Rio de Janeiro, 15 de Dezembro de 2017

Depois da depressão, o título de campeão

Ex-jogador de futebol, Henrique Azevedo supera depressão e se torna campeão de fisiculturismo

Henrique Azevedo, que jogou pelo Avaí e teve seu sonho no futebol interrompido devido a uma série de lesões nos joelhos, superou a depressão que o fez engordar 20kg e se tornou campeão de fisiculturismo.

Nascido em Florianópolis no dia 1 de maio de 1983, o catarinense tem o esporte em seu DNA. Foi atleta de futebol dos 5 aos 32 anos, mas as cirurgias nos seus joelhos o impossibilitaram de atuar em alto nível.

Ele então enfrentou um quadro grave de depressão e ansiedade que o fez ganhar 20kg. Tentou diversos tipos de tratamentos e remédios, mas o quadro se agravava junto à baixa autoestima. O espelho já não refletia a pessoa que sempre fora.

Buscando recuperar a autoestima e melhorar sua condição de saúde, buscou outras alternativas esportivas e acabou encontrando no fisiculturismo mais que um novo esporte: encontrou uma paixão e a cura para seu caso clínico.

Em pouco mais de 6 meses já havia perdido 18kg e estava pronto para novos desafios. Em meados de 2015 decidiu se dedicar efetivamente ao esporte - sentia vontade de se desafiar e de novamente sentir a adrenalina das competições.

Um ano depois, em abril de 2016, subiu no palco pela primeira vez e conquistou o 3º lugar no Campeonato de Estreantes de Santa Catarina.

Em julho do mesmo ano subiu pela segunda vez no palco e conquistou o Título Catarinense da categoria Men's Physique até 1,74m. 

Em abril de 2017, em sua terceira participação em competições, subiu no principal palco do Fisiculturismo Amador do mundo, o Arnold Classic, e se classificou em 7º lugar dentre 30 atletas da categoria, o melhor resultado na história de um catarinense na categoria.

Em junho, subiu novamente no Campeonato Catarinense para defender seu título e conquistou não somente o Bi Campeonato Estadual, como o título Overall, concedido ao melhor atleta da noite dentre todas as subdivisões da categoria Men's Physique.

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Fabiano de Abreu

Fonte:MF Press Global