Rio de Janeiro, 13 de Novembro de 2019

As Superpoderosinhas

DAPHNE Klajman, Vicky Goldbach e Sarah Nascimento, nas cores do desenho: celular, cartão e Polly

Elas também salvam o dia antes da hora de dormir. Mas sem superpoderes, claro. Na onda do filme As Meninas Superpoderosas, que estreou sexta-feira, as meninas da vida real mostram que também são feitas de açúcar, tempero e tudo que há de bom. Florzinha, Lindinha e Docinho que se cuidem: elas são as Superpoderosinhas, armadas com celulares, cartões de visita, bonecas Polly e um visual pra lá de moderninho. A garotada, agora, não quer saber de nada que lembre a palavra ‘criança’.

As amiguinhas Sarah Nascimento, Daphne Klajman e Vicky Goldbach Melgar, todas de 6 anos, não vieram de Townsville, a cidade das Superpoderosas, mas também fazem das suas. “Não gosto muito de festinhas. Os recreadores são chatos e fazem brincadeiras sem graça”, reclama Vicky, que, junto com os presentinhos das amigas, entrega um cartãozinho personalizado com seu nome. “Ela parece uma adolescentezinha”, acha graça a mãe, a figurinista e comerciante Cláudia Goldbach, 41 anos.

Já Daphne usa o celular dado pela mãe para dizer que chegou bem. “Não sei se todas as minhas amigas têm celular, mas só uso para avisar que cheguei. Não gasto muito, não”, conta, com o coro da mãe, a médica Adriana Burlá Klajman, 34. “Expliquei que é para coisas rápidas, e não deixo levar o celular à a escola”, esclarece.

O estilo, claro, é fashion da cabeça aos pés. Vestidos longuetes – cor de rosa é tudo entre as pequenas –, saias jeans, macacões e calças capri são os tops na produção. Sem falar na maquiagem, claro. “Não vou para a escola sem passar um gloss (brilho)”, diz Laís Fernandes, 9 anos, que ainda gosta de pôr a mão na massa. “Ela customiza todas as roupas, corta meias para usar com saia e faz pulseirinhas de miçangas”, diverte-se a mãe, Viviane Fernandes, 35 anos.

A trilha sonora também é outra. Xuxa e companhia perdem cada vez mais espaço para novos ídolos das meninas. Sarah – que já pintou as unhas de rosa e adora a boneca Polly – vai de um extremo a outro. “Gosto de Eliana e Kelly Key”, conta. Mas o maior sucesso da temporada poderosinha é Festa, de Ivete Sangalo. “Essa é a preferida delas”, ri Adriana, mãe de Daphne.

Quem ainda está no jardim de infância também tem seus poderes. A pequena Maria Eduarda Padilha, de 3 aninhos, já sabe o que quer. “Meião colorido com saia jeans e faixinha de cabelo”, resume a mãe, Danielle Matsumoto Padilha, de 25 anos. Elas não são uma gracinha?


Adultas

FESTINHAS. Nada de reuniãozinha: o lance é festa para dançar. Dono da casa Um Doce Três e Já (Rua Alice 130, Laranjeiras, tel.: 2205-9351), Ricardo Oakim conta que as Superpoderosas estão entre os temas mais pedidos. “Depois do filme, a procura pela festa das Meninas deve triplicar”, diz.

POINTS. As bonitinhas têm points certos. Além de cinema, piscina e teatro, elas já elegeram o Hard Rock Café Kids Club (Avenida das Américas 700 /3º andar, Barra da Tijuca, tel.: 3803-8000) como o lugar ideal para os encontros, com música, oficina de artes e até cama elástica.

MADURAS. As mães concordam: essas meninas estão superadultas, ops, superpoderosas mesmo. “Elas têm noção de dinheiro e são responsáveis”, avalia Adriana Klajman, mãe de Daphne. “São bem mais maduras do que na nossa época”, concorda Cláudia Goldbach, mãe de Vicky.

BRILHO. Além de usar gloss nos lábios, elas também querem transformar as madeixas. “A Duda me viu fazendo escova e já avisou que quer ficar com o cabelo liso também”, acha graça Danielle Padilha.

Crédito:Anna Beth

Autor:Redação

Fonte:O Dia