Rio de Janeiro, 30 de Maio de 2017

Como as sobrancelhas valorizam a expressão do olhar

Como as sobrancelhas valorizam a expressão do olhar

Cílios e sobrancelhas são estruturas anexas da pele que têm sua origem folicular já desenvolvida no primeiro trimestre da gestação.

Por volta do sexto mês, o feto já mostra a presença de pêlos muito finos tanto na área ciliar como das sobrancelhas.

São estruturas que sofrem diferenciação logo após o nascimento, passando a ser considerados pêlos terminais, assim como os cabelos e os pêlos pubianos e axilares, apesar de bem menos espessos.

Os cílios e as sobrancelhas acompanham o mesmo ciclo evolutivo dos cabelos, passando pelas fases de nascimento e desenvolvimento (anágena), a vida adulta (telógena) e, quando envelhecem, caem (catágena).

A quantidade, a forma e a espessura dos cílios e das sobrancelhas variam de pessoa para pessoa, e são heranças genéticas, assim como acontece com a pigmentação, dependendo do tipo racial.

Existem, porém, alterações orgânicas que podem levar à alteração tanto dos cílios quanto das sobrancelhas, chegando à rarefação, à perda parcial ou, infelizmente, total dessas estruturas.

 

Sobrancelhas mal feitas comprometem o visual


Uma sobrancelha mal feita é capaz de provocar pálpebras caídas, olhar triste, envelhecimento do rosto, um aspecto inexpressivo e até mesmo a ilusão de um nariz torto e o aumento ou diminuição do tamanho da testa.

Tudo isso pode ser revertido desde que o desenho, a espessura e o contorno das sobrancelhas estejam adequados ao rosto de cada pessoa.

A especialista carioca Dora M. Cramer, formada pela Université de Soins Esthétiques des Corps de Paris, realizou um estudo meticuloso sobre o assunto e afirma que uma sobrancelha perfeita rejuvenesce a face tanto do homem quanto da mulher. Muitas vezes, fazer a sobrancelha pode, até mesmo, adiar a cirurgia plástica. "A sobrancelha é o centro da harmonia do rosto, e apenas um pêlo no lugar ou na altura errada pode comprometer todo o conjunto", afirma.

 

O histórico das sobrancelhas


As sobrancelhas têm sua fixação na linha da protuberância do osso frontal na borda inferior e início na região da glabela (espaço entre os olhos) chegando até a região do canto lateral dos olhos. Elas possuem função estética de delimitação da área dos olhos na porção superior e, cada vez mais, são consideradas uma estrutura em que a forma e a coloração estão sujeitas aos modismos.

O processo de arrancar os pêlos desta área pode acarretar, com o passar do tempo, a perda definitiva dos pêlos, por culpa da agressão ao bulbo capilar. A menopausa (devido a diminuição hormonal) também conduz a um real caso de rarefação.

 

Doenças que comprometem a beleza das sobrancelhas


Processos relacionados a distúrbios carenciais, estresse, doenças glandulares relacionadas à tireóide, ovários, hipófise, anemia ferropriva, infecções orgânicas de repetição e a tricoptilemania, provocam a queda parcial e, muitas vezes, total das sobrancelhas.

Um dos problemas mais comuns que ocorrem nesse local é a dermatite seborréica (com descamação ou crosta aderida, ocasionada pelo excesso de produção de secreção sebácea pelas glândulas), e pode causar a perda dos pêlos com as crostas ou pela manipulação realizada no ato de coçar.

Os tratamentos são realizados de forma específica, variando conforme o caso, por meio de substâncias nutritivas e estimuladoras dos folículos dos pêlos aplicadas no local, para aumentar a oxigenação e provocar o aumento da irrigação sanguínea local, com melhor aporte de substâncias ministradas por via oral. Em alguns casos, a orientação psicológica com acompanhamento terapêutico é necessária.

Na maioria dos casos, a queda por causa orgânica é solucionada após o tratamento específico do problema, e quando se deseja apenas melhorar a aparência, em termos de características físicas, pode-se optar por vários tratamentos estéticos disponíveis no mercado, desde soluções temporárias e imediatas até tratamentos de médio e longo prazo, porém, sem dúvida, mais definitivos.

Qualquer que seja a opção de tratamento, o importante é que ela seja ministrada por um médico especialista. Só assim a beleza e a saúde dos olhos estarão garantidos.

 

O formato ideal das sobrancelhas


Não é possível copiar aquela linda sobrancelha da revista, pois o que fica bem em um rosto pode ficar absolutamente horroroso em outra face. Não se deve, também, afinar uma sobrancelha se o ideal para determinada face é uma sobrancelha grossa. Sobrancelhas muito finas podem, por exemplo, ampliar a largura de uma testa larga, ou mesmo dar a impressão de um nariz comprido. "A sobrancelha é uma marca registrada e, por isso, deve estar de acordo com o rosto", propõe Dora M. Cramer.

Apesar disso, todos os defeitos, incluindo falhas e irregularidades, podem ser corrigidos. Sobretudo, as sobrancelhas não devem ser entregues a quaisquer mãos. "Uma mulher ou mesmo um homem deve amar de paixão as suas sobrancelhas, pois elas têm uma grande influência sobre o visual e a personalidade de uma pessoa", reforça Dora, com mais de 25 anos de experiência no assunto.

 

A pigmentação das sobrancelhas


De acordo com Dora M. Cramer, não se deve fazer maquiagem definitiva, a não ser quando o recurso for absolutamente necessário. Quem não possui mais pêlos ou estes se encontram ralos pode optar por uma complementação suave com cores claras, evitando-se a tonalidade negra, que com o tempo reage com a pele e muda de cor, passando a acinzentada. Além disso, quando deixada mais comprida do que o recomendável, pode tornar os olhos e as pálpebras caídas.

A maquiagem definitiva pode, porém, ajudar a corrigir pequenos defeitos de altura (quando uma é mais alta do que a outra). "Mas esse tipo de correção deve ser executado de modo que ninguém perceba", salienta Dora M. Cramer. Caso a pigmentação esteja feia ou gasta pelo tempo, a esteticista afirma que é possível realizar uma despigmentação, refazendo-a da forma correta. "O processo é demorado, mas vale a pena.”

 

Sobrancelha não deve ser depilada com cera


A sobrancelha deve ser feita pêlo a pêlo, sempre com a pinça, nunca com ceras depilatórias. Primeiro é preciso realizar uma limpeza para tornar todos os defeitos aparentes. Só assim a especialista poderá fazer a avaliação correta. Também não se deve tirar a sobrancelha na parte de cima, pois sua tendência é cair com o passar dos anos. Para realizar o levantamento das pálpebras, é preciso que haja pêlos na parte de cima.

O uso da cera, por esse motivo, não é recomendado, pois em volta dos olhos existem músculos delicados que sustentam a pele. "As fibras musculares se quebram, descolando a pele e tornando-a flácida", esclarece a especialista. "Essa área delicada deve ser sempre tratada com as pontas dos dedos em batidinhas leves", acrescenta.

 

O que levar em consideração na hora de fazer a sobrancelha


É preciso levar em conta a idade, a flacidez local, os defeitos de nascença, o comprimento das sobrancelhas e a altura dos olhos com relação aos pêlos. "Sobrancelhas muito longas dão um aspecto caído aos cantos dos olhos, enquanto muito altas diminuem o tamanho da testa, por exemplo", afirma Dora M. Cramer.

Com relação à cor, elas jamais devem ser tingidas de preto ou em tonalidades que não combinem com os cabelos.

Entretanto, mesmo as pessoas morenas, de cabelos escuros, devem evitar a cor preta, elegendo outra que dê mais luminosidade e suavidade ao olhar. Só uma especialista pode determinar a cor ideal e eleger a técnica correta para pintá-las ou tingi-las, sempre com produtos naturais e antialérgicos.

 

Cílios: proteção para os olhos


Os cílios são estruturas que se fixam no tarso (área de transição da pele para a mucosa) das pálperas superiores e inferiores e tem a função de proteger os olhos evitando infecções, traumas ou alergias pelo contato com os elementos do meio-ambiente (sol, vento, pó, vírus, bactérias, fungos, ácaros e outros).

São estruturas que estão sujeitas a alterações como queda maciça ou rarefação, muitas vezes em função de uma carência nutricional, conjuntivites alérgicas ou bacterianas crônicas, estresse, e, ainda, por um problema de fundo emocional denominado tricoptilemania (o hábito de arrancar os cílios sem que se dê conta), além de alterações glandulares na tireóide, nos ovários, ou na hipófise.

Os tratamentos realizados são específicos, dependendo de cada caso ou situação, com uso de substâncias locais e por via oral e, em algumas circunstâncias, acompanhamento psicoterápico. Quando existe apenas a insatisfação estética pela genética herdada, inúmeros recursos podem ser utilizados, desde a pigmentação realizada por profissional experiente sob supervisão médica, até o uso de cílios postiços ou rímeis modernos, que alongam temporariamente as hastes ciliares ou fixam pequenas fibras nos pêlos, dando a impressão de que se apresentam em maior quantidade.

Pode-se, também, por meio de aparelhos curvulares de impacto mecânico (conhecidos popularmente como curvex), aumentar a curvatura dos cílios, dando a impressão de alongar as hastes. O uso de produtos de maquiagem para a área, especialmente rímeis e deliniadores, requer cuidados em sua escolha, para evitar processos alérgicos crônicos que levam à queda dos cílios e provocam prurido (coceira) localizado.

 

Crédito:Flávia Freire

Autor:Dora M. Cramer

Fonte:Universo da Mulher