Rio de Janeiro, 20 de Novembro de 2018

Lábios

ESPECIALISTAS CONTAM TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TER LÁBIOS LINDOS

 
Além do envelhecimento intrínseco, que ocorre naturalmente com o passar dos anos, os lábios estão permanentemente expostos a fatores externos como o sol, o vento e a poluição. Desta forma, com o tempo, a pele desta região perde hidratação, volume e contorno, tornando-se mais ressacada, sem brilho, com rugas, mais fina e sem o contorno tão bem definido na juventude.  

A boa notícia é que já existem tratamentos disponíveis para amenizar cada um destes prejuízos. Os mais realizados são o preenchimento labial com ácido hialurônico, como JUVÉDERM®, a aplicação de Toxina Botulínica e os lasers.  

Saiba o que os dermatologistas Dr. André V. Braz, do Rio de Janeiro, e o Dr. Otávio Macedo, de São Paulo dizem sobre estes procedimentos e como ter lábios mais bonitos por muito mais tempo.  

PREENCHIMENTO LABIAL COM ÁCIDO HIALURÔNICO (JUVÉDERM®)

O ácido hialurónico é uma substância naturalmente presente no organismo humano e que se degrada com o passar dos anos. Neste caso, o preenchimento labial com ácido hialurônico pode ser indicado para:  

 

CONFERIR VOLUME LABIAL: quando injetado na mucosa labial, JUVÉDERM® restaura o volume perdido com o tempo, corrige imperfeições ou simplesmente aumenta o volume de um lábio, deixando-o naturalmente mais bonito.

 

REALÇAR O CONTORNO LABIAL: Neste caso, JUVÉDERM® é aplicado mais superficialmente no contorno dos lábios e, portanto, é utilizado para redefinir o desenho/contorno labial, sem conferir volume. Para quem tem o ‘arco do cupido’ (curva central do lábio superior, que forma um V) ou os filtros labiais (linhas que vão da ponta do arco do cupido em direção ao nariz) pouco definidos, também é possível realçá-los com JUVÉDERM®.

 

TRATAR AS RUGAS ESTÁTICAS: Quando o paciente apresenta rugas estáticas nesta região, ou seja, aquelas rugas chamadas de código de barras, visíveis mesmo com o rosto em repouso, o tratamento com JUVÉDERM® pode ser indicado.

 

Os resultados do tratamento com preenchedores labiais podem ser muito bonitos e naturais, porém quatro pontos fundamentais devem ser considerados:  

1)      CARACTERÍSTICAS INDIVIDUAIS. Quando alguma paciente pede a boca da Angelina Jolie, o Dr. André explica que “a Angelina é uma mulher alta, com rosto largo, olhos grandes e a boca dela é proporcional a tudo isso”. Ou seja, não é um perfil de boca adequado para qualquer pessoa. Para realçar o volume labial de forma natural e harmônica, é essencial respeitar as individualidades.

2)      PROPORCIONALIDADE ENTRE OS LÁBIOS. O lábio inferior é, naturalmente, um pouco maior do que o superior e, para alcançar resultados mais naturais, essa proporção precisa ser mantida. É justamente a tentativa de igualá-la que resulta no famoso e temido “bico de pato”.

3)      PROFISSIONAL ESPECIALIZADO. Escolher um especialista médico habilitado na técnica de aplicação é essencial para o sucesso do tratamento. Lembre-se que o preenchimento labial é um tratamento médico. 

4)      SUBSTÂNCIA SEGURA. “Por mais que seja tentador um resultado permanente, no caso do preenchimento, fuja das substâncias definitivas, como o polimetilmetacrilato (o famoso PMMA), que é mais comumente associado com efeitos adversos também definitivos”, aconselha o Dr. Otávio. O ácido hialurônico, além de ser a substância mais segura, por ser temporário, permite que os resultados sejam aperfeiçoados a cada nova aplicação.  

TOXINA BOTULÍNICA TIPO A

Frequentemente confundido com os preenchedores faciais e labiais, outro tratamento disponível para esta região é a aplicação de toxina botulínica tipo A. Ela não tem a capacidade de conferir volume, mas também pode ser utilizado para atenuar as rugas do tipo códigos de barras. A principal diferença é que, neste caso, enquanto o preenchedor trata as rugas estáticas, a toxina é indicada para o tratamento das rugas dinâmicas, visíveis quando movimentamos a região fazendo um “biquinho”.   

LASER

Como parte do envelhecimento de qualquer parte do corpo, a manchas também podem aparecer nos lábios, principalmente em fumantes e em pessoas que abusam do sol ou não os protegem no dia-a-dia. Para atenuá-las, os especialistas indicam um tratamento com laser que, além quebrar o pigmento das manchas, clareando-as, ainda estimula a produção de colágeno e atenua as rugas mais superficiais. O inverno é uma boa época para a realização do tratamento. 

 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Aline Marques

Fonte:Universo da Mulher