Rio de Janeiro, 26 de Abril de 2017

Saber ouvir

Saber ouvir
Passamos a vida atrás da atenção: do chefe, dos amigos, da família, do parceiro. Para sermos notados falamos, discutimos, relatamos. Sentimos tristeza, raiva e frustração quando o outro não nos escuta, interferindo ou interrompendo nossa história, nosso discurso. Supomos que a pessoa não gosta de nós, não nos entende ou no mínimo representa o ícone do egoísmo. Esquecemos-nos, no entanto, que o outro sente o mesmo de nós, ao tentar se aproximar para relatar uma lição ou dividir um problema e não encontrar em nós o espaço, pois não fechamos a boca.
 
A necessidade do ser humano de se comunicar é natural. Alguns falam moderadamente, outros muito mais e existem ainda aqueles que extrapolam em palavras, como se fossem explodir se não conseguissem desabafar. Mas poucos são os que falam menos do que todos, preferindo ouvir o que o outro tenha a falar.
 
Diz o ditado: Procure falar menos e ouvir mais, por isso lhe foi dado dois ouvidos e apenas uma boca. Falar quando há necessidade é algo importante e valoroso. Porém, se seguirmos apenas esta lógica de todos falarmos sempre que houver a possibilidade não haverá, nos relacionamentos, a pessoa a escutar. E o mundo estará fadado a falatórios, muitas vezes inúteis, apenas pela necessidade de falar.
 
Parecemos ouvir ao outro apenas quando nos convém. E enquanto fazemos isso escutamos com ouvidos egoístas, já que prestamos mais atenção em nós mesmos - na provável resposta que daremos em seguida. Tentar ou ousar escutar o outro, sem interrompê-lo, ao menos por um instante, faz a diferença: um se sente bem ao ser respeitado e ouvido, enquanto o outro se sente valorizado por ser o agente deste bom sentimento.
 
Experimente por uma hora. Tente escutar mais o que o outro fala. Amanhã tente por meio dia, depois um dia inteiro e siga em frente. Verá que a sensação será de respeito mútuo. E quando quiser falar, não será mais atingido pela impressão que ninguém lhe escuta, pois não será mais verdade.

 
 
 

 

Crédito:Mayara Paz

Autor:Mayara Paz

Fonte:Universo da Mulher