Rio de Janeiro, 25 de Janeiro de 2020

Quem pode fazer lipoaspiração?

Quem pode fazer lipoaspiração?

“CIRÚRGIA PLÁSTICA: É DETERMINANTE A ESCOLHA

DE UM BOM PROFISSIONAL”, enfatiza Dra. Edith Horibe

 

 

Cirurgia Plástica: O que é verdade?

 

 

Nos dias de hoje, a Cirurgia Plástica vem ocupando grandes espaços na mídia, muitas vezes com o, intuito de auto promoção e não de esclarecimento à população. Folhetos com divulgação de clínicas, promoções a perder de vista, consultas via internet, quando se sabe que a presença física do paciente é fundamental, criando falsas expectativas por parte de muitos pacientes, que na ânsia de buscar a beleza, terminam com altos índices de insatisfação frente aos resultados obtidos. Ainda existem médicos com formação em outras áreas, sem especialização em cirurgia plástica que se aventuram pelo caminho da cirurgia estética.

É importante, alertar as pessoas a procurarem escolher criteriosamente qual o profissional a quem vão entregar seu corpo na tentativa de corrigir aquilo que de certa forma causa incômodo. Vale a pena esclarecer  que este conceito em cirurgia plástica, que como em qualquer outra área da medicina, é uma especialidade de meio não de fim, isto é, ela pode na realidade prometer proporcionar um meio para obtenção de resultados.

Muitos anos de estudo e formação, a título de esclarecimento, são seis de faculdade e mais cinco de residência e inúmeros cursos de aprimoramento, além da necessária comprovação científica de métodos que são apresentados como inéditos.

 Alertar que para muitos procedimentos em cirurgia plástica, é fundamental que o paciente esteja com o seu peso dentro dos limites da normalidade para que se possam obter resultados satisfatórios. Em resumo, o cirurgião plástico zela pelo em estar físico e emocional dos pacientes, sempre fazendo prevalecer os princípios que regem a medicina como um todo, pontuando bom senso como regra profissional e priorizando  conceitos éticos.

 

   

 

 Plástica e Aspectos Emocionais 

 

Se uma pessoa tem um detalhe no seu corpo que incomoda demais e só consegue enxergar isso ao se olhar no espelho, acaba ficando restrito a esta característica que considera negativa em sua aparência. Nesses casos, quase sempre a cirurgia plástica é uma possibilidade de recuperação da auto-estima.

Mulheres e homens  são assediados com os valores da sociedade muito ligados ao consumo. Assim, a beleza física acaba tornando-se sinônimo  de sucesso e poder de sedução. Em geral, a mulher tem mais dificuldade em lidar com as marcas do tempo e ser jovem passa a ser uma forma de continuar sendo amada. Por isso, as mulheres encontram na plástica a possibilidade de conviver mais tempo com sua juventude, desenvolvendo muitas vezes sua auto valorização e segurança.

Algumas pessoas criam um ideal de beleza inatingível e depois não conseguem evitar a frustração. Pois isso, o cirurgião deve alertar os pacientes, ao  notar que eles  estão iludidos quanto ao resultados dos procedimentos. Principalmente se for uma cirurgia radical, além dos prós e contras, cabe ao médico apontar a melhor solução.

Outra questão importante que deve ser considerada está identificação dos motivos que levaram a pessoa a tomar essa decisão, separando a idealização do real. As opções se tornam mais cuidadosas quando existe a consciência de que as marcas do tempo podem ser atenuadas, mas vão continuar a aparecer. E, se depois dessa reflexão a intenção de fazer uma plástica continuar de pé, o resultado poderá ser, com certeza, compensador e um investimento  na auto- estima. É só se dar permissão e partir para ser feliz!

 

Sugerimos um  roteiro de como chegar a um bom cirurgião plástico:

 

Para encontrar o cirurgião plástico, a primeira etapa é elaborar uma lista de bons candidatos

Amigos. Pesquisar com quem que já foi submetido a um procedimento igual ou semelhante ao que se esta procurando.

Médicos. Médicos de família ou mesmo conhecidos podem recomendar um cirurgião plástico.

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O Diretório de Membros da SBCP é uma excelente fonte de nomes. Através da internet pode-se realizar a pesquisa por nomes ou por cidades, encontrando cirurgiões e conhecendo suas categorias de filiação na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Diretórios Especiais. Uma outra possibilidade é utilizar publicações oficiais conhecidas como "Guia de Especialidades", que eventualmente são editados e disponibilizados por conselhos de classe e associações de médicos em nível nacional, estadual e regional.

 

 

 Verificação das Credenciais


Formação. Mais importante do que a faculdade de medicina é o tipo de formação específica em Cirurgia Plástica que o  candidato a cirurgião tenha cursado.

Título de Especialista. Muitas pessoas utilizam o termo "Especialista"
A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é o órgão oficial da Associação Médica Brasileira responsável pelo processo da formação de especialistas no Brasil.Desta forma, o cirurgião estará classificado como Membro Aspirante e reúne condições e pré-requisitos para então prestar a prova para obtenção do Título de Especialista, expedido pela entidade e que envolve exames escritos e orais, alem de avaliação curricular. Somente apartir daí, se aprovado, o médico é considerado um Especialista em Cirurgia Plástica, passando a ocupar a categoria de Membro Associado.
Após um intervalo mínimo de dois anos, o cirurgião pode ainda se submeter ao concurso para Membro Titular da SBCP, que constitui a categoria mais elevada da entidade e envolve a apresentação de trabalho científico para uma banca examinadora com uma rigorosa avaliação curricular do candidato.

Credenciamento Hospitalar. Mesmo que a cirurgia seja realizada em clínica ou hospital próprio do cirurgião, é importante  certificar-se de que o mesmo está credenciado para tal procedimento em algum outro hospital de boa reputação.

Sociedades Profissionais. Os médicos podem fazer parte de muitas sociedades profissionais de maior ou menor importância, mas a SBCP é a única a conferir o Título de Especialista.

Definindo dois ou três cirurgiões,  o passo seguinte está em marcar uma consulta inicial, comparando suas personalidades, opiniões e condutas, honorários e a maneira de responder às perguntas e explicar os riscos envolvidos.

 

 

 Dicas do que buscar na consulta inicial: 


 - O médico deverá responder completamente a todas as dúvidas, numa linguagem de fácil compreensão.
 - O médico deverá perguntar sobre as  expectativas, discuti-las  e considerar as reações do paciente quanto às recomendações dadas.
 - Omédico deverá oferecer alternativas apropriadas, só realizando procedimentos necessários.
 - O médico deverá receber com naturalidade perguntas sobre sua formação, qualificações profissionais, experiência, honorários e formas de pagamento.
 - O médico deverá deixar bem claro não apenas os riscos envolvidos com a cirurgia mas também as possíveis intercorrências e complicações. Se o cirurgião utilizar fotografias de outros pacientes ou simulações em computador para ilustrar resultados possíveis, é preciso que fique bem claro que elas não significam garantia de resultados.
 - O médico deverá propiciar um ambiente aberto de informações onde a decisão final seja sempre do paciente.

 

 

 

 

 ESCLAREÇA AS DÚVIDAS SOBRE LIPOASPIRAÇÃO, 

 CIRURGIA ESTÉTICA MAIS REALIZADA NO MUNDO 

 

 A Lipoaspiração é o método mais rápido e efetivo de retirar as gorduras localizadas. Com ela é possível esculpir o corpo, realizando a lipoescultura, que consiste em retirar a gordura de algumas áreas (abdome, costas, culotes e coxas), colocando em outras (nádegas, retrações naturais, depressões de celulite).

 

“Trata-se de um procedimento muito seguro, desde que se obedeça aos preceitos médicos de segurança e que seja realizada corretamente. Oferece resultados rápidos, remodelação corporal definitiva e cicatrizes praticamente imperceptíveis”, comenta a cirurgiã plástica Edith Horibe, PhD pela Faculdade de Medicina da USP.

 

Contudo, de acordo com as técnicas empregadas, pode-se apresentar sangramento elevado, manchas roxas no pós-operatório e possíveis ondulações na superfície da pele. Vários métodos têm sido estudados para diminuir estes efeitos colaterais, como a lipoaspiração ultra-sônica, a técnica tumescente e a vibrolipoaspiração.

 

Quem pode fazer lipoaspiração?

 

A indicação da lipoaspiração é a primeira e uma das etapas mais importantes para se obter bons resultados. “Somente através de uma correta avaliação é que podemos decidir se devemos ou não realizar a cirurgia”, alerta a especialista.

 

A melhor indicação da lipoaspiração é o paciente que apresenta gordura localizada e que está dentro da sua faixa normal ou um pouco acima do seu peso. Pessoas com sobrepeso também podem realizar o procedimento, mas a lipoaspiração não está indicada para o tratamento da obesidade.   

 

Os locais de maior quantidade de gordura no corpo e alvos principais da lipoaspiração são a região do abdome, costas, flancos, nádegas e coxas. Outras áreas menos freqüentes, mas que também podem ser lipoaspiradas são as regiões do queixo, axilas, braços, joelhos, pernas e nuca.

 

É importante procurar cirurgiões que sejam capacitados, devidamente credenciados pelas Sociedades Médicas, que ofereçam condições de realizar a cirurgia com segurança e obter os melhores resultados estéticos possíveis.

 

Dra. Edith Horibe aponta alguns tópicos primordiais para que a cirurgia transcorra normalmente:

 

-         Avaliação do paciente pelo exame físico, laboratorial e exame funcional;

-         Avaliação da extensão a ser lipoaspirada (item de suma importância para não exceder o limite de tolerância e de capacidade de recuperação do corpo humano);

-         Tomar todos os cuidados de preparo pré-operatório, intra-operatório e pós-operatório;

-         Definir a melhor técnica operatória;

-         No caso de lipo-injeção (lipoescultura) tomar cuidados técnicos;

-         Desencorajar a mega lipoaspiração.

 

 

A Dra. Edith Horibe é Professora da UNIFESP - EPM

PHD pela Faculdade de Medicina da USP - São Paulo.

Diretora da Clinica Skin Health Institute- Cirurgia Plástica e Estética Médica

Localizada na Rua Afonso Brás, 525, conj. 61 – Vila Nova Conceição Telefone (11)3842-0303 -SP

Crédito:Cris Padilha

Autor:Grazia Nicosia

Fonte:Universo da Mulher