Rio de Janeiro, 22 de Novembro de 2017

Quais as vantagens do Yoga para a mulher durante a gravidez?

Quais as vantagens do Yoga para a mulher durante a gravidez?

O Yoga é um antigo sistema de exercícios originário da Índia, que ensina o corpo e a mente a viverem em harmonia e em equilíbrio interior.

 

Sua prática também traz benefícios durante a gravidez.

 

No caso da gestante, o Yoga proporciona à mulher maior percepção de si mesma e do desenvolvimento do bebê. Com os exercícios, estimula-se o relacionamento entre a mãe e a criança desde a vida intra-uterina”, explica Mirella Duarte, psicóloga e professora de Yoga, que atende no MUKTI – Consultório de Saúde Postural e Bem-estar, de São Paulo, e que viveu esta experiência durante a gestação de sua filha Laura, que hoje tem 1 ano e 8 meses.  

 

As aulas podem começar já no primeiro mês de gestação e devem se adaptar às necessidades individuais e às fases da gravidez. Os exercícios de alongamento, respiração, relaxamento e meditação mexem no corpo como um todo, promovendo maior saúde para mãe e feto, além de facilitar o parto e a recuperação após o nascimento.

 

As gestantes devem receber informações sobre como melhorar sua postura, já que o peso do corpo muda totalmente. Andar, sentar, respirar e até mesmo falar ganham uma nova dimensão durante este período. “Um trabalho sério de Yoga deve incluir a realização de exercícios que atuam no diafragma, por exemplo, principal músculo respiratório, e na musculatura do períneo, região bastante afetada pelo peso do útero e pelo parto. Ao mesmo tempo, deve-se estimular a meditação para melhorar o estresse físico e emocional”, ressalta Mirella.  

 

 

Como o Mukti atende a gestante?

 

 

A gestante que chega ao MUKTI passa por uma avaliação inicial, para levantamento do seu histórico de saúde e a coleta de informações sobre modo de vida, doenças, prática de atividade física, entre outros aspectos da gravidez. “Em cada trimestre da gestação, os exercícios devem respeitar as mudanças fisiológicas e estruturais do organismo feminino, sempre visando o seu bem-estar”, ressalta Mirella. Confira o programa:

 

Primeiro trimestre: momento de formação do feto, que demanda cuidado. A mulher ainda está se adaptando e aceitando as mudanças em sua vida. Fase indicada para trabalhos leves, relaxamento, respiração e estímulo à autoconfiança.

 

Segundo trimestre: já é possível um trabalho mais intenso. Faz-se uma reavaliação postural e uma nova série de exercícios é elaborada de acordo com a necessidade e as possibilidades da gestante. Em caso de pressão alta, pode-se indicar posições que ajudam em seu controle.

 

Terceiro trimestre: inicia-se uma preparação mais direta para o parto. Queixas de enjôo, falta de ar, câimbras, insônia, cansaço, prisão de ventre e ansiedade recebem exercícios específicos.

 

 

 

 

Para mais informações:

 

 

MUKTIConsultório de Saúde Postural e Bem-Estar. Tel. (11) 3501 7781 / R. José Ramon Urtiza, 890 –cj. 6 – Morumbi –São Paulo / SP. 

 

Crédito:Chris Santos

Autor:Chris Santos

Fonte:Chris Assessoria de Comunicação