Rio de Janeiro, 19 de Agosto de 2017

Uma praia só para inglês ver, ou melhor: se bronzear

Vamos a la Playa...
 
Uma praia só para inglês ver, ou melhor: se bronzear. Londres acaba de ganhar uma: estou falando de Regent-Street-Not-By-The-Sea, beach artificial, construída no meio de uma das ruas de comércio mais baladas da capital inglesa, a Regent Street.
Quatro toneladas de areia foram trazidas de várias praias da Europa para o local, que ferve com gente descolada.  Bater ponto em Regent Street, tem sido a solução  encontrada pelos ingleses para espantar o calor-quase-africano que está fazendo por aqui.
 
 
Sanduba de ouro
 
Alguém já imaginou pagar quase 300 reais por um sanduba? Parece piração, né não? Os abastados poderão degustar o sanduíche de foie gras, pasta de trufas negras, rucola inglesa, maionese entre outras coisitas, no Selfridges, um dos magazines mais tradicionais de Londres.
Tudo bem que Londres abriga muita gente rica, que pode dá-se o luxo de comer esse sanduba. Eu, no entanto, preferia doar esse dinheiro para uma organização de famintos na África, por exemplo. Vamos ser mais pé–no-chão e deixar de novo-riquismo!!!
 
 
 
Luxo ou lixo?
 
Não estou nem um pingo supreso pelos residentes de Londres estarem reclamando pelos cotovelos, e muitos, se negando à pagar o Council Tax – um imposto de limpeza - já que a cidade não é mais a mesma de minha adolescência. Está entregue as traças, há lixo por todo lado, um horror!!!
O terrorismo é quem tem pago o pato nesse imbroglio, pois desde os tempos do IRA ( Exército Republicano Irlandês ) não há muitas lixeiras pela cidade devido ao medo que se plante bombas. Bem, já ficou provado que não só em lixeiras  que se colocam bombas, mas nos  ônibus ou metrô, como ocorrido em julho do ano passado.  Será que não tem uma desculpa menos esfarrapada dos governantes? Em tempo: porque os londrinos e turistas ao invés de reclamarem, não fazem a sua parte, levando saquinhos de plástico para jogar os seus lixos? Que tal?

 
 
 
 
 
Champs and Wine
 
No aeroporto de Frankfurt, indo para Londres, passei pelo duty-free para comprar umas garrafas de champagne e quase tive uma síncope: o preço da bebida está mais alto que o Empire State Bulding. Isso se explica: o consumo da bebida,principalmente na Asia, aumentou, daí os amantes da bebida terão que pagar mais.

Ao contrário do champã, a demanda por vinhos europeus tem ficado aquém das expectativas. Os grandes vilões são os vinhos produzidos no Novo Mundo – Austrália, África do Sul e Califórnia – que são tao bons quanto e vendidos por um preço bem mais convidativo.
 
 
 
Sales
 
As liquidações de verão de Londres são um must apesar que em muitos momentos eu tive a sensação que estava numa feira de rua. Não que houvesse alguém gritando: “ Batata, 1 real!!!”, mas devido à quantidade de gente, quase se degladiando por uma peça unica, que ambos tenham gostado. Deixei meu carão de lado e rumei para os grandes magazines e fiz ótimas compras de sapato. Se fosse um bicho, queria ser uma centopéia – amo sapatos!!!!
Fui com o Dirk ao Selfridges, Harrods e ao Harvey Nichols.... Apesar de tudo estar mais barato, os preços ainda são bem elevados por causa do valor da libra esterlina.  Ainda esta mais em conta fazer compritas no continente europeu, como na Alemanha ou Itália, mas Londres tem peças super especiais. Só por isso vale à pena.
 

 
 
Perdeu!!!!

Estamos carecas de saber que tudo na Inglaterra é caríssimo. Londres, estrapola, e já foi provado que ganha de Tokyo no quesito cidade mais cara do mundo. Por isso, muitos turistas alugam apes na cidade. Eu fiz o mesmo para a minha temporada  cultural aqui. Alias,  me vi obrigado a fazer isso, pois ir para um hotel 4 ou 5 estrelas por cinco semanas iria me levar à falência. Mesmo assim tive que desembolsar 2.700 libras ou seja: quase 10.000 reais pelo aluguel. Tudo bem que seja em frente ao Hyde Park, mas é um assalto, apesar de não ser à mão-armada. ( hehehehe)
 
 
 
Ás proximas colunas serão sobre Londres, onde ficarei até o final de agosto. Caso queiram saber mais sobre a cidade, não hesitem em perguntar.
 

Fale com o colunista:
E-mail/ MSN: danieljreynolds@hotmail.com
Telefone: 00 49 177 732 96 52
Orkut: Daniel Reynolds
Por Daniel Reynolds - Londres, Reino Unido.
 
 
 
 
 

Crédito:Daniel Reynolds

Autor:Daniel Reynolds

Fonte:Universo da Mulher