é apenas a aparência que deve importar na compra: a divisão de espaços e o tamanho do acessório são fundamentais.
 
Os médicos têm reparado que muitas queixas de dores e desvios de postura têm origem na má escolha das bolsas.
 
De acordo com Sérgio Xavier, ortopedista do Hospital do Coração (HCor), cerca de 20 mulheres procuram o consultório por mês com reclamações graves de dores nos ombros. "Elas preferem carregar tudo em uma bolsa, mantida do mesmo lado do corpo o dia todo", diz o ortopedista.
 
Dores na região cervical e lombar também podem aparecer com o excesso, junto de problemas de assimetria nos ossos e um dos lados pode ficar em altura diferente do outro. "Para o bom funcionamento do corpo os dois lados tem de estar em total equilíbrio. Se for necessário carregar muitos objetos, prefira o uso de uma mochila, assim o peso será distribuído da melhor forma entre os ombros", afirma o especialista.
 
O grande problema da dor nos ombros é que ela pode se tornar crônica, desencadeando problemas mais graves que necessitam de tratamentos como fisioterapia, medicação e mudanças de hábito.
 
"Com o excesso do peso, junto a movimentos repetitivos e falta de exercícios de compensação, a possibilidade de adquirir uma tendinite é grande", diz Sérgio Xavier.
 
O especialista ainda lista alguns cuidados que podem prevenir o surgimento de problemas decorrentes do uso de bolsas:
 
 
- Não carregue a bolsa de um lado só. Alterne entre os ombros para melhor sustentação;
 
- Quando for possível, opte por bolsas com alças transversais, para que o peso não se concentre em uma região só;
 
- Dê preferência para objetos com embalagens pequenas, como produtos de higiene e maquiagem, para economizar espaço e não pesar na bolsa;
 
 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Redação

Fonte:Universo da Mulher