Rio de Janeiro, 22 de Outubro de 2017

Soft lifting: tratamento que rejuvenesce a face

Aumenta a cada dia o número de pacientes que procuram procedimentos estéticos menos invasivos, pois não desejam passar por centros cirúrgicos.

A evolução e tecnologia dos procedimentos rejuvenescedores progridem a cada dia, como é o caso do Soft lifting, uma novidade que chegou ao mercado para unificar em só procedimento o rejuvenescimento facial e melhorar o contorno da face, relaxando a musculatura e dando volume.

A vantagem do Soft lifting, é que ele reúne em um só procedimento, elementos que em conjunto se complementam. "Este tratamento permite trabalhar simultaneamente diversas áreas da face em um único procedimento, como, por exemplo, usar a toxina botulínica e depois o preenchimento nas áreas que necessitam de mais volume, para suavizar as linhas de expressão e sulcos criados pelas rugas”, explica o cirurgião plástico Renato Tatagiba, Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (RJ).

O tratamento consiste na injeção de produtos para repor o volume perdido com a idade em áreas específicas do rosto. A combinação de elementos para o tratamento rejuvenescedor é indicado, geralmente, para pessoa a partir de 30 anos, quando as linhas de expressão já estão mais demarcadas ou para quem é mais jovem, mas tem marcas de expressão muito acentuadas e quer amenizá-las.

 “Para a recuperação do volume da face, procedemos à complementação de outras áreas faciais com os preenchedores habituais, melhorando o contorno das sobrancelhas, corrigindo os sulcos das olheiras, reestruturando a região peri-bucal, labial e também os lóbulos das orelhas” relata o cirurgião, lembrando que o contorno facial inclui bom senso, “análise adequada da estrutura óssea e facial, o comportamento de outros músculos faciais como o masseter e da região do mento (atualmente chamado mentual)”. O médico ressalta ainda, que a tendência de alinhar a técnica do relaxamento da musculatura com o chamado botox e a técnica de volumarização, com o preenchedor, como o ácido hialurônico, potencializa o resultado.

“O paciente tem a sua face tratada globalmente. Rugas estáticas (aquelas que estão presentes mesmo em repouso) e as dinâmicas (aquelas que vemos quando movimentamos a face) são mais que a realização de dois tratamentos distintos em um mesmo procedimento estético, mas sim a complementação de um pelo outro”, analisa Renato Tatagiba. O melhor de tudo, é que em torno de 10 dias, de acordo com o especialista, já se pode ver o resultado completo do tratamento.

 

Serviço:

DMC 21

Rua Domingos Ferreira, 102/501 – Copacabana - RJ

www.dmc21.com.br

 

 

Crédito:Miriam Barbosa

Autor:Luiz Affonso

Fonte:DMC21